A plataforma FERA – Feminismo e Equidade para Reinventar o Audiovisual está com inscrições abertas para oficinas exclusivas para mulheres, prorrogadas até o dia 24 de outubro através do site.

O valor da contribuição para participar das oficinas será de R$ 100, com a possibilidade de isenção para aquelas que não tiverem como custeá-la. Cada mulher poderá se inscrever em uma oficina.

Cerca de 75 mulheres terão a oportunidade de se aperfeiçoar na linguagem audiovisual escolhendo entre cinco oficinas intensivas, ministradas por profissionais reconhecidas nacionalmente nas seguintes áreas: direção e roteiro (Eliza Capai), direção de fotografia (Flora Dias), som direto (Simone Dourado), montagem de imagem e som (Natara Ney e Catarina Apolônio) e crítica cinematográfica (Carol Almeida).

Mulheres que já utilizam ferramentas audiovisuais como forma de expressão são o principal público-alvo do projeto. Levando em conta toda a diversidade feminina, a seleção visará incluir mulheres negras, indígenas, residentes nas periferias, mulheres transgênero, sem deixar de considerar as mulheres lésbicas, bissexuais ou assexuais.

As mulheres representam mais de 51% da população brasileira. No entanto, em 2016 apenas 20,3% dos filmes lançados no Brasil foram dirigidos por mulheres.

A FERA também reunirá em debates abertos ao público geral, trabalhadoras do audiovisual para discutir temas relacionados à participação e protagonismo feminino na área. O público ainda poderá assistir aos filmes produzidos pelas alunas na noite de encerramento do 20º Festcine, que acontecerá no Cinema São Luiz.

Catarina Apolonio dará uma formação sobre montagem. (Divulgação).

Sem mais artigos