Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Tag: Lanterna Verde

Veja resultado da promoção do Lanterna Verde da Panini

 Atualizado em 30.08, às 18h

Atualização

A lista de vencedores da promoção cultural foi divulgada pela Panini em sua página do Facebook. Para conferir os nomes e prêmios dos 35 contemplados, clique aqui.

***

No embalo do filme que estreia amanhã (19), a Panini está promovendo um concurso cultural do Lanterna Verde em sua página do Facebook. Os prêmios vão de jogos eletrônicos para Wii e XBox e coleções de quadrinhos (série A Noite mais Densa e encadernados) até uma figura de vinil do herói.

Para participar, é preciso acessar as abas referentes à promoção Conselho de Oa na página e superar três desafios:

Teste de coragem: redigir um breve relato de algum momento de sua vida em que provou ter grande coragem;

Teste de sabedoria: responder corretamente a 10 perguntas sobre a mitologia do Lanterna Verde e da Tropa dos Lanternas Verdes disponíveis no aplicativo da promoção;

Teste de Força de Vontade: encontrar a imagem da promoção (uma lanterna verde) em 10 blogs e sites diferentes, e informar o nome do site e a URL em que se encontra postada a imagem.

Uma destas imagens está escondida aqui no Papo de Quadrinho. Basta clicar na tag Lanterna Verde na barra direita do blog e abrir os posts relacionados para ver em qual deles a lanterna foi escondida.

 

É permitida apenas uma participação por pessoa e é imprescindível que, em cada etapa, o nome e o e-mail do participante sejam informados de maneira idêntica.

A promoção tem início às 14h de hoje (18); só serão aceitas respostas enviadas até a 0h do dia 28.

O nome dos 35 vencedores será divulgado no dia 29 de agosto, às 14h, na página da promoção no Facebook. Os participantes devem ficar atentos ao resultado para reclamar o prêmio e enviar a documentação solicitada.

Boa sorte!

Caneta “invisível” do Lanterna Verde

 Apesar das críticas pouco favoráveis ao filme Lanterna Verde, que estreia dia 19 no Brasil, ele não deixa de ser um personagem legal – inclusive para alguns daqueles brinquedinhos que as crianças e os nerds curtem.

A OTB vai lançar na próxima semana, durante a feira Office PaperBrasil Escolar, uma linha de “canetas invisíveis” do Gladiador Esmeralda, com um tipo de tinta que só dá para ver se aplicada uma luz especial sobre a escrita.

E esta luz especial é irradiada pelo anel que acompanha o produto ou, num outro modelo, pela ponta da caneta que estampa uma figura 3D do herói.

O conjunto todo – caneta com boneco e anel – ainda pode ser encontrado num kit acompanhado da máscara do Lanterna Verde.

Para quem gostou do brinquedinho e não quer dividi-lo com o filho pequeno, a OTB também oferece uma variação da caneta invisível com temática do Ben 10.

Depois do lançamento na feira, os produtos devem chegar no próximo mês às papelarias e lojas de material escolar.

Papo de Quadrinho viu: Lanterna Verde

 

Em respeito aos leitores do blog, esta resenha não possui spoilers.

Por Társis Salvatore

Antes de falar deste filme, é importante parabenizar a Warner pela coragem de levar um personagem da complexidade do Lanterna Verde para a telona.

Ao contrário de poucos heróis icônicos da DC, familiares ao grande público como Batman e Superman, sempre pareceu para esse editor que fazer um filme com personagens profundos do naipe da Mulher Maravilha ou o Lanterna Verde seria um risco enorme e que exigiria da produção batalhas memoráveis, um grande ator no papel central e, por que não dizer, um pouco de sorte.

Se o leitor não está familiarizado com o Lanterna Verde e sua Tropa vai ter a oportunidade de conhecer um pouco de um dos mais importantes personagens dos quadrinhos que, com esta estreia, tenta transpor seu sucesso em outras mídias (desenhos animados, por exemplo) para o cinema e alcançar seu devido lugar no primeira escalão de grandes super-heróis.

Infelizmente, não foi desta vez que o Lanterna Verde se mostrará ao mundo como o super-herói fantástico que é. Talvez seja um estigma carregado por heróis “verdes” como Hulk e Besouro Verde, mas o fato é que Lanterna Verde é uma produção que amarelou.

Ok, o filme diverte como um todo – sobretudo para os não iniciados – mas fracassa na tentativa de mostrar ao grande público porque o herói tornou-se hoje um dos mais importante e rentáveis da DC (basta ver o enorme sucesso de suas duas últimas sagas, A Noite Mais Densa e O Dia Mais Claro)

Como quase todo filme de super-herói em sua estreia, o Lanterna Verde é um filme morno, que do meio para frente acaba esfriando e não deslancha, graças em grande parte ao roteiro previsível. Seria o medo de não explicar para as novas audiências adequadamente a complexa origem do herói?

A direção de Martin Campbell é insegura, sobretudo na condução dos atores, que parecem presos aos efeitos especiais.

Ryan Reynolds não convence interpretando o destemido Hall Jordan. A própria escolha de Jordan, o primeiro Lanterna da Era de Prata, como protagonista deste do filme acabou por confundir muitos jovens que  sentiram falta de seu substituto nos quadrinhos, o Lanterna Verde negro John Stewart, grande sucesso  no desenho Liga da Justiça e  um dos responsáveis pela popularidade do personagem.

Valeu ao menos a interpretação de Mark Strong para Sinestro, o futuro traidor da Tropa.

Somando um roteiro frágil, um ator sem o carisma necessário e a ausência de batalhas memoráveis, o filme não consegue  demonstrar o que é de fato o universo incrível da Tropa dos Lanternas Verdes.

O vilão Hector Hammond e o etéreo (e relativamente novo) vilão Paralax não empolgam nem assustam realmente.

Os efeitos especiais, ainda que tenham sido usados em demasia, são passáveis. Vale lembrar que os poderes do Lanterna Verde são “mágicos”, portanto parece estranho exigir  “realismo” de seus construtos. O fato é que diante dos inúmeros problemas desta produção, os efeitos especiais parecem um verniz exagerado.

Talvez a maioria destas questões passe batido para o grande público, caso este não tenha contato com as críticas contundentes dos sites norte-americanos.
Já para os fãs e nerds iniciados, a chance de Lanterna Verdade agradar é bem pequena.

Por outro lado, fica a torcida para que o Lanterna Verde se pague e, quem sabe, tenha mais sorte em uma continuação envolvendo Sinestro e uma batalha contra a sua tropa amarela.

Lanterna Verde estreou nos Estados Unidos no dia 17 de junho e por aqui só desembarca  em 19 de agosto.

Lanterna Verde lidera bilheteria do final de semana, mas…

Com seus US$ 56,2 milhões de faturamento entre 17 e 19 de junho nos Estados Unidos, ficou atrás da estreia de Thor (US$ 65,7 milhões) e X-Men: Primeira Classe (US$ 55,1 milhões), só para citar filmes mais recentes do gênero.

A crítica vem sendo implacável com Lanterna Verde desde a primeira hora. Entre os muitos problemas apontados estão o roteiro cheio de clichês, a falta de carisma do protagonista Ryan Reynolds e os efeitos especiais excessivos e pouco convincentes.

Soma-se a isto o fato de que o herói, apesar do sucesso recente nos quadrinhos em sagas como A Noite mais Densa e O Dia Mais Claro, não é um personagem dos mais conhecidos para o grande público. Muitos jovens ainda guardam a lembrança dele no desenho da Liga da Justiça na versão de John Stewart, e não de Hal Jordan, o primeiro Lanterna da Era de Prata e que estrela o filme.

A situação só tende a piorar para o herói nos próximos dias. Especialistas apontam que a queda de bilheteria entre a sexta-feira e o sábado, de 22%, é alta e um indício de mau desempenho. No próximo final de semana, Lanterna Verde terá ainda que encarar a estreia de Carros 2.

Enquanto isso, em sua sétima semana de exibição, Thor já acumula US$ 176,1 milhões e XMPC, na terceira, US$ 119,9 milhões.

Papo de Quadrinho viu: Green Lantern Emerald Knights

Pelo herói e data escolhidos, fica claro que a mais nova animação lançada diretamente em DVD e Blu-Ray pela Warner/DC pega carona no estreia do Lanterna Verde nos cinemas (dia 17, nos Estados Unidos) e, de certa forma, prepara parte da plateia para o filme.

A história se concentra na Tropa dos Lanternas Verdes, a polícia intergaláctica criada pelos Guardiões do Universo, e se passa em algum momento entre o recrutamento do terráqueo Hal Jordan e a traição do veterano Sinestro.

Na trama, Hal Jordan e seus companheiros se encarregam de ambientar a novata jovem Arísia por meio de lendas sobre antigos membros.

Cinco histórias curtas são inseridas na trama principal, em que a Tropa enfrenta uma de suas maiores ameaças: o ataque do ex-Guardião Krona e seus demônios de antimatéria.

A primeira delas, The First Lantern, é a mais didática e relembra Avra, o primeiro Lanterna e criador dos construtos de energia.

A segunda, Kilowog, é a mais divertida: mostra o sargento durão penando nas mãos de seu treinador, Deegan. Esta é uma das sequências do desenho adaptadas dos quadrinhos; no caso, a história New Blood, publicada em 2009 e escrita por Peter J. Tomasi, que também assina o roteiro desta parte da animação.

Duas outras “lendas” foram sacadas dos quadrinhos: Mogo Doesn’t Socialize, sobre o planeta vivo e publicada em 1985, e Abin Sur, adaptada de Tygers, de 1986, considerada a pedra fundamental para a recente fase da Tropa dos Lanternas Verdes desenvolvida por Geoff Johns.

Curiosamente, Alan Moore, autor de ambas HQs, não é creditado no desenho animado. Dave Gibbons, que ilustrou “Mogo…” nos quadrinhos assina o roteiro da primeira e Johns, da segunda.

A história restante é Laira, What Price Honor?, escrita pelo chefão Eddie Berganza e a mais animada em termos de ação.

Numa avaliação final, a trama principal – o dramático confronto com Krona – acaba sendo melhor que os flashbacks. Green Lantern Emerald Knights mantém o mesmo nível das animações anteriores da Warner/DC, mas está longe de ser a melhor delas.

Assista ao trailer:

Lanterna Verde: novo spot de TV

Não acrescenta muito ao que já foi mostrado, mas amarra um pouco mais a trama.

4 minutos de Lanterna Verde

Finalmente, a Warner liberou algo mais do que o primeiro trailer do filme – que, aliás, desagradou muitos fãs pelo suposto tom “humorístico”.

Para tirar a cisma, este vídeo de quatro minutos com cenas exibidas durante a WonderCon nos Estados Unidos traz várias passagens inéditas e provam que o longa está, sim, sendo levado a sério.

Os fãs, este editor inclusive, podem voltar a respirar aliviados.

Muito bem! Você encontrou a imagem da promoção Lanterna Verde da Panini. Corra na página da editora no Facebook e informe esta URL:

http://revistaogrito.com/papodequadrinho/2011/04/02/4-minutos-de-lanterna-verde/

Veja o trailer do novo desenho do Lanterna Verde

http://www.youtube.com/get_player

Green Lantern Emerald Knights será lançado 7 de junho em DVD e Blu-Ray, dias antes da estreia do longa-metragem no cinema.

O desenho vai mostrar a formação da Tropa dos Lanternas Verdes a partir da história individual de seis integrantes.

Página 2 de 2

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2017