Cena do longa São Paulo em Hi Fi. (Divulgação).

Cena do longa . (Divulgação).

O – Festival de Cinema da Diversidade Sexual, que acontece no Recife, anunciou a programação de sua segunda edição. O evento foi pioneiro ao se dedicar à temática LGBTTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) em Pernambuco. Este ano será realizado de 11 a 15 de novembro no Cinema São Luiz com 39 filmes de 10 países.

A curadoria das mostras competitivas é do diretor e roteirista e diretor Hilton Lacerda (Tatuagem) e da professora e diretora Alice Gouveia.

A cerimônia de abertura contará com um concerto da Orquestra de Sinos – Grupo Txaimus, do Departamento de Música da UFPE, regida por Flávio Medeiros. Logo após, será exibido o longa São Paulo em Hi Fi (Brasil, 2013), de Lufe Steffen, que resgata a era de ouro da noite gay paulistana, nas décadas de 1960, 70 e 80. O longa colhe lembranças de testemunhas do período e traz à tona as casas noturnas que marcaram época, as estrelas, as transformistas, os heróis, e até os vilões: a ditadura militar e a explosão da aids.

Cena de Sailor, do Rio Grande do Norte. (Divulgação).

Cena de Sailor, do Rio Grande do Norte. (Divulgação).

Competição

Concorrem ao Troféu Rutílio de Oliveira (batizado com o nome do idealizador do Recifest) 25 curtas nacionais e pernambucanos, que serão eleitos por Júri Oficial formado pelos jornalistas e críticos de cinema Alexandre Figueirôa, editor-executivo da Revista O Grito!, Carol Almeida e Christian Petermann. Também serão entregues o Troféu Frida, concedido por alunos do de direito, ao prêmio ABD/Apeci, Fepec e ao 2º Prêmio Estadual “7ª Arte e Direitos Humanos”, concedido pela Secretaria executiva de Direitos Humanos / Centro Estadual de Combate à Homofobia.

Animação assumida

Dando continuidade à parceria iniciada em 2013, o Festival Diversidade em Animação – DIV.A traz um programa especial de nove curtas em diversas técnicas, stop-motion ao 3D, de seis países. O festival acontece há seis anos no Rio de Janeiro. No mesmo dia será exibida uma mostra de quatro curtas estrangeiros, em parceria com o Rio Gay Festival. A seleção é do curador dos festivais, Alexander Mello.

Dentro do tema “Família”, adotado pela segunda edição do festival, o movimento Mães Pela Igualdade será homenageado, e ainda terá uma exposição de fotos no mezanino do Cinema São Luiz. Na quinta-feira (13), às 9h30, haverá um debate com as professoras de direito Carolina Ferraz e Maria Rita Holanda, os diretores argentinos Rodolfo Moro e Marcos Duszczak, um representante do Ministério Público de Pernambuco e Dona Eleonora Pereira (Mães Pela Igualdade). Será na Rua Afonso Pena, 249 – Boa Vista.

Encerrando o festival, será exibido o longa documentário Famílias por Igual (Argentina, 2013), com a presença dos diretores, Rodolfo Moro e Marcos Duszczak. Nele, famílias compostas por dois homens ou duas mulheres, além de jornalistas, psiquiatras e advogados, são entrevistados sobre os direitos das famílias homoparentais.

A entrada é gratuita. Veja a programação.

Programação

Terça-feira (11)
19h30 – Apresentação do Grupo Txaimus
Filme de abertura: São Paulo em Hi-Fi (Brasil, 2013, 100 min), de Lufe Steffen

Quarta-feira (12)
19h30 – Performance de Isabelle Gusmão

Curtas estrangeiros
En Homo I Marrakech (Noruega e Marrocos, 2014, Documentário, 14’), de Bård Føsker
Housebroken (EUA, 2013, Ficção, 14’45’’), de Wade Gasque
Miniaturas (Espanha, 2014, Ficção, 17’), de Vicente Bonet
Alaska is a Drag (EUA, 2013, Ficção, 3’42’’), de Shaz Bennett
Mostra DIV.A – Diversidade em Animação
Benjamin’s Flowers (Suécia, 2013, Animação, 12’), de Malin Erixon
Change Over Time (EUA, 2013, Animação, 7min 14’), de Ewan Duarte
Lay Bare (Reino Unido, 2012, Animação, 6’), de Paul Bush
SHIFT (EUA, 2012, Animação, 5’), de Juan Carlos Zaldivar
When Boy Meets Boy (EUA, 2013, Animação, 3’48’’), de Joe Phillips
Ink Deep (Canadá, 2012, Animação, 2’20’’), de Constance Levesque
Sounds Look Feel (Canadá, 2013, Animação, 1’47’), de MELD
The Egg (Austrália, 2013, Animação, 10’), de Tonnette Stanford
A Chave do Armário de Ethan (Brasil, 2013, Animação, 3’), de Alan Nóbrega

Quinta-feira (13)
19h30 – Performance de Henrique Celibi

Mostra competitiva de curtas pernambucanos
A ÚLTIMA FRUTA (PE, 15’), de Ariana Pacheco
ALL YOU NEED IS SEX (PE, 1’), de Luiz Melo
AMOR OBJETO (PE, 1’), de Rayana França
AMOR SUSTENTÁVEL (PE, 6’), de Patrícia França
CANTOS DE OUTONO (PE, 13’), de André Barbosa
CASA FORTE (PE, 11’), de Rodrigo Almeida
INSTINTO (PE, 1’20’’), de Ingrid Soares
MANDALA NUM COMPASSO DIFERENTE (PE, 8’), de Iane Mendes
POWER CHARQUES (PE, 1’), de Rafaela Cavalcanti / Fernanda Xavier / Sara Régia
RECIFE XXI (PE, 10’), de Sócrates Alexandre (Sosha)
(TRANS)PARÊNCIA (PE, 16’), de Igor Travassos
TU (PE, 12’), de Thiago Mercês
VALLERIA BRASIL (PE, 13’), de Almir Guilhermino

 Sexta-feira (14)
19h30 – Performance de Henrique Celibi

 Mostra competitiva de curtas nacionais
ANTES DE PALAVRAS (SP, 13’), de Diego Carvalho
CANCHA – ANTIGAMENTE ERA MAIS MODERNO (PB, 18’), de Luciano Mariz
DELIRIUM (SP, 16’), de Victor Reis
DENTRO (SP, 15’), de Bruno Autran
MERINTHO (GO, 7’), de Cristiano Sousa
O CLUBE (RJ, 17’), de Allan Ribeiro
O CORAÇAO DO PRÍNCIPE (SP, 14’), de Caio Ryuichi Yossimi
OVO DE COLOMBO (RS, 15’), de Guilherme Mendonça e Marcos Haas
SAILOR (RN, 13’27’’), de Victor Ciriaco
SEM TÍTULOS (BA, 3’), de Leticia Ribeiro e Ronne Portela
SOBRE A PELE E A PAREDE (RS, 11’), de Laura Kleinpaul e Henrique Larré
TODAS AS COISAS QUE EU NÃO TE DISSE (PB, 16’), de Carolline Taveira

Sábado (15)
19h30 – Cerimônia de premiação

Filme de encerramento: Famílias por igual (Argentina, 2013), de Rodolfo Moro e Marcos Duszczak.

Sem mais artigos