Em sua 17ª edição o Abril Pro Rock 2009 traz 15 atrações, entre elas Motorhead, o cantor Marcelo Camelo e seis bandas pernambucanas. O APR acontece desde 1993 e é uma realização da Astronave Iniciativas Culturais, formada pelos produtores Paulo André Pires, Melina Hickson e Sonally Pires.

CONHEÇA AS BANDAS QUE SE APRESENTARÃO ESSE ANO:
Por Marta Mirela Souza

17 de Abril (Sexta)

Motörhead (Foto: Divulgação)

MOTÖRHEAD (Inglaterra)
Com mais de 30 anos de estrada, o Motörhead, será a atração principal do primeiro dia do APR. Formada por Lemmy Kilmister (vocal e baixo) Phil Campbell (guitarra) e Mikkey Dee (bateria) a banda vem pela primeira vez ao Recife não só para tocar os clássicos, mas também para fazer o show da turnê do álbum Motorizer, lançado em 2008. Parte do disco foi gravado no estúdio 606 do Foo Fighter, Dave Grohl, em Los Angeles e a outra no mundialmente famoso estúdio Sage and Sound, em Hollywood. A historia do Motörhead se confunde com a de seu fundador e baixista Lemmy Kilmister, que já foi roadie de Jimmie Hendrix. O nome da banda veio de a última canção composta por ele para sua antiga banda chamada Hawkwind. Assim nasceu uma das maiores bandas de Heavy Metal da década de 1970. Hoje, o grupo firma-se como um dos mais poderosos trios da historia do rock e são conhecidos pelo peso e velocidade do seu som, que influenciou muitas bandas de Heavy Metal e Trash Metal.

www.myspace.com/motorhead

Matanza (Foto: Divulgação)

MATANZA (RJ)
O Matanza, formado por Jimmy (vocal), Donida (guitarra), China (baixo) e Jonas (bateria), foi a banda escolhida para abrir o show do Motörhead. A escalação dependia da liberação do Motörhead para que uma outra banda utilizasse a mesma estrutura de palco deles, uma vez que os demais grupos tocarão num palco secundário. A banda toca pela segunda vez no festival e deve fazer o show do DVD MTV apresenta: Matanza ao vivo no Hangar 110. Antes do DVD a banda lançou uma demo e três CDs. O Matanza mistura diversos elementos de Country, Folk e Bluegrass com Rock’n Roll, Hardcore e Heavy Metal. As letras, na maioria das vezes bem humoradas, falam sobre bebida, mulher e violência. Possuem um clima de velho oeste americano. A imprensa batizou o estilo criado pela banda de Country Core, termo mais tarde adotado pelos próprios integrantes da banda.

www.matanza.com.br

Decomposed God (Foto: Divulgação)

DECOMPOSED GOD (PE)
Considerada uma das bandas mais importantes do cenário de Death Meatl do Brasil, a Decomposed God se apresentará pela segunda vez do APR. Completando 18 anos de existência, a banda composta por André (vocal), Jean (baixo), Marco (guitarra), e Wagner (bateria) exibirá o show do álbum Bestiality, lançado em 2008. A banda fez parceria com a Insano Booking e já iniciou os trabalhos para a realização de sua primeira tour pelo continente europeu. Os shows estão previstos para os meses de março e abril de 2010, mas as datas e locais ainda não foram divulgados.

www.myspace.com/decomposedgod

AMP (PE)
Com influências que vão do Rockabily ao Hard Rock, a AMP vem conquistando o público e esse ano terá a segunda participação consecutiva no festival. Os garotos acabaram de lançar o primeiro CD, pelo selo Monstro Discos, chamado Pharmakodinamika. A AMP já coleciona no currículo passagens memoráveis por alguns dos maiores festivais do gênero do Brasil como Bananada, Porão do Rock e Calango.

www.myspace.com/amprockrecife

Black Drawing Chalks (Foto: Divulgação)

BLACK DRAWING CHALKS (GO)
Segundo Denis De Castro Pereira (baixo), Douglas De Castro Pereira (bateria), Victor Oliveira Rocha (guitarra e voz) e Marco Bauer do Carmo (guitarra e voz), o Black Drawing Chalks faz o tipo de som que se escuta quando se tem 20 anos de idade e a única preocupação é o dinheiro para a cerveja e conseguir pegar o máximo de garotas possíveis. Influenciadas por bandas como Black Sabbath, Soundgarden, Kings Of Leon e Led Zeppelin, a banda que foi formada em 2005 em Goiás se apresentará pela primeira vez no dia mais barulhento do festival. Esse ano a banda tocou e conquistou fãs no Canadá. A banda teve problemas ao solicitar visto americano e não puderam cumprir uma turnê dentro dos Estados Unidos que originalmente passaria pelo SXSW, junto à banda Macaco Bong. Mas vários canadenses puderam conferir todo o peso do show deles começando em Toronto no Canadian Music Week e depois seguindo para Montreal e outras cidades. Os canadenses gostaram tanto que já estão marcados mais três shows e o primeiro já em outubro desse ano.

www.myspace.com/blackdrawingchalks

18 de Abril (Sábado)

Marcelo Camelo (Foto: Divulgação)

MARCELO CAMELO (RJ)
Pela primeira vez em carreira solo, Marcelo Camelo é a atração principal do segundo dia do APR. O cantor deve tocar músicas do álbum Sou, que recentemente foi lançando também em DVD. A gravação aconteceu no último dia três na Concha Acústica de Salvador. No próximo dia 23 de maio, o músico Marcelo Camelo vai dividir o palco com o grupo Os Cabinha no Sesc Ipiranga, em São Paulo. Eles se conheceram pelo Myspace e a Fundação Casa Grande apoiou o projeto.

www.myspace.com/marcelocamelo

Jon Spencer (Foto: Divulgação)

HEAVY TRASH (EUA)
Jon Spencer se apresenta com Matt Verta-Ray o novo projeto, o Havy Trash, no Abril Pro Rock. Em 2001, Spencer havia se apresentado com o grupo Blues Explosion no festival. Com influências no blues, punk, country e rockabilly a dupla irá tocar músicas dos álbuns Dark Hair’d Rider e Way Out. Heavy Trash é o resultado do encontro do talento de dois músicos que exploram as relações entre punk rock e a tradicional música norte-americana. Tudo começou de modo despretensioso, quando o Speedball Baby excursionava com o Blues Explosion. Matt Verta-Ray (que também tocou baixo no Madder Rose) e Jon Spencer acharam um ao outro para compartilhar suas paixões pelas raízes do rock’n’roll e seus estilos mais energéticos e viscerais. Entre altos topetes, grossas costeletas, baixos-de-pau, sapatos coloridos e, claro, a indefectível sujeira sonora, a brincadeira acabou por se tornar coisa séria e virou uma banda oficial em 2005. No palco, a dupla ganha o apoio de mais dois músicos e vira um poderoso quarteto. Além de Recife, o Heavy Trash fará shows em Curitiba e São Paulo.

www.heavytrash.net

Móveis Coloniais de Acaju (Foto: Divulgação)

MÓVEIS COLONIAIS DE ACAJU (DF)
Com um nome não muito convencional, porém baseado em um evento histórico (um conflito unindo índios e portugueses contra os ingleses na Ilha do Bananal), a banda Móveis Coloniais de Acaju também marcará presença, e pela primeira vez, no APR 2009. Influenciados por musicais do leste europeu, música brasileira, rock e Ska, a banda surgiu em 1998. Destaque musical de Brasília, o Móveis alcançou a marca de cinco mil discos com seu primeiro album homônimo. A banda fez seis shows na Europa em agosto do ano passado. Após retornar de turnê pela a banda dedicou-se à gravação de seu segundo disco, C_mpl_te (Complete). Com a produção de Carlos Eduardo Miranda, o disco foi gravado em São Paulo (outubro/novembro/dezembro) e será lançado esse ano, em parceria com a gravadora Trama, que terá formato de CD e álbum virtual. O show no APR está sendo considerado um dos mais importantes este ano na cena indie nacional.

www.myspace.com/moveis

Mundo Livre S/A (Foto: Divulgação)

MUNDO LIVRE S/A (PE)
Essa dispensa comentários. Mundo Livre S/A se apresentará pela quinta vez no festival. Em 2009 a banda decidiu se dedicar ao sexto CD de inéditas. Mas nem o título e nem a quantidade de faixas do álbum foram divulgados. O esperado é que a banda realize o show da coletânea Combat Samba (uma referência ao Combat Rock, quinto disco de estúdio do Clash, a banda seminal do Punk inglês ao lado do Sex Pistols) lançada no ano passado. O Mundo Livre S/A surgiu na década de 1980 e foi idealizada pelo vocalista Fred Zero Quatro, responsável pelo manifesto Caranguejos com Cérebro, marco do Movimento Mangue.

www.mundolivresa.com

Vanguart (Foto: Divulgação)

VANGUART (MT)
Querida pelos indies locais, a banda de Cuiabá se apresenta pela primeira vez no palco do Abril Pro Rock. Formado por Hélio Flanders, Reginaldo Lincoln, David Dafré, Douglas Godoy e Luiz Lazzaroto, o Vanguart tem um bom número de fãs no Nordeste, mas suas últimas experiências com shows por aqui não tiveram sucesso – eles cancelaram sua apresentação no último No Ar: Coquetel Molotov. O Vanguart teve uma trajetória meteórica ascendente desde que adquiriu o formato de banda, em 2005 – antes era um projeto solo do vocalista Flanders. A banda lançou recentemente um DVD em parceria com o Multishow.

www.vanguart.com.br

Retrofoguetes (Foto: Divulgação)

RETROFOGUETES (BA)
Mais uma banda que retorna ao festival. Pela segunda vez os baianos do Retrofoguetes marcarão presença no APR. A banda assinou, em São Paulo, um contrato com a F/Nazca S&S, uma das maiores agências de publicidade do país, para utilização da música “Asteróide Fantasma” na trilha do comercial da Unimed entitulado “War”. O filme faturou o Leão de Bronze na última edição do festival de Cannes. Criado em 2002 em Salvador, Brasil, os Retrofoguetes vem se firmando como uma das mais conceituadas bandas do circuito independente brasileiro. A banda faz um som com elementos do psychobilly, rockabilly, polka, spy music, bolero e valsa, tudo feito para funcionar como uma envenenada trilha sonora.

www.myspace.com/retrofoguetes

Retrofoguetes (Foto: Sofia Egito/ Divulgação)

VOLVER (PE)
Pela terceira vez a Volver vai pisar no palco do Abril. Com seis anos de banda, Bruno Souto (voz e guitarra), Fernando Barreto (baixo e voz), Kleber Croccia (guitarra) e Zeca Viana (bateria e voz) irão fazer um show com clima de despedida. É porque em junho desse ano os rapazes vão morar em São Paulo para divulgar melhor a Volver. Em setembro do ano passado a Volver lançou seu segundo (Acima da chuva) CD com um show histórico no Teatro de Santa Isabel. Aproveitando o show e o local, a banda também gravou o primeiro DVD com direção de Rodrigo Édipo, que além de usar câmeras profissionais, experimentou as filmagens de celulares, câmeras digitais, fotos tiradas pelo público, para criar, na montagem do DVD, o ambiente do show visto pelo público. A primeira vez que a banda tocou no APR foi em 2005, depois de ter vencido o Microfonia 2004. De lá pra cá a banda não parou mais e conquistou um lugar ao sol na cena pernambucana.

www.volver.com.br

Vivendo do Ócio (Foto: Rafael Kent/ Divulgação)

VIVENDO DO ÓCIO (BA)
Os baianos da Vivendo do Ócio estão em estúdio preparando o segundo CD, que deve ser lançando ainda nesse semestre. Esse CD foi o prêmio do concurso Gás Sound 2008, no qual eles venceram. Além disso, Jajá (voz e guitarra), Luca (Bbaixo e vocal), Davide (guitarra) e Dieguito (bateria), ganharam o prêmio Show do Ano pela Bahia de Todos os Rocks e foieleita  a banda do ano pelo Jornal da Tarde. A banda foi formada em 2006 e, segundo eles, em um momento de verdadeiro ócio. Em 2008 lançou o álbum Teorias de Amor Moderno. No mesmo ano lançaram o clipe independente Amor em Fúria, que rendeu boas matérias na internet. A banda vem aos poucos conquistando seu espaço na cena de Salvador. Os garotos têm boa receptividade da galera mais jovem e também da vanguarda do rock.

www.vivendodoocio.com

Johnny Hooker  & Candeias Rock City (Foto: Divulgação)

JOHNNY HOOKER & CANDEIAS ROCK CITY (PE)
Há um ano Johnny Hooker (vocal), Paulista (guitarra), André Soares (baixo) e Renan Castro (bateria) não imaginavam o que estava por vir. Vencedores do Microfonia 2008, os garotos conquistaram também uma vaga para tocar no Abril Pro Rock e viram a banda crescer e aparecer. Johnny Hooker & Candeias Rock City foi formado em 2006 por uma reunião de Johnny Hooker com alguns de seus ex-músicos que desde o rompimento formaram o projeto Monomotores. Hoje idéia é investir do bolso mesmo pra sair em turnê o quanto antes, e gravar músicas no esquema caseiro, já que eles possuem um estúdio em casa. A CRC é uma reunião de artistas vindos desse bairro para contar sua versão dos fatos, sua concepção de identidade. A Candeias roqueira e noturna desconhecida por muitos, é hoje o centro das atenções graças a Johnny Hooker & Candeias Rock City.

www.myspace.com/candeiasrockcity

The Keith (Foto: Gustavo Soter/ Divulgação)

THE KEITH (PE)
The Who, Rolling Stones, Beatles. O que essas três bandas têm em comum? Além de surgirem nos anos 60, elas são as influências do The Keith, a segunda colocada do Microfonia 2008. Assim como a CRC, eles conseguiram um espaço no APR. Em outubro do ano passado o The Keith tocou pela primeira vez as suas músicas no Festival Música Recife, na Praça do Arsenal. Com o cachê do show, eles gravaram o primeiro EP, o Atomic Rainbow, contendo sete faixas. A banda também participou de festivais em Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe, mas de pouca ascendência regional. Tocando no festival Abril Pro Rock a banda aumentará o raio de divulgação do seu trabalho. Composta por Tagore Suassuna (vocal e guitarra), Otávio Batista (baixo), Felipe Dias (guitarra) e Davi Haley (bateria) a The Keith começou em 2005 com a intenção de fazer um som direto, profissional e, segundo a banda, de experimentação livre. O Abril Pro Rock acontece desde 1993 e é uma realização da Astronave Iniciativas Culturais, formada pelos produtores Paulo André Pires, Melina Hickson e Sonally Pires.

SERVIÇO: Abril Pro Rock 2009
Dias 17 e 18 de Abril, Chevrolet Hall

Ingressos:
– Dia 17 de Abril (Mötorhead): R$ 100 inteira / R$ 50 meia / R$ 70 + 1kg de alimento não perecível para o ingresso social
– Dia 18 de Abril (Marcelo Camelo e Heavy Trash): R$ 50 inteira / R$ 25 meia e R$ 30 + 1kg de alimentos não perecível para o ingresso social.

ABRIL PRO ROCK NA INTERNET:
Site oficial: www.abrilprorock.com.br
MySpace: www.myspace.com/abrilprorock

Sem mais artigos