Pedreira Paulo Leminski e Opera de Arame. (Foto: Carlos Ruggi)
Pedreira Paulo Leminski e Opera de Arame. (Foto: Carlos Ruggi)

A PEDREIRA É NOSSA?!
Localizada no bairro Abranches, na cidade de Curitiba, a Pedreira Paulo Leminski, antes de se tornar um local para espetáculos ao ar livre, era um espaço utilizado como Pedreira Municipal e usina de asfalto
Por Alessandra Domingues, especial para a Revista O Grito!, de Porto Alegre

Apenas no ano de 1992 o local foi modificado numa imensa área de apresentações artísticas, denominado de Pedreira Paulo Leminski, homenagem ao célebre escritor curitibano do século 20. Com capacidade para receber 30.000 espectadores, possui acústica inigualável por ação da própria natureza. Cercado por um paredão de rocha de 30 metros, possui espaço cultural com 103,5 mil m² e palco de 480 m². O local tem o Espaço Cultural Paulo Leminski, que abriga obras, fotos e muitas histórias que podem ser vistas e lidas do poeta e intelectual.

A Pedreira é o melhor e maior espaço existente em Curitiba para grandes eventos, sendo conhecida mundialmente. Lá se apresentaram ilustres artistas, como Paul McCartney, Evanescence, Pearl Jam, Black Eyed Peas, David Bowie, Björk, Milton Nascimento, Iron Maiden, The Killers, Ramones e muitos outros.

Em agosto de 2008, a pedreira foi interditada devido a uma liminar da Justiça que aceitou uma ação do Ministério Público do Paraná (MP – PR) em virtude do pedido de alguns (134) moradores intransigentes que reclamavam da desordem, do tumulto e barulho em dias de shows. Atualmente, para que um show seja realizado no local, é preciso de uma permissão especial dada pelo juiz encarregado do caso.

Na época da abertura da Pedreira, a cidade era a terceira posição no Brasil em destino de shows internacionais, seguida apenas de São Paulo e Rio de Janeiro. Com o fechamento, a cidade perdeu em termos financeiros, turísticos, gastronômicos e culturais, uma vez que vários empresários do meio artístico deixaram de colocar Curitiba entre as opções brasileiras. A cidade, que sempre teve imagem de pioneira, ficou completamente de fora do calendário.

O vereador Jonny Stica (PT) em parceria com estudantes, empresários, comerciantes do bairro Abranches e sociedade civil disposta a modificar o quadro, principiaram a Campanha “A Pedreira é Nossa” a fim de obter adesões a um abaixo-assinado, o qual requer a reabertura da Pedreira Paulo Leminski.

Sem mais artigos