Tina_capa

O quadrinhista-empresário e sua equipe não brincam em serviço. Chegou neste mês às bancas a revista Tina, estrelada pela personagem criada na década de 1970, em roupagem nova, e voltada para meninas pré-adolescentes e adolescentes.

Mauricio já abocanhou uma parte deste segmento com o bem sucedido projeto Turma da Mônica Jovem. A inovação, agora, são as 19 páginas (de um total de 64) de conteúdo editorial, com matérias de interesse do público-alvo: personalidade (Jennifer Lawrence), namoro, blogueiras, produção de moda e beleza, teste de comportamento, amizade, pets e saúde da mulher.

Com Tina, os Estúdios Mauricio de Sousa passam a disputar um nicho editorial relevante, hoje dominado pela revista Capricho, seguida de publicações como Toda Teen, Atrevida, Yes Teen e outras.

A parte dedicada aos quadrinhos também apresenta inovações. Tina ganha visual descolado, cursa Jornalismo (parece que a profissão ainda tem seu charme entre os jovens), é apaixonada por moda e entra numa nova fase da vida adulta: morar sozinha (ou quase). A arte é totalmente digital e abre caminho para animações e games no futuro.

Outra investida não declarada, mas provável, é na área de licenciamento. Do logo da revista ao visual da personagem, Tina nasce pronta para estampar cadernos, bolsas e camisetas para adolescentes.

Com o lançamento, ganham todos: as jovem leitoras, que passam a ter mais uma opção e, quem sabe, até peguem gosto por histórias em quadrinhos; o mercado anunciante, com mais um veículo para explorar; Mauricio de Sousa, que consolida e até mesmo amplia sua penetração nesta faixa etária; e a Panini, que ganha um produto de combate num segmento em que até então não atuava.

Tina tem 64 páginas, capa e miolo coloridos, formato revista (19,5 x 27,5 cm), periodicidade mensal e preço de R$ 6,50.