Foto: Rafael Roncato/Divulgação.

Foto: Rafael Roncato/Divulgação.

A ganha exposição no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (Mamam), no Recife. São 600 obras com curadoria de Paulo e Yuri Bruscky. Nmes como, Jorge de Lima, Manuel Bandeira, Haroldo e Augusto de Campos, Neide Dias Sá, Falves Silva, J. Medeiros, Vicente do Rego Monteiro, Unhandeijara Lisboa, ALM Andrade, Moacy Cirne, Álvaro de Sá, Décio Pignatari, Pedro Xisto, Mário Chamie, Wlademir Dias Pino e Joaquim Cardozo, integram a mostra

A seleção de obras inclui desde movimentos como o modernismo até o concretismo criando uma espécie de panorama sobre uma das formas de expressão utilizada pelos artistas, a partir da segunda metade dos anos 1950. O projeto expográfico e programação visual é de Raíza Bruscky.

A exposição traz ainda um farto material documental composto por fotografias, cartazes, catálogos, livros, jornais, revistas, cartas e filmes. Todo o material foi coletado por ao longo de 40 anos, integrando o Arquivo , atualmente considerado o maior acervo particular de arte contemporânea/multimeios da América Latina.

A expo também lança um livro-catálogo bilíngue de 300 páginas que, além de fotos e textos sobre a mostra, trará também um completo glossário que permitirá ao leitor conhecer e identificar os vários movimentos e termos que caracterizam a . A visitação vai até 25 de julho no Mamam (Rua da Aurora, 265, Boa Vista, Recife).

poesiavisualpoesiavisual

Sem mais artigos