Cena do filme Azul Escuro Quase Preto que passa na FUNDAJ (Foto: Reprodução)

Pela 5º ano, o Cinema da Fundação recebe a Mostra do Cinema Espanhol. A partir da próxima quarta (15.08), filmes da recente safra cinematográfica espanhola como Azul Escuro Quase Negro de Daniel Sánchez Arévalo e Um franco, 14 pesetas, de Carlos Iglesias

A Mostra é uma realização da Embaixada da Espanha/Cooperação Espanhola em parceria com a Fundaj. A entrada é gratuita, mas é necessário a retirada de senhas na bilheteria antes dos filmes.

Confira as sinopses:

Quarta, dia 15, 20h20

Azul Escuro Quase Preto
Diretor: Daniel Sánchez Arévalo (2006) Sinopse: AzulescuroQuasePreto é um estado de ânimo, um futuro incerto, uma cor. Uma cor que às vezes não reconhecemos, que muda dependendo da luz, do prisma e da atitude com que se olhe. Uma luz que nos lembra que muitas vezes nos enganamos, e que às vezes as coisas não são da cor com que as vemos.105 min.

Quinta, 16, 20h20

O melhor de mim
(2007) Diretora: Roser Aguilar. Sinopse: Quando era criança, Raquel não podia entender por que em toda parte se falava do amor: na rádio da casa, na televisão, nos filmes do sábado à tarde e, sobretudo, nas canções; e pensava em que aconteceria se não encontrasse ninguém que a amasse. Quando Raquel vai morar com Tomás, se verá obrigada a perguntar o que estaria disposta a fazer por amor. 85 mins.

Sexta, 17, 20h30

Eu sou a Juani
Diretor: Bigas Luna (2006). Sinopse: Juani tem problemas em casa e briga com o namorado, não há quem o ature. Estão juntos desde os quinze anos, seus ciúmes e indecisões são insuportáveis. Juani explode, deixa o namorado e decide fazer tudo aquilo que não fez enquanto perdia seu tempo com ele. Cheia de se conformar e de tanta tolice, o que ela quer é ir para a frente e triunfar nesta vida. Pretende ser atriz e que ninguém duvide, pois vai conseguir. Que esteja muito claro, ela é Juani e la Juani é demais. 100 min.

Sábado, 18, 20h40

Um franco, 14 pesetas
Diretor: Carlos Iglesias. (2006) Sinopse: Espanha, 1960. Martín e Marcos, dois amigos, decidem ir para a Suíça para procurar trabalho. Deixam suas famílias na Espanha e empreendem uma viagem a uma nova vida na Europa do progresso e das liberdades. Ali, descobrirão uma mentalidade muito diferente e à qual deverão adaptar-se, trabalhando como mecânicos numa fábrica e morando numa pequena vila industrial. Com a morte do pai de Martín, consideram que já conseguiram o que foram procurando na Suíça e que é hora de voltar. Para surpresa deles, a volta será mais difícil do que a ida. 96 min.

Domingo, 19, 20h10

Curta-metragem
Salvador (Estória de um milagre quotidiano)
Diretor: Hwidar Abdelatif (2007) Sinopse: Uma criança brinca de pique-esconde num vagão de trem. Em um trajeto idílico, todo mundo participa do jogo, à exceção de um passageiro. Inquieto e molesto, abandona o trem. O diretor Hwidar Abdelatif mostra o motivo de seu nervosismo em um poético e inquietante ‘flashback’ a marcha a ré. Este curta-metragem sugere uma idealização da trágica manhã do dia 11 de março de 2004, em Madri, e a necessidade de superação do trauma através da lembrança e da esperança. 14 mins.

Longa metragem
Tua Vida Em 65’
Diretora: María Ripoll. (2006). Sinopse: Em um domingo qualquer, três jovens lêem uma nota necrológica de quem acham que é um colega do colégio que perderam de vista há algum tempo. Atendem ao velório e percebem que foi um erro: aquele enterro não é do seu colega de colégio. A partir daí, a confusão e o acaso tecem uma estória de amizade, de amor e de morte. 100 min.

Sem mais artigos