Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Categoria: Livros

Quadrinhos na Bienal do Livro SP: Mauricio de Sousa

forcacapamonicaforca

Como de costume, várias editoras reservaram lançamentos com a Turma da Mônica para o evento literário, que acontece em São Paulo de 26 de agosto a 4 de setembro no Anhembi.

Para os leitores de quadrinhos, os que mais devem interessar são os títulos da Panini (veja galeria completa de capas abaixo):

Memórias do Mauricio: Vinte e cinco momentos marcantes do criador da Turma da Mônica, da infância aos dias atuais, retratados por alguns dos mais talentosos quadrinhistas brasileiros. (212 páginas, R$140,00)

Graphic MSP: Mônica – Força: Nesse 12º título da coleção em que autores imprimem sua visão autoral aos personagens de Mauricio de Sousa, Mônica terá que enfrentar seu maior desafio, e não poderá ser na base da coelhada. Roteiro e arte da premiada Bianca Pinheiro (80 páginas, R$ 34,00(capa dura) e R$ 23,00 (capa cartonada)

Editoras de diversos segmentos também apresentam seus lançamentos em parceria com a Mauricio de Sousa Produções:

Magali em outras Vidas: Retrata a história de vidas passadas e um antigo romance da Magali, que tem se repetido de geração em geração (Editora Boa Nova, 56 páginas, R$ 31,90)

Contos da Carochinha: Uma compilação de 14 contos: A Bela e a Fera, Gulliver, Cachinhos Dourados, Os Três Porquinhos, A Princesa Arrogante, João e o Pé de Feijão, A Princesa e a Ervilha, O Sapateiro e os Duendes, Alice no País das Maravilhas, Pinóquio, Romeu e Julieta, O Mágico de Oz, O Flautista de Hamelin e As Doze Princesas Dançarinas (Editora Girassol, 240 páginas, R$ 59,90)

As Aventuras de Ulisses em Versos de Cordel: Um épico inesquecível, em poesia bem narrada com sextilhas de cordel e ricamente ilustrada, sobre as viagens de Ulisses e sua volta à pátria amada (Melhoramentos, 64 páginas, R$ 54)

Turma da Mônica Visita o Papa: Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali e Chico Bento, depois de uma dica do amigo Vitinho, inscreveram-se em um concurso para conhecer Roma, na Itália, e o Vaticano, onde vive o Papa Francisco. (Editora Santuário, 48 páginas, R$ 19,90)

A Cozinha Caipira de Chico Bento: Graças às receitas do Chef Jefferson Rueda, A cozinha caipira do Chico Bento possibilita que o imaginário e a cultura gastronômica do interior de muitas cidades do Brasil encontrem eco em nossas mesas, e nos façam recordar de um tempo mais puro, constituindo um estímulo à busca de uma cozinha mais natural e saborosa, porém com um toque urbano e contemporâneo (Senac Editora, 120 páginas, R$ 76,90)

Turma da Mônica & Você: lançamento exclusivamente virtual, que só pode ser adquirido pelo site www.dentrodahistoria.com.br. Por meio dele, a criança cria seu próprio personagem, selecionando características como roupa, cor de pele, cabelo, olhos e acessórios, que fará parte de uma história com a Turma da Mônica (Dentro da História, 28 páginas, R$ 40).

Com tantas novidades, Mauricio de Sousa tem uma agenda cheia dentro da Bienal do Livro de SP, que inclui bate-papos, sessões de autógrafos e performance de personagens. A agenda completa estará disponível em breve no endereço turmadamonica.com.br/binaldolivro.

Veja aqui como visitar a Bienal do Livro de SP.

“Sra. Poe” revisita triângulo amoroso com Edgar Allan Poe

SraPoe

Do Press-Release

Nova York, inverno de 1845. Edgar Allan Poe havia escrito “O corvo” e se tornado uma das maiores celebridades literárias americanas. Nessa mesma época, a escritora Frances Osgood, abandonada pelo marido, oferece seus poemas a jornais e passa a frequentar salões literários, em busca de reconhecimento por suas obras e dinheiro para sustentar suas duas filhas com a literatura. Poe, casado com a prima Virginia, bem mais jovem que ele, frequenta as mesmas reuniões e é cortejado por várias mulheres, mas se encanta por Frances.

Inspirada pelo encontro dos dois, a escritora Lynn Cullen escreveu Sra. Poe (Bertrand Brasil, 400 páginas, R$ 39,90), em que imagina os detalhes do que teria sido esse romance conturbado e descreve o ambiente literário numa cidade que crescia e começava a se modernizar.

Para atrair Frances, Poe a convida para visitar sua mulher, enferma, e para assistir a peças de teatro, ir a suas palestras e conviver com o casal. Com sua fama de misterioso e antipático, além de crítico literário severo, Poe atrai tanto a ira de seus pares quanto a curiosidade da sociedade.

Ao passar a conviver com o casal, Frances se vê em meio a uma trama de mistério e passa a desconfiar primeiro das intenções de Virginia, depois a temer o próprio Poe e sua literatura gótica e assustadora. À medida em que o romance entre os dois avança, os ciúmes da mulher de Poe aumentam e o medo de serem descobertos transformam cada cena do livro em um suspense digno dos melhores contos do autor.

Em meio aos encontros e desencontros dos personagens principais, Lynn constrói um interessante painel da literatura americana no século XIX. Nos salões frequentados por Poe e Frances, figuram nomes como Walter Whitman e Herman Melville, e discutem-se novidades como a fotografia feita pelo daguerreotipo, instrumento criticado pelo marido de Frances, que vive de atrair mulheres ricas para pintar seus retratos.

A água encanada, a construção de prédios e a discussão sobre o que viria a ser, no futuro, o Central Park, são temas dos salões das casas ricas de Nova York – uma delas, a de John Bartlett, famoso lexicógrafo, que acolhe Frances quando esta é abandonada pelo marido.

Numa sociedade extremamente conservadora, em que o casamento não podia ser desfeito, a mulher era vista como propriedade do homem e a hipocrisia se destacava na maioria das relações, o triângulo amoroso entre Poe, Virginia e Frances é um escândalo notório. É na ambiguidade que perpassa a relação das duas mulheres, com as duas lutando pelo título de “Sra. Poe”, pontuada pela presença da misteriosa senhora Clemm, tia de Poe e mãe de sua mulher, que o romance tem a sua força.

“Para mim, os fatos que inventei poderiam ter realmente ocorrido”, diz a autora.

Lançamentos da Editora Draco no Anime Friends

DracoAnimeF2016

Nesta semana (8), começa em São Paulo o Anime Friends, maior evento nacional especializado em mangás, animes e cultura pop japonesa.

A Editora Draco, que vem investindo em mangás produzidos no Brasil, reservou quatro lançamentos especialmente para o evento:

Dracomics Shonen vol. 1 (vários autores)

Coletânea com oito mangás do gênero shonen (para garotos adolescentes). Os temas passam por um menino cuja habilidade é mentir, um ônibus do além, um rei dos elementos, magos que manipulam a vida e a morte, um faroeste dominado pela física, uma caçada espiritual, um ladrão protegido pelo maneki neko e um torneio de luta entre contos de fada.

Quack vol. 2, de Kaji Pato

Continuação da saga dos atrapalhados heróis. Nesta aventura, eles caem nas mãos do terrível pirata do céu, Resmo.

Medieval – Contos de uma Era Fantástica (org. Ana Lúcia Merege e Eduardo Kasse)

Coletâneas de contos ambientados na Idade Média: Cruzadas, vikings, Espanha Mourisca, Oriente Médio, China e o Japão dos Samurais.

Boys Love – O mistério de Lyr, de Dana Guedes e Erick Sama

Mangá estilo yaoi (romance entre homens) sobre a improvável relação do solitário Julian e do maltrapilho Llyr.

Além do estande, a Draco fará uma apresentação no dia 9, sábado, às 17h, sobre os planos da editora para os mangás nacionais.

O Anime Friends acontece em dois finais de semana, de 8 a 10 e de 15 a 17, no Campo de Marte (Avenida Santos Dumont, 2241 – próximo ao Metrô Santana). Os ingressos podem ser comprados antecipadamente com desconto ou na porta do evento (detalhes e preços aqui).

Para matar a saudade: Editora Abril relança Manual do Escoteiro Mirim

Capa2016

Do Press-Release

Lançado originalmente no Brasil em 1971, o Manual do Escoteiro Mirim está de volta. A partir de 25 de maio, o fac-símile do livro, também publicado pela Editora Abril à época, estará disponível nas bancas, livrarias e revistarias de todo o país.

O pedido para relançar a publicação, inspirada no manual usado pelos personagens Huguinho, Zezinho e Luisinho nas histórias em quadrinhos, partiu dos próprios fãs Disney, que manifestaram pelas redes sociais o desejo de rever o livro, peça rara e valiosa nos sebos do Brasil.

“O Manual do Escoteiro Mirim faz parte da memória afetiva de milhares de leitores, que agora poderão compartilhar o livro com seus filhos e netos”, comentou Mariana Caetano, editora da Redação Quadrinhos Disney.

Todo o conteúdo, linguagem e formato das 256 páginas do Manual foram mantidos como na primeira edição. Ele traz os sobrinhos trigêmeos do Pato Donald e outros personagens Disney dando dicas para encarar aventuras ao ar livre e contando muitas curiosidades. O manual será vendido por R$ 39,90.

Também em 25 de maio, a Abril lança uma edição de luxo, encadernada, com as melhores histórias em quadrinhos dos Escoteiros Mirins, desenhadas pelo maior quadrinista Disney de todos os tempos, Carl Barks, e outros grandes autores. O especial será vendido por R$59,90.

A equipe de quadrinhos da editora avalia a possibilidade de reeditar outros livros da coleção, como o Manual do Tio Patinhas e o Manual do Professor Pardal.

Deadpool chega ao Brasil em livro antes da estreia do filme

DeadpoolDogPark

A Novo Século continua publicando por aqui a série de livros com personagens da Marvel. Sinal de que os fãs de super-heróis estão aceitando bem este formato, e isso é ótimo.

O mais recente título anunciado pela editora é Deadpool: Dog Park, que aproveita todo o barulho em torno da estreia do Mercenário Tagarela nos cinemas. Por aqui, o filme chega no dia 11 de fevereiro, um dia antes de nos Estados Unidos.

Segundo a sinopse, nessa trama inédita Deadpool precisa salvar a humanidade de filhotes de cachorro que se transformam em terríveis monstros. Pelo que consta, o autor Stefan Petrucha (das HQs Arquivo-X e Beowulf) transportou para o romance todas as características do anti-herói que conquistaram os fãs de quadrinhos: humor ácido, referências à cultura pop e quebra da quarta parede.

Deadpool: Dog Park tem 228 páginas, formato 16 x 23 cm, capa cartonada e preço de R$ 39,90.

Os livros da Marvel lançados pela Novo Século até o momento são: Guerra Civil, Homem-Aranha: Entre Trovões, X-Men: Espelho Negro, Homem de Ferro: Vírus, Vingadores: Todos Querem Dominar o Mundo, Homem-Formiga: Inimigo Natural; Guardiões da Galáxia: Rocket Raccoon & Groot e Guerras Secretas.

Planos para este ano e o próximo incluem romances protagonizados por Wolverine, Capitão América e Novos Vingadores.

Três gerações se encontram em “Os Quadrinistas”

OsQuadrinistasCapa

No livro, o jornalista e designer Télio Navega traça o perfil dos mais importantes nomes do quadrinho nacional da atualidade.

Entre os artistas retratados, estão José Aguiar, Danilo Beyruth, Vitor & Lu Cafaggi, Renato Canini, Marcelo & Magno Costa, Cynthia B., Marcelo D’Salete, André Diniz, Gustavo Duarte, Luiz Gê, Eloar Guazzelli, Adão Iturrusgarai, Laerte, Marcelo Lelis, Marcatti, Mário César, Mauricio de Sousa, Fábio Moon & Gabriel Bá, Lourenço Mutarelli, Marcello Quintanilha, Rafael Coutinho, Shiko, Allan Sieber, André Toral e Fabio Zimbres.

Englobando três gerações de autores, desde Renato Canini (o único falecido da lista) e Mauricio de Sousa até os jovens irmãos Vitor e Lu Cafaggi, os nomes perfilados comprovam a evolução do mercado brasileiro de quadrinhos.

Os Quadrinistas é uma publicação da Zarabatana Books e custa R$ 40. O lançamento oficial aconteceu no recém-encerrado Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ). O próximo está marcado para segunda-feira (23), a partir das 19h, na Blooks Livraria do Rio de Janeiro, na Praia do Botafogo, 316.

Em São Paulo, Telio Navega estará com uma mesa no Artists’ Alley da Comic Con Experience, de 3 a 6 de dezembro.

Biografia de George Lucas finalmente chega ao Brasil

georgelucasskywalking

Outro dia  comentamos aqui no Papo de Quadrinho sobre a proliferação de produtos relacionados à franquia Star Wars à medida que a estreia de Episódio 7 – O Despertar da Força se aproxima.

Um lançamento há muito esperado é a biografia escrita por Dale Pollock, George Lucas – Skywalking a vida e a obra do criador de Star Wars, que a Editora Évora finalmente traz ao Brasil por meio do selo Generale.

Mais que conhecer a trajetória profissional de um dos mais criativos e bem-sucedidos profissionais da sétima arte, o livro é uma oportunidade para os fãs terem acesso a novos detalhes da saga espacial: a dificuldade em levantar dinheiro para a produção, a gênese dos personagens, a seleção do elenco.

George Lucas teve três edições nos Estados Unidos desde que foi lançado pela primeira vez, em 1999. A edição brasileira da Évora foi revisada e atualizada pelo jornalista Hamilton Rosa Júnior, responsável também pelo posfácio sobre a nova série de filmes.

O livro tem 438 páginas, formato 16 x 23 cm, capa cartonada e preço de R$ 49,90. Em lojas virtuais como Saraiva e Amazon é possível encontrar com desconto.

“A Arte Do Cinema: Star Wars” reúne imagens e depoimentos inéditos

Capa STAR WARS

Do Press-Release

Desde que Episódio IV – Uma Nova Esperança chegou às telas em 1977, Star Wars nunca mais saiu de moda. Nos quase 40 anos que separam os dias de hoje daquele lançamento, outros filmes e uma enorme quantidade de livros, quadrinhos, animações, videogames e produtos licenciados deram continuidade ou expandiram a saga espacial criada por George Lucas.

Com a estreia de Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força, em dezembro, mais lançamentos são anunciados a cada dia. Um deles é A Arte do Cinema: Star Wars (The Art of Film – Volume 1: Star Wars), que a Editora Europa traz ao Brasil com exclusividade.

O livro reúne as ilustrações de artistas de diferentes gerações que trabalharam com algum produto relacionado à franquia ou simplesmente colocaram seu talento a serviço do amor de fã. Entre eles estão desde os lendários Ralph McQuarrie e Greg Hildebrandt – criadores, respectivamente, da arte conceitual e do cartaz oficial do filme de 1977 – até Terry Dodson, desenhista de uma das atuais séries em quadrinhos de Star Wars.

O primeiro capítulo revela detalhes da exposição Identities, que já passou por vários países. A mostra reúne narrativas originais de George Lucas, mais de 200 adereços de roupas e cenas, e imagens em que artistas buscaram representar os principais personagens da saga por meio da junção de elementos que os representam.

A Arte do Cinema: Star Wars é mais que uma sequência de imagens. Cada capítulo é enriquecido por entrevistas com os autores, que contam sua relação pessoal e profissional com a saga em declarações muitas vezes desconhecidas até mesmo dos fãs.

McQuarrie, por exemplo, lembra que o icônico visual de Boba Fett foi criado por acaso, enquanto ele rascunhava em seu bloco de anotações durante uma reunião sobre O Império Contra-Ataca, segundo filme da trilogia original. “Quando terminamos, George Lucas olhou para ele e disse que poderia usá-lo como um caçador de recompensas”. Houve ocasiões em que Lucas utilizou pinturas de pré-produção feitas pelo artista para explicar no set como gostaria que as cenas fossem filmadas.

Greg Hildebrandt, que produziu o pôster original junto com o irmão gêmeo Tim em apenas quatro dias, tendo apenas algumas fotos como referência, relata algumas curiosidades: Lucas queria uma imagem que parecesse saída dos quadrinhos, então eles retrataram os personagens com proporções heroicas que os atores não tinham; e não puderam usar Mark Hammil (Luke Skywalker) e Carrie Fisher (Princesa Leia) como referência, porque se tratava de “atores desconhecidos”.

Mais de 30 anos depois, Greg foi contratado pela Marvel (Tim faleceu em 2006) para pintar três ilustrações que vão servir de capa para os encadernados das histórias em quadrinhos originais que a editora está relançando em formato de luxo.

O livro apresenta outras curiosidades, como o trabalho do artista Grant Gould, que criou milhares de cards de Star Wars; Iain McCaig, principal artista conceitual da trilogia moderna e criador do visual de Darth Maul; Randy Martinez, que coloca os personagens em situações bem-humoradas; o estilo art nouveau de Karen Hallion e o cartunesco de Bobby Pontillas; os cenários construídos com bonecos articulados de Stephen Hayford; e Chris Trevas, que com seu traço realista imaginou cenas omitidas dos filmes, como o assassinato dos tios de Luke Skywalker.

Em muitos casos, os artistas detalham as técnicas empregadas no trabalho, o que faz de A Arte do Cinema: Star Wars uma obra obrigatória não só para fãs e estudiosos, mas também para outros artistas que podem se inspirar em profissionais com anos de mercado.

A Arte do Cinema: Star Wars é uma publicação especial da conceituada revista inglesa ImagineFX. No Brasil, foi produzido pela mesma equipe que faz a revista Mundo Nerd, também da Editora Europa: Manoel de Souza (editor de texto e arte), Maurício Muniz, Gustavo Vícola e Paulo Ferreira (tradução).

SERVIÇO: A Arte do Cinema: Star Wars (The Art of Film – Volume 1: Star Wars) – Editora Europa

180 páginas coloridas – Formato: 18 x 30 cm – Preço: R$ 59,90

À venda em livrarias de todo o País, lojas especializadas e no site www.europanet.com.br.

Livro reúne entrevistas antológicas do Universo HQ

Capa Universo HQ

Ao alcançar 15 anos de existência, um dos sites de notícias mais tradicionais e respeitados sobre histórias em quadrinhos decidiu comemorar a data lançando o livro Universo HQ Entrevista – Grandes nomes dos quadrinhos entrevistados por quem entende do assunto, pela editora Nemo.

O editor-chefe do site, Sidney Gusman, reuniu 23 entrevistas antológicas, de astros como Will Eisner, Ivo Milazzo, Joe Kubert, Mark Waid, Lourenço Mutarelli, Neil Gaiman, John Byrne, Giancarlo Berardi, Don Rosa e outros.

Como se trata de material publicado de 2000 para cá, o conteúdo foi atualizado com notas de repercussão e detalhamento do que foi dito pelos entrevistados.

O livro apresenta duas entrevistas inéditas, com os lendários José Luis García-López e Mauricio de Sousa. Os retratos que ilustram as entrevistas são de autoria de Eduardo Baptistão.

Universo HQ Entrevista tem 360 páginas, formato 17 x 24 cm e preço de R$ 78.

Livros da Marsupial analisam perfil e influência dos fãs de cultura pop

livrosmarsupial

Se você chegou a este blog, é provável que goste de quadrinhos e cultura pop. Então, é grade a chance que você vá se identificar ou pelo menos se interessar por estes dois lançamentos da Marsupial: Invasores de Texto e Fãs, Blogueiros e Gamers, ambos do pesquisador Henry Jenkins.

Jenkins é professor assistente de Literatura no Instituto de Tecnologia de Massachusetts e especializado na área de Comunicação e Cultura Participativa, também chamada de Cultura da Convergência ou, ainda, Cultura de Fã.

Em Invasores de Texto, o autor constata que o novo fã de cultura pop está longe da antiga imagem de nerd obsessivo por um único tema. Hoje, ele acompanha atentamente todos os acontecimentos a sua volta e abraça as diferentes mídias em que suas preferências se manifestam.

Fãs, Blogueiros e Gamers reúne os destaques de uma década e meia de pesquisa de Jenkins na vida cultural de consumidores de mídia. O livro mapeia as questões ligadas ao comportamento deste público, e traça o crescimento da cultura participativa na web tendo os blogs como agentes da participação dos consumidores de mídia mainstream. Também debate as implicações de políticas públicas que cercam a participação e propriedade intelectual.

O primeiro livro tem 384 páginas, preço de R$ 69,90 e já está à venda em livrarias especializadas e no site na loja virtual da Marsupial; o segundo entrará em pré-venda até o final de outubro e ainda não há informação de preço.

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2017