Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Tag: Prévia 2012 (Page 1 of 2)

2012: O que vem por aí pela Zarabatana Books

A editora oferece um cardápio amplo e variado, de várias partes do mundo.

Os quadrinhos argentinos continuam fortes no catálogo da Zarabatana, com pelo menos três novidades:

– O segundo número de Fierro que, a exemplo do primeiro, vai misturar HQs publicadas originalmente na publicação argentina com outras feitas por autores brasileiros;

Dora, de Ignácio Minaverry, sobre a jovem judia que, por força do trabalho para os norte-americanos, revive o horror nazista em pleno pós-guerra por meio da vasta documentação alemã;

– O quinto volume de Macanudos, de Liniers.

Da Alemanha, a Zarabatana traz as aventuras amorosas de Mas podemos continuar amigos… (capa acima), de autoria de Mawil; do Canadá, chega Crônicas de Jerusalém, de Guy Delisle (Pyongyang – Uma viagem à Coreia do Norte, Crônicas Birmanescas), e sua visão bem humorada da difícil convivências entre israelenses e palestinos; da França tem Brouillard au Pont de Tolbiac, de Jacques Tardi e Léo Malet, com a primeira aventura do detetive Nestor Burma.

O Brasil não fica de fora, representado por Adão Iturrusgarai e as tiras autobiográficas e divertidas de Momentos Brilhantes da Minha Vida Ridícula.

É quadrinho para todos os gostos.

2012: O que vem por aí pela Júpiter II

A editora independente do colecionador e roteirista José Salles, orientada exclusivamente para conteúdo nacional, vai investir na continuidade de seus títulos O Bom e Velho Faroeste, Tormenta, Blenq, Histórias Sagradas,, Tiras vs. Monstros, Romance em Quadrinhos, Chico Spencer, Khahomim, Turma do Gabi, Benjamin Pepe e uma possível terceira edição de Space Opera, além do encontro dos heróis nacionais Vulto e Tormenta produzido por Wellington Santos.

A revista Raio Negro, com roteiros de Gedeone Malagola, veterano artista falecido em 2008, deve apresentar outros personagens de sua criação além dos já publicados Raio Negro e Homem Lua.

Ainda sobre Malagola, José Salles promete também uma edição especial com contos inéditos da Patrulha do Espaço, com arte do paraibano Emir Ribeiro.

2012: O que vem por aí pela 8Inverso

No ano que acabou, a editora trouxe para o Brasil três biografias produzidas pelo alemão Reinhard Kleist: Johnny Clash, Elvis e Castro.

Em 2012, a 8Inverso se volta para a produção nacional e investe em duas adaptações de clássicos da literatura universal produzidos pela artista gaúcha Paula Mastroberti – conhecida por suas reinterpretações de Hamlet, Odisseia e Dom Quixote (imagem acima), todas publicadas pela Rocco.

Os títulos anunciados são Peter Pan e A Bela Adormecida.

Fora do circuito dos quadrinhos, a editora também publicará em 2012 livros de ficção voltados para o público juvenil dos autores Sergio Napp, Dilan Camargo e Luis Dill.

2012: O que vem por aí pela Editora Nemo

O selo de quadrinhos do grupo editorial Autêntica surgiu em 2011 com a proposta de publicar nomes consagrados dos quadrinhos (Moebius, Hugo Pratt) e produções nacionais originais (O senhor das histórias, Ciranda Coraci) ou adaptadas de clássicos (Coleção Shakespeare).

Em 2012, a Nemo dá continuidade ao trabalho e programa mais dois títulos do francês Moebius, O homem é bom? e A Garagem Hermética, mais um título de Corto Maltese de Hugo Pratt, As Helvéticas, e um de Mike Mignola, O Incrível Cabeça-de-Parafuso & Outros Objetos Curiosos.

A Coleção Shakespeare ganha mais quatro adaptações feitas por autores brasileiros: Hamlet, Macbeth, Rei Lear e A Tempestade. Outra linha de revistas, a Coleção História & Quadrinho, ganha neste ano o título A Guerra de Palmares.

O destaque do ano fica mesmo para A Triologia Nikopol, do iugoslavo Enki Bilal. O encadernado de luxo vai reunir três álbuns – A Feira dos Imortais, A Mulher Armadilha e Frio Equador – uma saga futurista que mistura autoritarismo, ficção científica e religião egípcia. As duas primeiras partes foram publicadas no Brasil pela Martins Fontes no final dos anos 1980.

2012: O que vem por aí pela HQM Editora

Neste ano, a editora pretende manter o mesmo ritmo de lançamento dos encadernados de Os Mortos Vivos de 2011 e programa publicar pelo menos quatro novas edições.

O volume 8, Made to Suffer (quer reúne as edições originais 43 a 48), deve sair até março. Os demais – Here We Remain, What we Become e Fear the Hunters – em intervalos de três meses até o final de 2012.

A aposta é acertada. O sucesso da série televisiva baseada nas HQs de Robert Kirkman impulsionaram a venda dos encadernados nos Estados Unidos. Em dezembro de 2011 – quando foi encerrada a mid season da segunda temporada – três edições de The Walking Dead figuraram na lista de 10 graphic novels e trade paperbacks mais vendidos do mês, de acordo com a distribuidora Diamond Comics.

A HQM também planeja voltar a publicar as séries Invencível e Estranhos no Paraíso, deixadas de lado desde 2007. Cada série deve ganhar pelo menos um volume em 2012, mas ainda sem previsão de data.

A terceira e última parte de Zoo, de Nestablo Ramos, também está nos planos, mas ainda sem data definida.

2012: O que vem por aí pela Quadrinhos na Cia.

O selo de quadrinhos da Companhia das Letras promete muitos e bons títulos para o ano novo.

Entre republicações e inéditos, o destaque vai para a produção nacional. No primeiro caso, a editora programou um clássico dos quadrinhos brasileiros: Avenida Paulista, de Luiz Gê, publicado originalmente em 1991 e que narra os 100 anos da famosa travessia de São Paulo.

Outras republicações são: Rê Bordosa Total, que reúne pela primeira vez num único livro todas as histórias da famosa personagem de Angeli; Três Amigos Completos, encadernado com as tiras produzidas por Angeli, Laerte e Glauco; e Diomedes, reunião de três trabalhos de Lourenço Mutarelli: A Soma de Tudo, O Dobro de Cinco e O Rei do Ponto, publicados originalmente pela Devir.

Angeli e Larte ganham também livros inéditos com publicação de suas tiras mais recentes: Lixos da História e Manual do Minotauro, respectivamente.

A Quadrinhos na Cia dá sequência à publicação de obras produzidas em conjunto por novos nomes do romance e dos quadrinhos. É o caso de Campo em Branco (Emílio Faria e DW Ribatski), Vishnu (José Ronaldo Bressane Júnior e Fábio Cobiaco), Guadalupe (Angélica Freitas e Odyr Fernando Bernardi da Silva) e A máquina de Goldberg (Vanessa Barbara e Fido Nestri).

Sem desmerecer todo o novo catálogo de autores brasileiros, a grande expectativa fica mesmo para dois badalados títulos internacionais que a editora vai trazer para o Brasil.

O primeiro é Wilson, de Daniel Clowes (Mundo Fantasma), previsto para março. O livro acompanha a vida do personagem título por décadas e é um interessante exercício narrativo, em formato de tiras de uma página, com sentido completo, e que vão formando o mosaico de um homem medíocre e reclamão.

O outro é Habibi, de Craig Thompson (Retalhos), livro com quase 700 páginas e que levou mais de seis anos para ser concluído. Habibi conta a história dos órfãos Dodola e Zam nos desertos do Oriente Médio e retrata os costumes das religiões islâmica, judaica e cristã.

2012: O que vem por aí pela Gal Editora

Em 2011, a editora capitaneada por Maurício Muniz trouxe para o Brasil duas das melhores HQs do ano: Mundo Fantasma e Combate Inglório.

Para este ano, tudo indica que a Gal vai manter a qualidade e bom gosto em seu catálogo.

Fracasso de Público, elogiada HQ do circuito independente, finalmente terá sua conclusão no terceiro livro, Adeus, que promete muitas revelações e duas mortes.

Nação Fora da Lei: Sangue entre irmãos, inicialmente programada para 2011, volta aos planos da editora. Produzida por Jamie Delano e Goran Sudzuka, e lançada nos Estados Unidos pelo selo Vertigo de quadrinhos adultos da DC, o lançamento vai reunir as edições originais 1 a 11 da história de uma família de imortais em meio à decadência de seu país.

Falando ainda nas novidades internacionais, o grande destaque fica para Lôcas: As aventuras de Maggie, a Mecânica, que marca a volta da série Love and Rockets ao Brasil depois de 20 anos.

Em 2012, a Gal Editora começa a investir com mais fôlego na produção nacional – e, até onde sei, isso não tem nada a ver com a possível aprovação da lei de cotas para quadrinhos…

Os Desafiadores do Impossível é uma trama escrita pelo editor Maurício Muniz, com arte de Alvaro Omine, sobre um perigo sobrenatural que ameaça a humanidade no início do século 20. Um dos inusitados heróis da história é ninguém menos que o aviador brasileiro Alberto Santos-Dumont (veja página exclusiva para o Papo de Quadrinho no final desta postagem).

Outro título nacional é Noite Sangrenta (nome provisório), de M.M. Santos e Joel Lobo, que promete lançar uma nova visão sobre o tradicional mito dos vampiros.

2012: O que vem por aí pela Leya

Desde que se instalou no País há pouco mais de dois anos, o grupo editorial português publicou alguns ótimos títulos em parceria com a brasileira Barba Negra, tanto estrangeiros (Cicatrizes, Koko be good, 676 Aparições de Killoffer) quanto nacionais (Emir Saad, Uma Patada com Carinho, Morro da Favela, Encruzilhada).

A editora lança, já neste mês de janeiro, a HQ iraniana O Paraíso de Zahra, de Amir e Khalil – os nomes são fictícios, criados para proteger os autores de prováveis perseguições políticas.

Publicada originalmente na Internet no início de 2010 em 12 idiomas, a narrativa parte de uma marcha nas ruas de Teerã por eleições presidenciais e segue acompanhando o drama de Zaha em busca de seu filho desaparecido durante a manifestação.

O Paraíso de Zahra é uma referência ao cemitério na região sul da capital iraniana, um dos possíveis destinos do filho de Zaha.

A HQ tem 272 páginas, formato 16 x 23 cm e preço de R$ 39,90.

2012: O que vem por aí pela WMF Martins Fontes

A “editora da Mafalda” no Brasil tem um catálogo extenso e variado de quadrinhos (Uma criança na Palestina, Amores Loucos, Logicomix).

Para o segundo semestre, a Martins Fontes programou Paying for it – a comic-strip memoir about being a john, o manifesto em quadrinhos a favor da prostituição, de Chester Brown.

O livro figurou em primeiro lugar na lista de graphic novels do New York Times em 2011 e traz um relato autobiográfico de Brown que, desiludido com o amor romântico, decide apoiar-se emocionalmente na família e nos amigos, e pagar para fazer sexo (o “john” do título é uma gíria para clientes de prostitutas).

O livro tem prefácio de Robert Crumb e elogios de Neil Gaiman na quarta capa.

Um outro projeto da editora para a segunda metade de 2012 inclui o quadrinhista Eloar Guazzelli – mas sobre este será necessário aguardar mais detalhes.

2012: O que vem por aí pela Kalaco

 

Atualizado em 20/01 com a correção do nome do livro de Roberto Guedes e a versão colorida da arte da capa.

O mais novo empreendimento editorial do veterano Franco de Rosa chamou atenção no ano passado pelo investimento em clássicos dos quadrinhos em roupagem de luxo: Flash Gordon, Fantasma – A saga do casamento, Recruta Zeros – Os anos dourados.

Neste ano, pelo menos dois lançamentos devem seguir a mesma linha: Príncipe Valente e Betty Boop.

No cenário nacional, a editora – que relançou A Balada de Johnny Furacão – anuncia Operação Jovem Guarda, uma graphic novel de Arthur Garcia e Rubens Cordeiro estrelada por antigos super-heróis brasileiros.

Mas talvez o lançamento mais aguardado da Kalaco não seja um livro em quadrinhos, mas sobre quadrinhos: a a primeira biografia brasileira Stan Lee – O reinventor de super-heróis, escrita pelo editor, roteirista, tradutor e autor Roberto Guedes (Almanaque Meteoro).

Papo de Quadrinho teve acesso com exclusividade à primeira versão da capa desenhada por Sebastião Seabra. A arte ainda sofrerá pequenas alterações e depois receberá cores do desenhista Zé Borba.

Page 1 of 2

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2019