PATO FU
Daqui Pro Futuro
[Rotomusic/Tratore, 2007]

A banda mineira Pato Fu é quase uma unanimidade quando o assunto é fazer discos focando o grande público sem abrir mão da qualidade criativa. Em seus trabalhos estão tanto as baladinhas açucaradas quanto experimentalismos mais ousados. Agora, o grupo chega ao seu nono CD, Daqui pro Futuro, apostando na venda das músicas, primeiramente pelo formato digital e depois através da distribuidora independente Tratore.

Daqui pro Futuro é um disco menos inovador se comparado ao trabalho anterior da banda, Toda Cura Para Todo Mal, mas não menos interessante. O CD apresenta uma sonoridade limpa e certinha (no bom sentido) mostrando que não é preciso muito malabarismo para se fazer uma boa obra de pop-rock.

O romantismo meio desajeitado da banda marca presença em baladas como a melancólica “Espero”, canção que traz um lindo arranjo de violoncelo. A influência da maternidade é ouvida na pop “Mamã Papá”, mostrando que a corujice do casal Fernanda-John com a filhinha Nina ainda está em alta.

O rock “hermano” dá as caras em “Tudo Vai Ficar Bem” que conta com a participação de Andrea Echeverri, vocalista da banda colombiana “Aterciopelados”. Os momentos mais interessantes de Daqui Pro Futuro estão nas faixas “Cities In Dust” e “Woo!”. A primeira, uma regravação de um clássico da banda inglesa pós-punk “Siouxsie and the Banshees”, mostra que o Pato Fu sabe flertar com a eletrônica sem parecer pretensioso. A segunda é um rock dançante dos mais inspirados que lembra tanto uma Rita Lee festeira da época do “Tutti Frutti”, quanto o som do Cansei de Ser Sexy.

O Pato Fu é um dos poucos nomes do rock nacional surgidos na década de 1990 que ainda consegue mostrar um trabalho interessante. Daqui Pro Futuro mostra um lado mais maduro e caretinha da banda – essa talvez seja a maior crítica dos fãs mais “modernosos” a este novo trabalho. Entretanto, o som produzido por Fernanda Takai e sua trupe é infinitamente mais original e agradável do que o feito pelos “emos”, “skatistas” e afins que tomaram as paradas nacionais ultimamente. [Gilberto Tenório]

NOTA: 8,0

Sem mais artigos