Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Tag: Salvat

O que esperar de Runaways, nova série de TV da Marvel?

runaways_xlg

Runaways estreia amanhã, dia 21, na plataforma de vídeos Hulu. A boa notícia vem acompanhada de duas más: o Hulu ainda não está disponível no Brasil e, por isso, a série chega por aqui só em 2018, pelo canal Sony (sem data definida).

Quem são os Runaways?

A rigor, a trama criada Brian K. Vaughan (roteiro) e Adrian Alphona (arte) no início dos anos 2000 não tem nada de original, e aí reside seu maior trunfo.

Os autores pegaram elementos recorrentes das HQs de super-heróis – alienígenas, mutantes, viajantes do tempo, magos, cientistas malucos – e criaram algo novo, cheio de frescor.

Na trama, seis adolescentes – Alex, Chase, Gert, Karolina, Molly e Nico – descobrem acidentalmente que seus pais fazem parte de uma seita chamada Orgulho e sacrificam inocentes em nome dos Gibborim, raça ancestral que deseja purificar a Terra.

Na tentativa de impedir seus pais supervilões, os jovens descobrem que alguns deles herdaram esses poderes e se veem obrigados a fugir. No meio do caminho, eles cruzam com vampiros e personagens do Universo Marvel, como a dupla Manto e Adaga e até o Capitão América.

Eles também ganham a companhia de um dinossauro fêmea geneticamente alterado e batizado de Alfazema. Detalhe: em vez computação gráfica, os produtores optaram por usar um boneco bastante realista que contracena de verdade com o restante do elenco.

O pôster da série é uma homenagem à capa do primeiro encadernado dos quadrinhos. Da esq. para dir.: Gert, Nico, Alex, Chase, Karolina e Molly

O pôster da série é uma homenagem à capa do primeiro encadernado dos quadrinhos. Da esq. para dir.: Gert, Nico, Alex, Chase, Karolina e Molly

Por que devo assistir a Runaways?

Porque, pela qualidade do quadrinho original, a série merece pelo menos uma chance. Os dois trailers divulgados antes da estreia passam a impressão de que a adaptação para a telinha será bem fiel.

Tanto a HQ quanto a série foram concebidas tendo em mente o público adolescente. O confronto super-heroico da trama nada mais é que uma metáfora do clássico conflito de gerações entre pais – que às vezes tomam decisões questionáveis pensando no bem da prole – e filhos – que a despeito do esforço dos pais, têm uma necessidade natural de ir contra a ordem estabelecida.

Haja vista que o slogan que estampa boa parte das edições em quadrinhos é: “Em algum momento da vida, todo jovem acha que seus pais são maus. Mas e se eles forem de verdade?”.

Mesmo não sendo um estouro de vendas na época em que foi lançada, Runaways ganhou um Eisner em 2005 e um Harvey em 2006. No mesmo ano, a American Library Association incluiu o encadernado da série na lista de 10 melhores livros para jovens adultos.

Runaways, a HQ – e, espera-se, a série também – tem todos os elementos que garantem uma boa diversão: diálogos inteligentes, humor, drama, descobertas, relacionamentos, traição. Sem falar que a formação eclética da equipe carrega um tema bastante atual na cultura pop, a representatividade.

Uma curiosidade: Molly Hayes, a caçula mutante e superforte da HQ, teve sua identidade alterada na série para Molly Hernandez. Isso porque qualquer coisa relacionada a “mutantes” no cinema e na TV é de propriedade da Fox. Seus pais, inclusive, nem aparecem creditados no material de divulgação, o que indica que a origem e os poderes da personagem sofreram mudanças na adaptação.

Como faço para assistir a Runaways?

A não ser que você queira recorrer a métodos ilegais e não recomendáveis, o jeito é esperar até 2018.

Uma dica é aproveitar esse intervalo para conhecer a equipe nos quadrinhos, batizada aqui de Fugitivos. A Salvat acaba de lançar um encadernado da coleção Os Heróis Mais Poderosos da Marvel (capa vermelha) com o primeiro arco de história.

Antes, a Panini publicou as três primeiras séries completas nesta ordem: Pocket Panini 3 e 4 (2006); Fugitivos 1 e 2 (2006); Avante Vingadores 1 a 14 (2006 a 2008); e Marvel Especial 10 (2008) e 13 (2009). A quarta e quinta séries (2015 e 2017) continuam inéditas no Brasil.

Coleção de miniaturas da Turma da Mônica pela Salvat

turmadamonicasalvat

Do Press-Release

Agora o público poderá curtir, em sua casa, a coleção completa dos personagens da Turma da Mônica, que será lançada no dia 28 de abril. Mônica, Cebolinha, Magali, Cascão, Chico Bento e muitos outros ganharão réplicas nostálgicas, feitas para eternizar os bons momentos da infância e as lembranças dos antigos e novos leitores.

A coleção conta com 60 miniaturas, pintadas à mão, dos personagens da turminha mais querida do Brasil. O fascículo possui a ficha dos personagens, com suas principais características e a evolução do seu traço, divertidas histórias em quadrinhos com o personagem de cada edição, informações sobre Mauricio de Sousa, o processo da criação das histórias e dicas para desenhar.

A coleção chega quinzenalmente às bancas de SP, RJ e ES, sendo a primeira e segunda entregas a valores promocionais (R$ 9,90 e R$ 29,90, respetivamente) e a partir da terceira edição por R$ 49,90. Informações e novidades sobre a coleção e as miniaturas poderão ser acompanhadas na página da coleção.

Salvat finalmente lança coleção de encadernados de luxo da Marvel

salvat

Depois de um período de testes e de muita informação desencontrada, a editora acaba de oficializar o lançamento no Brasil da Coleção Oficial de Graphic Novels da Marvel.

O primeiro volume, O Espetacular Homem-Aranha: De volta ao lar, chega às bancas de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraíba nesta quarta-feira (28) ao preço promocional de R$ 9,90 (em algumas bancas de São Paulo o livro chegou já na segunda-feira, 26).

Segunda a editora, não há previsão de lançamento nas demais praças e nem sistema de assinatura.

A coleção é composta por 60 encadernados de luxo, com capa dura, papel especial e vários extras: entrevistas com os autores e desenhistas, evolução dos personagens, galeria e esboços dos desenhos, e recomendações de leitura. As lombadas são ilustradas e, juntas, formam um painel desenhado pelo artista Gabriele dell’Otto.

Os volumes chegam quinzenalmente às bancas. Foram anunciados até o momento: Surpreendentes X-Men: SuperdotadosVingadores: A QuedaThor: O renascer dos Deuses e Os Supremos: Super-Humano. O segundo número também tem preço promocional, de R$ 19,90. Os demais vão custar R$ 29,90.

A coleção

O lançamento da Coleção Oficial de Graphic Novels da Marvel no Brasil é uma coedição entre Panini e Salvat. A primeira cuida da edição por meio da Mythos (como já acontece com todos os títulos de super-heróis); a segunda, do marketing e comercialização.

A versão original, The Official Marvel Graphic Novels Collection, foi publicada na Europa pela britânica Hachette Partworks Ltd, uma subsidiária da francesa Hachette Livre, um dos maiores grupos editoriais daquele continente.

Coleção da Marvel chega ao Brasil cercada de mistério e desinformação (atualizado)

SALVAT 1

Atualizado em 21.04

A imagem acima comprova a informação recebida por este blog de que a coleção é uma coedição entre as editoras Salvat e Panini.

No expediente, além dos logos das duas editoras, é possível ler que a Salvat publica a coleção no Brasil sob licença da Marvel por meio da Panini Itália.

Permanece, no entanto, uma informação contraditória: o texto diz que a “realização editorial” é da Salvat Espanha, enquanto que na página de créditos Fernando Lopes, da Mythos, assina como editor.

Agradecimento ao blog Gibissaurus pela imagem.

homesection1-issue

Atualizado em 18.04, às 23h.

Uma fonte da Panini contatou este blog e explicou que se trata de uma coedição entre Panini e Salvat.

A primeira cuida da edição por meio da Mythos (como já acontece com todos os títulos de super-heróis); a segunda, do marketing e comercialização.

Post original

Um álbum de luxo com super-heróis da Marvel pegou de surpresa leitores e colecionadores nesta semana e se difundiu rapidamente pelos fóruns da Internet e redes sociais.

Lançada pela Editora Salvat em mercados-teste, a Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel é a versão nacional de The Official Marvel Graphic Novels Collection, da britânica Hachette Partworks Ltd, que por sua vez é uma subsidiária da francesa Hachette Livre, um dos maiores grupos editoriais da Europa.

O problema é que vários blogs e sites especializados em quadrinhos, entre eles o Papo de Quadrinho, têm encontrado dificuldade para conseguir informações precisas sobre a novidade. A Salvat não divulga a coleção em seu site e o único canal de comunicação é o e-mail de atendimento ao cliente.

Por ele, este blog conseguiu levantar o seguinte: a coleção completa é composta por 60 livros (igual à original gringa); foi lançada em bancas de jornal e livrarias de algumas praças (não se sabe quais); São Paulo não é uma delas e a mais próxima da capital é a cidade de Guarulhos; não há previsão de lançamento nas demais praças; a periodicidade é quinzenal; o primeiro volume (Homem-Aranha – De Volta ao Lar) tem preço promocional de R$ 9,90, o segundo (X-Men – Superdotados) de R$ 19,90, e do terceiro (Vingadores – A Queda) em diante, preço cheio de 29,90.

A editora informa, ainda, que está “avaliando o produto junto ao mercado”.

O que causa estranheza é a coleção sair por uma editora que não a Panini que, até onde se sabe, tem exclusividade da Marvel no segmento editorial no Brasil. Foi uma parceria? A Panini deu autorização para a Salvat? Ou o contrato com a Marvel não inclui coleções lançadas no exterior por terceiros?

Procurada na tarde de ontem (17), a editora ainda não respondeu a este blog.

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2017