Foto: Reprodução/RadioJornal

Foto: Reprodução/RadioJornal

Quando o brega ainda não tinha sido resignificado para abarcar maiores audiências, Reginaldo Rossi já estava lá cantando o amor, as dores dos cornos, os amores nada platônicos da fugidinha para o motel, as declarações melosas. Nesta sexta (20) pela manhã morreu um dos maiores nomes da música pop brasileira. Rossi tinha 70 anos e tratava um câncer de pulmão recém-descoberto.

Rossi deu entrada no Hospital Memorial São José, no Recife, no último dia 27 de novembro. Desde então aproveitou pequenas melhoras clínicas, mas os médicos sempre lembravam que o quadro era bastante grave. Ele deixa esposa, com quem era casado há 30 anos, e dois filhos.

O cantor começou a carreira em 1964 e tinha como uma de suas principais influências os Beatles. Foi erroneamente comparado com Roberto Carlos durante um período, mas logo adquiriu um estilo que o tornou uma referência dentro do ritmo que abraçou e do qual nunca abandonou. Entre seus sucessos estão “Garçom”, “A Raposa e As Uvas”, “Ai, Amor” e “Em Plena Lua de Mel”.

Reginaldo Rossi colecionou 14 discos de ouro e lançou ao longo de 49 anos, 21 LPs. Formado em engenharia, ele tentou a carreira política em 2010 ao se candidatar a deputado estadual pelo PDT, mas não teve sucesso. Suas últimas apresentações aconteceram em outubro deste ano na casa de shows Manhattan, no Recife. [Com informações do NE10]

Veja alguns de seus sucessos abaixo

http://www.youtube.com/watch?v=dwJaF9eECOo

http://www.youtube.com/watch?v=stLBkUPHHAI

Sem mais artigos