Deborah Secco está no filme de Juliana Jabor, "Boa Sorte". (Foto: Divulgação)

Deborah Secco está no filme de , “Boa Sorte”. (Foto: Divulgação)

Após vivenciar uma fase de dificuldades financeiras, o polo de Paulínia ressurge aos poucos ao estado de relevância que tinha dentro do cinema nacional. E uma dessas provas de força re-estabelecida é a volta do Festival de Cinema de Paulínia, um dos mais importantes do País.

A lista de filmes selecionados acaba de ser divulgada e é possível fazer algumas leituras. A curadoria é do crítico Rubens Ewald Filho.

Uma delas é a volta da trindade SP-RJ-PE, que tinha sido um pouco esquecida na seleção de festivais nos últimos anos. Os nove longas selecionados vêm todos desses três estados brasileiros. Temos desde veteranos como , com Sangue Azul e com Aprendi A Jogar Com Você, até novatos como e seu História da Eternidade.

A História da Eternidade, de Camilo Cavalcante, tem Irandhir Santos. (Divulgação).

A História da Eternidade, de Camilo Cavalcante, tem . (Divulgação).

Paulínia também volta a ser o festival com uma das premiações mais gordas, com 800 mil reais, divididos em 20 categorias. Melhor filme sai com R$ 300 mil, enquanto melhor diretor com R$ 50 mil e ator e atriz com R$ 30 mil. O festival é patrocinado pela Secretaria de Cultura da cidade.

O festival não aconteceu em 2012 e em 2013 teve uma versão reduzida. Este ano, Paulínia retoma seu formato original. Segundo a organização, foram 70 longas e 193 curtas inscritos. “Para quem tinha dúvida de que estávamos retomando as atividades, este número de inscritos consolida o nosso trabalho de recuperação da credibilidade do polo de cinema. Este foi o compromisso que assumimos em 2013”, disse a produtora Monica Trigo ao jornal O Estado de S.Paulo, citada pela Agência Estado.

O festival acontece dias 22 a 27 de julho de 2014 em Paulínia, São Paulo. Veja a lista completa de filmes.

Longas-metragens
A História da Eternidade, de Camilo Cavalcante (Ficção, PE);
A Neblina, de Fernanda Machado (Doc, SP);
Aprendi a Jogar com Você, de Murilo Salles (Doc, RJ);
Boa Sorte, de Carolina Jabor (Ficção, RJ);
Casa Grande, de (Ficção, RJ);
Castanha, de David Pretto (Ficção, RS);
Infância, de Domingos Oliveira (Ficção, RJ);
Sangue Azul, de Lírio Ferreira (Ficção, PE);
Sinfonia da Necrópole, de (Ficção, SP);

Curtas-metragens
De Bom Tamanho, de Alex Vidigal
Edifício Tatuapé Mahal, de Carolina Markowicz e Fernanda Salloum
Jessy, de Paula Lice, Rodrigo Luna e Ronei Jorge
190, de Germano Pereira
O Clube, de Allan Ribeiro
O Bom Comportamento, de Eva Randolph
O Menino Que Sabia Voar, de Douglas Alves Ferreira
Recordação, de Marcelo Galvão

Sem mais artigos