Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Tag: Gal Editora

HQs na Bienal: lançamento da Gal Editora

A mais recente publicação da jovem editora, Combate Inglório, estará à venda no estande da Comix na Bienal Internacional do Livro por R$ 42.

Trata-se de uma obra antológica e antiguerra publicada em plena guerra do Vietnã e que reúne consagrados artistas, como Alex Toth, Gene Colan, Wally Wood, Russ Heath, John Severin e Al Williamson.

A série sofreu censura e boicote à época de seu lançamento até ser cancelada, e chega pela primeira vez ao Brasil reunida em edição única e extras como entrevistas com os criadores e galeria de capas originais desenhadas por Frank Frazetta.

Exclusivo: Veja capa de “Combate Inglório”

Depois da ótima Mundo Fantasma, a Gal Editora anuncia para as próximas semanas o lançamento de mais uma HQ antológica.

Publicada originalmente entre 1965 e 1966, no auge da Guerra do Vietnã, pela Warren Publishing, Combate Inglório (Blazing Combat) foi considerada “antiamericana” e, por isso, sofreu censura das Forças Armadas e um forte boicote dos distribuidores.

Tudo por que as histórias se passam em diversos conflitos armados – Guerra da Secessão, Primeira e Segunda Guerras Mundiais, Guerra da Coreia e do próprio Vietnã – e mostram o lado humano dos combates, aqueles momentos em que homens mostram o que têm de mais valoroso – e também de mais vil.

A maioria dos roteiros foi escrita pelo aclamado Archie Goodwin (Creepy, Eerie) e ilustrada por alguns dos grandes nomes do quadrinho americano: Alex Toth, Gene Colan, Wally Wood, Russ Heath, John Severin e Al Williamson.

Combate Inglório foi cancelada na quarta edição. O material que a Gal Editora traz com exclusividade para o Brasil foi publicado pela Fantagraphics em 2009 e reúne as 32 histórias originais, além de entrevistas com o editor James Warren e com Goodwin, uma galeria das capas originais desenhadas por Frank Frazetta e a biografia dos autores.

Na condição de revisor dos textos, este editor teve contato com o conteúdo completo de Combate Inglório e garante: é um dos melhores lançamentos do ano.

Mundo Fantasma: uma série sobre a transição

Em princípio, pelo menos para mim, foi difícil compreender o sentido de Mundo Fantasma, que a Gal Editora acaba de trazer ao Brasil depois de um hiato inexplicável de mais de duas décadas.

Nas primeiras páginas, parece mais uma “série sobre o nada” – a forma como o comediante Jerry Seinfeld definiu seu próprio programa na TV e à qual me referi sobre Fracasso de Público, outro lançamento da Gal.

Enid e Becky são duas adolescentes tentando parecer descoladas num mundo que consideram medíocre e que, de fato, é povoado por umas figuras bem bizarras. A dupla vive de andar por aí comentando a vida alheia e botando defeito e apelido em qualquer um que dê o azar de cruzar seu caminho.

O autor Daniel Clowes, um astuto observador de seu tempo (Mundo Fantasma foi concebida no final dos anos 1980), faz de suas protagonistas um retrato em preto, branco e sépia dos jovens de então, armados de todo niilismo e descompromisso que pudessem carregar para enfrentar um mundo que não compreendiam.

Neste sentido, Clowes é um visionário. Hoje, deve estar rindo ao constatar o quão maduras eram Enid e Becky se comparadas à atual Geração Z.

Mas Clowes também é um pragmático. Com 30 anos incompletos à época da primeira publicação de Mundo Fastama, ele sabia que a fase adulta chega para todos, inexoravelmente e sem distinção.

É a partir desta percepção que as personagens de Clowes ganham profundidade e Mundo Fantasma se agiganta. Um fato simples na vida de qualquer jovem, o ingresso na faculdade, abre a primeira fenda na amizade de Enid e Beck e abre espaço para o mundo real se impor.

A isto, somam-se outros fatos corriqueiros, como o primeiro emprego, o namoro sério. Tudo isso vem num turbilhão, na última terça parte do livro, mas ainda assim de forma sutil, natural. É aquele momento em que nos damos conta de que o tempo passou e os sonhos ficaram perdidos em algum lugar no passado.

Ao final das 80 páginas, fica fácil compreender o sentido de Mundo Fantasma: é uma obra sobre a transição, sobre a inevitável maioridade e a compreensão de que aquele mundo não era assim tão medíocre;  era apenas desconhecido.

Melhor se acostumar. Para o bem o para o mal, ele é tudo que resta daí para frente.

Mundo Fantasma finalmente chega ao Brasil

Sucesso de crítica e público nos anos 1990, a HQ de Daniel Clowes finalmente desembarca por aqui pela Gal Editora.

A história das adolescentes Enid e Becky foi lançada originalmente, de forma independente e seriada, em 1989 pela revista de Clowes, Eightball, e, em 1997, reunida numa graphic novel, que já se encontra em sua 17ª reimpressão pela editora Fantagraphics.

A edição nacional tem como extras notas sobre as referências à cultura pop que aparecem na trama, tradução e informações sobre as músicas incidentais e a biografia de Daniel Clowes.

Por meio da relação das duas jovens com os mais diferentes tipos de gente, Mundo Fantasma faz uma crítica à sociedade americana daquela década e recebeu vários prêmios, sendo inclusive considerada um dos 10 melhores álbuns em quadrinhos de todos os tempos pela revista Time.

Mundo Fantasma, pela Gal Editora, tem 84 páginas em preto, branco e pantone, preço de R$ 28,00 e já está à venda nas lojas especializadas e livrarias.

Veja um trailer da HQ aqui.

Gal Editora estreia blog

Em menos de três anos, o editor e amigo Maurício Muniz trouxe um bom número de títulos do mercado alternativa de quadrinhos para o Brasil. A previsão para este ano também promete.

Para aumentar o diálogo com os leitores, a editora colocou no ar esta semana seu blog (confira aqui).

O conteúdo que já está no ar traz o prólogo completo de uma das melhores HQs de 2010, O que aconteceu ao homem mais rápido do mundo?, a capa brasileira do próximo lançamento, Ghost World, de Daniel Clowes, e o link com a entrevista do editor para a rádio Alpha FM.

As próximas postagens devem trazer informações sobre outras novidades da Gal: Combate Inglório, Nação Fora-da-Lei, Zumbis e a aguardada conclusão de Fracasso de Público.

Vale a pena ficar de olho.

Página 2 de 2

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2017