sci fi hi

O artista Paulo do Amparo está com exposição individual na Casa do Cachorro Preto, em Olinda. Ele tirou do baú 20 anos de arte dedicada a seu selo fonográfico 3 ETs Records. “Dei uma olhada no passado ele estava se mexendo, respirando”, disse. Memórias e Ficções trata de uma época sem internet, computador, muita serigrafia e desenhos. Os trabalhos trazem capas de CDs e cartazes de shows.

Todas as telas serão vendidas na lojinha da Casa e também terão placas pequenas de madeira pintadas com stencil e rascunhos e estudos em papel.

Paulo do Amparo (Paulo Magno Lins de Aragão) nasceu em salvador, Bahia, 1975, é filho dos artistas plásticos Iza do Amparo e Humberto Magno. Aprendeu a desenhar influenciado por revistas de quadrinhos. Já fez exposições, participou de festivais, ilustrou capas de discos e livros, cartazes e camisetas para shows e filmes, tem uma composição sua gravada por Isaar de França (“azul claro”). É irmão da também artista plástica e cantora Catarina Dee Jah.

amparo

Sem mais artigos