A notícia foi dada ontem (3) com exclusividade pelo Blog dos Quadrinhos e rapidamente correu as redes socais. Depois de cinco anos, o grupo de autores independentes chegou ao fim.

O Quarto Mundo foi criado oficialmente no Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ) em 2007. A proposta era de participação coletiva, em que autores de uma região ajudavam a distribuir a produção de outros membros do grupo e os representavam em eventos regionais.

Com centenas de títulos lançados neste período, o trabalho do Quarto Mundo foi reconhecido pelos leitores e pelo mercado – foram diversos prêmios, tanto para o coletivo como para trabalhos individuais.

O mercado de quadrinhos mudou muito nos últimos cinco anos – para melhor. Entre os motivos do crescimento estão programas governamentais (ProAC, PNBE), o ingresso de editoras tradicionais no segmento de quadrinhos, a proliferação de eventos por todo o País e, claro, o reconhecimento da cena independente.

Não há como negar que o Quarto Mundo teve um papel importante neste processo. E agora?

“É hora de os participantes do grupo seguirem novos caminhos, formarem novas parcerias e buscarem atingir novas metas, ou até mesmo novas estratégias para alcançar as velhas demandas sempre presentes na produção nacional”, adianta o Quarto Mundo por meio de comunicado à imprensa.

O fim das atividades do coletivo será marcado por um evento no dia 15, na HQMix Livraria (R. Tinhorão, 124 – Pacaembu), a partir das 18h. Na ocasião, serão vendidas as HQs remanescentes com o selo do Quarto Mundo a preços promocionais.