Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Tag: Osamu Tezuka

CCXP Tour Nordeste: lançamentos da Panini

paniniccxptour

A Panini participa da CCXP Tour Nordeste (que começa hoje, dia 13, em Recife, e vai até domingo) e anuncia novidades. Confira:

Valente – Para onde você foi?, de Vitor Cafaggi: quinto volume da série Valente, a nova compilação de tiras inéditas retoma a história do jovem cãozinho com muito humor e sensibilidade (120 páginas, R$ 16).

Dodô, de Felipe Nunes: versão colorida da HQ publicada de forma independente em 2015, apresenta uma história sobre solidão, família, inconformismo e novas amizades (80 páginas, R$ 36).

Chico Bento – Arvorada, de Orlandeli: no 15º volume do selo Graphic MSP, Chico Bento aprende que nem tudo pode ser deixado pra depois, numa reinterpretação do clássico personagem cheia de momentos de amor, dor, humor, mistério e aprendizado (96 páginas, R$ 26,90 capa cartonada e R$ 36,90 capa dura).

Clássicos do Cinema Turma da Mônica nº 1 Horacic Park: compilação em capa dura de histórias da série Clássicos do Cinema – Turma da Mônica, com paródias de filmes de sucesso. Este primeiro volume – que deve ganhar periodicidade quadrimestral – reúne as HQs Horacic Park, Imundo Perdido e Horacic Park III (144 páginas, R$ 38,90).

Turma da Mônica Jovem 4 – Mônica e o Cavaleiro: Segundo encontro da Turma da Mônica com personagens de Osamu Tezuka, cinco anos depois da publicação da história que uniu pela primeira vez a obra dos dois ícones dos quadrinhos mundiais. Esta edição mostra o reencontro de Mônica e seus amigos com a Princesa Safiri na Terra de Prata (128 páginas, R$ 8,50).

Universo DC: Renascimento, de Geoff Johns, Gary Frank, Ethan Van Sciver e Ivan Reis: Edição única que dá início à nova fase da DC no Brasil. A partir daí, todos os títulos da editora serão zerados e novos serão lançados, como Mulher-Maravilha, Action Comics e Detective Comics. Na CCXP Tour, o estande da Panini vai estampar a caracterização dos personagens da DC nessa nova fase (116 páginas, R$ 13,90).

Como parte da programação da editora no evento, estão agendadas sessões de fotos com Mauricio de Sousa (dia 14, 13h30), autógrafos com Orlandeli (dia 15, às 14h30) e um painel com editores da Panini para apresentar as novidades e anunciar outros lançamentos (dia 16, ás 17h).

2016: O que vem por aí pela NewPop

newpop2016

Aqui tem também preview de mangá. E a NewPop anuncia um grande número de lançamentos para todos os gostos: franquias dos animes e videogames, clássicos de Osamu Tezuka, yaoi, hentai e guias para desenhar mangás.

Respire fundo e prepare o bolso porque a lista é grande:

Log Horizon: A editora traz para o Brasil as duas versões: novel (de Mamare Touno) e mangá (Kazuhiro Hara), ambas em publicação no Japão. Na trama, Elder Tale, o maior MMORPG da atualidade, acaba de lançar sua décima segunda expansão, mas algo curioso acontece e trinta mil jogadores são teleportados para o mundo virtual. Agora, Shiroe e seus amigos Naotsugu e Akatsuki irão se juntar para tentar voltar à realidade e superar os muitos desafios.

Corpse Party – Another Child, de Makoto Kedouin e Shunsuke Ogata: Baseado no game Corpse Party. Com o fechamento de seu colégio, os alunos de uma cidadezinha se veem forçados a se separar. Decididos a se reencontrarem, eles fazem um feitiço, mas algo sai errado, o chão se abre sob seus pés e eles são engolidos pela escuridão. História em 3 volumes.

Calling, de Miu Ootsuki: ayoi (romance entre homens) focado em Kazuaki, jovem que tem uma vida muito sem graça e séria. Um dia, no caminho de volta do trabalho, ele começa a ouvir sons embaraçosos e chama atenção. No dia seguinte, descobre que se tratava de uma filmagem de um filme pornô, e o ator Aratani Kira parece ter se interessado por ele. Volume único.

Morte, de Keika Hanada, com ilustrações de Yone Kazuki: novel com três volumes até o momento. Uma em cada 10 mil pessoas sofre dessa doença chamada “Morte” em sua adolescência, que a compele a cometer suicídio. O garoto Sasha é enviado para um orfanato gerenciado na Europa, mas que está intimamente conectado com “morte”. Ele vive seus dias em solidão, odiando todos os adultos, até quando uma linda garota aparece perante ele, Manon. Conforme sua relação se fortalece, Sasha começa a duvidar se Dudu, o sombrio conselheiro de Manon, não a estaria machucando. E, ao decidir ajudá-la, começa a descobrir a verdade por trás do orfanato e seus residentes.

Girls & Panzer, de Ryouichi Saitaniya: Baseado no famoso anime, no mundo de Girls & Panzer a arte militar de usar tanques é algo que toda mulher prendada deve saber. Mas Nishizumi Miho não tem interesse, e acaba sendo forçada pela presidente do conselho estudantil a participar do time escolar. Agora ela terá que aprender essa estranha arte junto com suas colegas muito excêntricas. Em 4 volumes.

Puella Magi Madoka Magica: The Rebellion Story, de Hanokage: Versão mangá em 3 volumes do terceiro filme das garotas mágicas The Rebellion Story (Hangyaku no Monogatari). Após o sacrifício de Madoka, o círculo vicioso das garotas mágicas foi quebrado finalmente. Ainda assim, elas continuam sua luta contra as magias malignas que ameaçam o mundo.

Puella Magi Suzune Magica, de Gan: No seu dia a dia, Suzune parece uma garota como qualquer outra, mas ela tem um grande segredo: é uma mágica assassina. Um grupo de garotas mágicas notam os assassinatos em série e começam a investigar, mas com isso chamam atenção de Suzune. Em 3 volumes.

Puella Magi Madoka Magica: Homura Revenge, de Masugitsune e Kawazukuu: Mais uma vez, Homura falha em impedir os acontecimentos fatídicos que custam a vida de Madoka. Mas ao voltar ao passado, ela segura Madoka, que retorna com suas lembranças também intactas. Agora elas farão de tudo para salvar todas as garotas mágicas e impedir que mais sejam criadas. Em 2 volumes.

Helter Skelter, de Kyoko Okazaki: História de volume único sobre a efemeridade da beleza e o culto às celebridades, que chegou a ser adaptada em live-action para o cinema. Após várias plásticas extensivas e manutenção vigorosa, Ririko se tornou a beleza em pessoa: modelo, atriz e cantora de enorme sucesso. No entanto, logo seu corpo começa a reagir mal a tantas cirurgias e ela se vê em decadência física. Agora, Ririko é obrigada a encarar as consequências do que fez e o inevitável fim.

Star of Eroman, de Morihito Kanehira: Kusomushi Gorota quer fazer mangás eróticos, mas não sabe por onde começar. Apesar das muitas críticas de sua editora, ele vai aprendendo e pouco a pouco conhece vários truques e estratégias valiosas para qualquer mangaká. Embora recheado de comédia, referências e loucura, Star of Eroman é um guia de produção de mangá que aborda dicas sérias e valiosas, desde o roteiro até a finalização da arte. Em 2 volumes.

Velvet Kiss, de Chihiro Harumi: Hentai sobre um trabalhador honesto forçado a aceitar os abusos de uma mulher para pagar sua dívida. Finalmente tudo está indo bem para Shin Nitta: sorte no trabalho, com a namorada e até na loteria. Mas por causa de um erro bobo, ele acaba devendo milhões para uma empresa. Como alternativa ao pagamento, Shin aceita fazer companhia para uma mulher. Ao encontrá-la, ele se surpreende com a beleza da moça, e logo descobre que está mais para escravo sexual do que acompanhante. Série em 4 volumes.

Tomb Raider, de Gail Simone e Rhianna Pratchett: Conto que retoma de onde o popular game de 2013 parou. Após sua terrível provação no reino perdido de Yamatai, Lara Croft e os outros sobreviventes do Endurance tentam reconstruir suas vidas. Mal sabem eles que uma nova força terrível está surgindo, determinada a arrastá-los de volta para a ilha de que eles tinham acabado de escapar por pouco. Ainda sendo publicado nos Estados Unidos, está no terceiro volume.

The Last of Us, de Neil Druckmann e Faith Erin Hicks: Dezenove anos atrás, o surto de um fungo parasita matou a maioria da população mundial. Em umas das poucas zonas de quarentena restantes, Ellie, de treze anos, começa sua nova vida como aluna de uma escola militar onde uma amizade com a colega Riley a levará ao seu primeiro passeio no lado de fora. Além dos paredões da ordem civil que elas conhecem, Ellie e Riley logo se confrontam com a violenta forma de viver do grupo insurgente Vaga-Lume e com as monstruosas vítimas da infecção. Volume único.

Halo: Initiation, de Brian Reed: Antes de se tornar um supersoldado Spartan em defesa da humanidade, Sarah Palmer era um ODST que realizava as missões mais perigosas atrás das linhas inimigas. Junte-se a ela em sua jornada dramática desde um dos fuzileiros mais durões da humanidade até o mais alto escalão de guerreiros de elite da galáxia. Volume único.

Halo: Escalation, de Chris Schlerf: Diretamente na sequência dos acontecimentos do game Halo 4, a tripulação do UNSC Infinity, nave principal da humanidade, está responsável pela segurança de uma cúpula de paz entre Elites e Brutes, alienígenas com uma longa história de inimizade. Quando uma força mercenária desconhecida ataca de surpresa as negociações, Comandante Sarah Palmer e seus colegas Spartans devem proteger os diplomatas. Ainda sendo publicado nos Estados Unidos, está no quarto volume.

Niji no Prelude: Shoujo de Osamu Tezuka em volume único, reúne cinco contos com temas artísticos, explorando clássicos de Shakespeare e Chopin. Uma coleção singular que apresenta um lado diferente dos clássicos de Tezuka.

Pinocchio: Shounen de Osamu Tezuka em volume único, reconta a história clássica do boneco de madeira que passa por aventuras e desventuras até merecer ser um menino de verdade.

Shin Takara-jima: Shounen de Osamu Tezuka em volume único, mostra como o menino Pete encontra um mapa do tesouro que seu falecido pai lhe deixou. Ele parte para uma viagem com “Capitão”, amigo de seu pai, para encontrar o tesouro. Mas as coisas começam a dar errado quando seu navio é atacado por piratas.

Manga Daigaku, guia de Osamu Tezuka em volume único. Existe melhor jeito de aprender a fazer mangá do que com o “deus do mangá”? Neste guia divertido, o autor explora o que é o mangá, dando dicas e exemplos. Uma oportunidade imperdível de descobrir o estilo do mestre nos mínimos detalhes.

Guia do Studio Seasons: elaborado pelo estúdio brasileiro, ensina a produção de um mangá desde o material necessário até acabamento e finalização.

Como se já não bastasse, a NewPOP vai relançar no formato padrão da editora os clássicos 1945 e Speed Racer, além de estrear um novo formato chamado MAX, com o relançamento de Dark Metrô.

Turma da Mônica Jovem 43 garante boa diversão

A expectativa era grande. Não é todo dia que dois dos maiores criadores de países tão distantes produzem uma obra conjunta. Mauricio de Sousa chegou a abrir um espaço na sua disputada agenda para se encontrar com blogueirosem São Pauloe falar sobre o projeto (e outras novidades de seu estúdio para 2012).

Na semana passada, chegou às bancas Turma da Mônica Jovem 43, aedição que marca o encontro entre os personagens de Mauricio e do “pai do mangá”, Osamu Tezuka.

A trama é bem simples: a convite do museu em que Franja trabalha, a turma viaja para uma estação modelo de extração vegetal na Amazônia. Lá, conhecem outras “autoridades” no assunto: os doutores Licurgo (o Louco da versão tradicional), Ochanomizui e Tenma.

A invenção deste último, o robô-menino Astroboy, logo conquista a todos com sua inocência, poderes e tristeza – ele quer ser tratado como um garoto de verdade. Outro visitante ilustre é o príncipe Safiri, do distante reino da Terra de Prata, em “missão diplomática”.

Segundo Mauricio, o tema ecológico foi uma escolha de Tezuka. Não deixa de ser uma boa oportunidade de passar ao público alvo da publicação, majoritariamente pré-adolescente, conceitos como manejo sustentável, biodiversidade e outros, de forma bastante lúdica.

Não há como negar que os roteiristas de Turma da Mônica Jovem sabem o que fazem. Diferentemente de Luluzinha Teen – em que os protagonistas poderiam ser quaisquer personagens e não só os criados por Marjorie Henderson –a versão adolescente da turma resgata muitas das piadas e situações vistas na linha regular de revistas: Cebola e Cascão se provocando mutuamente, ambos provocando a Mônica, e por aí vai.

A trama deixa dois ganchos interessantes para a conclusão, na edição do mês que vem: a aparição do Kimba, o Leão Branco – famosa criação de Tezuka -, e o segredo de outro de seus mais famosos personagens: Mônica pode ter descoberto que Safiri é uma menina.

A leitura garante boa diversão, mesmo para quem não está na faixa de idade a quem a revista se destina. A história tem consistência, coerência, boas piadas e, claro, os conflitos típicos da adolescência.

Vale destacar que os artistas do estúdio de Mauricio de Sousa emularam muito bem o traço de Tezuka na caracterização dos personagens.

Turma da Mônica Jovem 43 tem 132 páginas, capa cartonada colorida e miolo p&b, e preço de R$ 7,50. Fica a torcida para que a história completa venha a ser publicada no futuro em formato maior, papel de melhor qualidade e totalmente colorida. Tezuka merece.

O dia em que Mônica encontrou a Princesa Safiri

Ou: a parceria de Mauricio de Sousa e Osamu Tezuka, finalmente.

Consta que o primeiro contato entre o mais bem sucedido quadrinhista brasileiro e o mestre japonês do mangá e do anime tem quase duas décadas.

Com a morte de Tezuka em 1989, o projeto de uma história conjunta ficou parado até um novo contato com a família, há dois anos.

O resultado deste encontro poderá ser conferido a partir de fevereiro na revista Turma da Mônica Jovem, com participação de toda a turma do bairro do Limoeiro e de saudosos personagens como Astro Boy, o leão Kimba e, claro, a Princesa Safiri. A trama em duas partes vai se estender até a edição do mês seguinte.

Infelizmente, o argumento é pra lá de batido: a preservação da Amazônia. Não gosto de criticar sem ler e entendo que Amazônia e meio-ambiente são temas com força para garantir publicação fora do Brasil.

Acontece que este editor anda meio cansado da ecochatice. E pensa que um crossover desta magnitude poderia explorar um pouco melhor o universo de fantasia e ficção de Tezuka.

Ainda em janeiro, em Turma da Mônica Jovem 42, sairá um teaser da aventura. A conferir.

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2017