O grupo de arte punk russo Pussy Riot divulgou dois novos vídeos com críticas às leis de detenção e condições das prisões na Rússia.

“КОШМАРЫ/NIGHTMARES” pede a soltura de Olog Sentsov, cineasta ucraniano que é crítico do Kremlin. Ele foi preso em julho de 2015 acusado de organizar ataques na Crimeia em 2014. Mas organizações de defesa dos direitos humanos afirmam que sua detenção teve motivações políticas.

Já “PONG” traz a famosa “oração punk” das Pussy Riot em formato de video-game. A performance dessa música em uma igreja de Moscou causou a prisão de três integrantes em 2012, o que acabou popularizando as ações do grupo em todo o mundo.

Sem mais artigos