Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Tag: Coleção

Um dia no Festival Guia dos Quadrinhos

O Festival Guia dos Quadrinhos comemorou 10 anos de casa nova, o amplo Hakka Plaza, no bairro da Liberdade, em São Paulo (a cinco minutos do metrô São Joaquim). É consenso entre todas as pessoas com quem conversei de que se trata do evento mais “raiz” dos quadrinhos – ou seja, um espaço de excelência para consumidores, colecionadores e fãs da nona arte.

Funciona um contraponto às lotadas Comic Cons, daqui e lá de fora, que têm no entretenimento e no merchandising – notadamente grandes produções para cinema e TV – seu maior atrativo, exceção feita aos chamados “Beco dos Artistas”.

No Festival, ao contrário, os quadrinhos continuam como a estrela principal. É possível comprar HQs autorais do pessoal do circuito independente, edições antigas vendidas por colecionadores e raridades em lojas especializadas como a Comic Hunter, que tem um amplo acervo e pratica preços bem honestos.

Uma das atrações deste ano foi a Culturama, que recentemente assumiu a publicação dos quadrinhos Disney no Brasil. Já de largada, a editora mostrou respeito aos leitores com um tratamento editorial de primeira e proximidade com seu público.

Para coroar estes esforços, a Culturama trouxe para o Festival o roteirista e desenhista italiano Francesco Guerrini para participar de painéis e de sessões de autógrafos.

O artista esbanjou talento e simpatia no estande da editora, que registrava as maiores filas do evento – nada comparado às filas da CCXP, por exemplo. Cada autógrafo vinha acompanhado de uma pequena obra de arte em forma de sketch.

O ambiente meio intimista do Festival Guia dos Quadrinhos é propício para o networking. Em meio às mesas dos artistas, colecionadores e visitantes, sempre tem alguém que você conhece para rever e bater papo.

A programação também é bem bacana, com mesas redondas de profissionais da área, os tradicionais quizz nerds e uma novidade deste ano (até onde me lembro), os leilões de HQs raras.

Colecionadores de action figures não ficam totalmente órfãos e conseguem encontrar lojas e vendedores espalhados em meio à predominância de mesas de gibis. Para os que curtem Funko Pop (como este editor), a Funkomania é uma expositora tradicional do Festival, com peças bacanas e bons preços.

A revista Mundo dos Super-Heróis também está no Festival vendendo suas edições regulares e especiais

Enfim, é muito bom que festivais de quadrinhos com este perfil sobrevivam, e o Edson Diogo está de parabéns por manter a chama acesa.

Para quem é de São Paulo e estiver lendo isto a tempo, o Festival Guia dos Quadrinhos vai até este domingo, 14 de abril, das 10h às 18h, com ingresso a R$ 60 (meia entrada para estudantes e para quem doar pelo menos dois gibis em bom estado para ajudar a formar a gibiteca da Escola Estadual Castro Alves).

BOX: O elementar de Sherlock Holmes

O detetive Sherlock Holmes é um personagem criado pelo médico e escritor britânico Sir Arthur Conan Doyle. Ganhou vida no interior da trama do livro Um Estudo em Vermelho. E renasce novamente em uma edição jovial e divertida com os romances clássicos que apaixonaram milhares de fãs.

O Grupo Editorial Novo Século, lançou um box com os livros Um estudo em vermelho, O cão de Baskerville, O signo dos quatro e o Vale do medo, para todos os fãs e a nova geração de leitores.


Um estudo em vermelho – A primeira história de Sherlock Holmes e o primeiro livro publicado por Conan Doyle, propõe um enigma invencível para a força policial, que pede seu auxílio. Um homem é encontrado morto, sem ferimentos e cercado de manchas de sangue. Em seu rosto uma expressão de pânico. Um caso para Sherlock Holmes e suas fascinantes deduções narrado por seu eterno amigo, Dr. Watson.

O cão dos Baskerville – O romance narra a trajetória da família Baskerville, assombrada há séculos pela lenda de uma besta, que segundo alguns, poderia ser um cão gigante e pronto para matar. A primeira vítima do monstro foi o fundador dos Baskerville, um homem terrível, que ao se apaixonar por uma linda moça, decidiu raptá-la e torná-la sua prisioneira. Acontece que a jovem consegue fugir, e enfurecido, Sir Hugo tenta recuperá-la em vão, pois surge da escuridão uma terrível fera escondida no pântano da família.

O signo dos quatro – Sherlock Holmes está confiante como nunca, e atraído pelos encantos de sua cliente Mary Morsan, uma bela mulher atormentada por um passado nebuloso. Uma aventura repleta de elementos dramáticos: as figuras misteriosas de um pigmeu e um homem com perna de pau, uma caçada desesperada, um cão digno de confiança e uma furiosa perseguição pelo Tâmisa.

O vale do medo – O mestre Holmes e Dr. Watson, ao investigarem um assassinato na cidade de Sussex, interior esquecido da Inglaterra, são remetidos à Pensilvânia dos anos 1880, em um cenário marcado por violência, destruição e corrupção, que os coloca em contato com uma organização que ninguém imagina existir, de operários de uma mina de carvão.

Sobre o autor
Sir Arthur Conan Doyle (1859-1930) foi um escritor e médico britânico, nascido na Escócia, mundialmente famoso por suas histórias sobre o detetive Sherlock Holmes, consideradas uma grande inovação no campo da literatura policial. Foi um renomado e prolífico escritor cujos trabalhos incluem histórias de ficção científica, novelas históricas, peças e romances, poesias e obras de não ficção. Morreu de ataque cardíaco aos 71 anos.

 

Miniatura especial do Superman chega às bancas de SP (mas pode não ser o que você estava esperando)

supermangold1

No final de março, a Eaglemoss, que comercializa as coleções de miniaturas da Marvel e DC no Brasil, anunciou em seu site a pré-venda de Superman Gold.

Integrante da série de figuras “especiais” da editora, essa miniatura de 15 cm de altura (contra os 9,5 cm das figuras regulares) representa uma estátua dourada do Superman com uma águia pousada no antebraço.

À medida que os consumidores começaram a receber a encomenda, acusaram a empresa de praticar “propaganda enganosa”. Na pré-venda, a peça foi anunciada como “miniatura de metal pintada à mão” – como, aliás, eram todas as demais da coleção até agora.

O que chegou à casa aos colecionadores, porém, foi uma figura mais leve, composta majoritariamente de resina. Pois é esta mesma versão que está à venda nas bancas de jornal de São Paulo desde a semana passada.

O comprador de banca pelo menos tem a vantagem de pegar a peça na mão e decidir se ela vale os R$ 75. Curiosamente, na revista que acompanha a miniatura, a Eaglemoss colou uma etiqueta sobre a informação original para ocultar que a peça seria de metal.

Superman Gold na comparação com a figura regular: maior e mais leve

Superman Gold na comparação com a figura regular: maior e mais leve

Justificativa

Às seguidas reclamações de quem embarcou na pré-venda pelo site, a Eaglemoss esclareceu por meio do seu SAC: “Informamos que todas as novas produções de especiais da DC Comics serão de material misto, com 20% de metal em sua composição. Essa é uma decisão global da DC Comics, que optou por materiais mais sustentáveis em suas miniaturas e todos os licenciados precisarão adequar sua produção a partir de agora”.

A decisão já vale para outras duas figuras especiais lançadas recentemente pela editora: Grodd e Bane, à venda no site.

A Eaglemoss colou uma etiqueta sobre a informação de que a peça seria feita de metal

A Eaglemoss colou uma etiqueta sobre a informação de que a peça seria feita de metal

Uma busca rápida no ReclameAqui indica que a Eaglemoss ofereceu duas soluções para o imbróglio do Superman Gold : a substituição da peça de resina por outra de metal ou a oferta de um vale-compras no valor de R$ 75 sem direito a troco, caso o consumidor opte por um produto de valor inferior.

Ao que tudo indica, as figuras regulares da Marvel e DC, e as especiais da Marvel, continuarão sendo fabricadas em metal, pelo menos até novo aviso em contrário – isto se a Eaglemoss avisar, já que, parece, a comunicação com os colecionadores não é o forte da empresa.

Sobre este assunto, vale a penar ler o artigo do colecionador Marcelo Fernandes.

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2019