O pianista italiano Stefano Bollani vem ao Recife para lançar Que Bom, seu o primeiro álbum pelo próprio selo, Alobar (distribuido aqui pela Biscoito Fino), e o segundo projeto transnacional com músicos brasileiros. O show será no Teatro Rio Mar no domingo (12), às 19h e os ingressos podem ser comprados online.

Gravado no Rio de Janeiro em dezembro de 2017, o disco reúne músicos brasileiros interpretando composições inéditas de Bollani. O álbum teve também a participação de estrelas populares como Caetano Veloso e João Bosco e acaba de ser lançado na Europa.

Aos 45 anos, Stefano Bollani não é apenas o pianista de jazz mais admirado da Itália. Sua fama está difundida por toda a Europa e Estados Unidos, especialmente da parceria que estabeleceu com o eminente trompetista Enrico Rava, gravado em quatro álbuns do selo ECM entre 2003 e 2008.

O pianista italiano pertence a uma geração de músicos europeus que se sentem igualmente identificados com jazz americano, música européia e tradições populares, deixando sua marca pessoal em tudo o que eles tocam. Em vez de se atrair por efeitos virtuosos, Bollani aplica uma técnica polida sem deixar de lado sua versatilidade e o bom senso de humor. Em suas composições, ele atinge um equilíbrio confortável entre melodias claramente delineadas e estruturas abertas, o que o torna um músico essencial para o jazz contemporâneo.

O estilo de Bollani é muito variado: ragtime e samba, pop e clássico, tudo está misturado em suas composições. Seus concertos são sempre um espetáculo muito divertido para o público, com o qual o pianista fala e brinca sempre. É inspirado por vários pianistas, de Bill Evans a Art Tatum, de Martial Solal a Keith Jarrett.

Sem mais artigos