Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Category: Livros (Page 1 of 9)

BOX: O elementar de Sherlock Holmes

O detetive Sherlock Holmes é um personagem criado pelo médico e escritor britânico Sir Arthur Conan Doyle. Ganhou vida no interior da trama do livro Um Estudo em Vermelho. E renasce novamente em uma edição jovial e divertida com os romances clássicos que apaixonaram milhares de fãs.

O Grupo Editorial Novo Século, lançou um box com os livros Um estudo em vermelho, O cão de Baskerville, O signo dos quatro e o Vale do medo, para todos os fãs e a nova geração de leitores.


Um estudo em vermelho – A primeira história de Sherlock Holmes e o primeiro livro publicado por Conan Doyle, propõe um enigma invencível para a força policial, que pede seu auxílio. Um homem é encontrado morto, sem ferimentos e cercado de manchas de sangue. Em seu rosto uma expressão de pânico. Um caso para Sherlock Holmes e suas fascinantes deduções narrado por seu eterno amigo, Dr. Watson.

O cão dos Baskerville – O romance narra a trajetória da família Baskerville, assombrada há séculos pela lenda de uma besta, que segundo alguns, poderia ser um cão gigante e pronto para matar. A primeira vítima do monstro foi o fundador dos Baskerville, um homem terrível, que ao se apaixonar por uma linda moça, decidiu raptá-la e torná-la sua prisioneira. Acontece que a jovem consegue fugir, e enfurecido, Sir Hugo tenta recuperá-la em vão, pois surge da escuridão uma terrível fera escondida no pântano da família.

O signo dos quatro – Sherlock Holmes está confiante como nunca, e atraído pelos encantos de sua cliente Mary Morsan, uma bela mulher atormentada por um passado nebuloso. Uma aventura repleta de elementos dramáticos: as figuras misteriosas de um pigmeu e um homem com perna de pau, uma caçada desesperada, um cão digno de confiança e uma furiosa perseguição pelo Tâmisa.

O vale do medo – O mestre Holmes e Dr. Watson, ao investigarem um assassinato na cidade de Sussex, interior esquecido da Inglaterra, são remetidos à Pensilvânia dos anos 1880, em um cenário marcado por violência, destruição e corrupção, que os coloca em contato com uma organização que ninguém imagina existir, de operários de uma mina de carvão.

Sobre o autor
Sir Arthur Conan Doyle (1859-1930) foi um escritor e médico britânico, nascido na Escócia, mundialmente famoso por suas histórias sobre o detetive Sherlock Holmes, consideradas uma grande inovação no campo da literatura policial. Foi um renomado e prolífico escritor cujos trabalhos incluem histórias de ficção científica, novelas históricas, peças e romances, poesias e obras de não ficção. Morreu de ataque cardíaco aos 71 anos.

 

FLIPOP chega para celebrar a literatura para jovens

unnamed

FLIPOP (Festival de Literatura Pop) é um evento organizado pela Editora Seguinte juntamente com outras 9 editoras, e é voltado para quem gosta de literatura jovem (young adult, ou YA), fantasia, aventura e ficção científicanos. O evento acontece nos dias 29, 30 e 1º em São Paulo.

É voltado para todos os fãs de YA, bem como para quem pretende trabalhar no mercado editorial, seja como autor, tradutor, editor, ou ainda como pesquisador acadêmico.

O escritor e tradutor Eric Novello, autor de livros bacanas como Neon Azul, Ninguém nasce herói e Exorcismos, amores e uma dose de blues, elencou em sua newsletter 12 razões para os fãs e apreciadores de livros não perderem esse evento. Confira:

1. ENCONTRO COM PESSOAS QUE GOSTAM DO MESMO TIPO DE LEITURA QUE VOCÊ.

Eis uma coisa que não tem preço! Poder conversar com as pessoas que gostam dos mesmos livros que a gente, que sofreram com as mesmas histórias, se irritaram com os mesmos personagens e, claro, pegar dicas com elas de muito mais livros. Isso com a vantagem de ter um fandom respeitando o outro e não tentando diminuir o gosto alheio. Se você gosta das sagas A Rainha Vermelha e A Queda dos Reinos, por exemplo, você está feito. E esses são 2 exemplos só da Editora Seguinte, vale para muito mais livros e para todas as editoras participantes.

2. É UM AMBIENTE QUE APOIA E ABRAÇA A DIVERSIDADE.

A Seguinte é uma editora comprometida com a diversidade e isso se espelha na FLIPOP, um ambiente seguro para você ser quem você é de verdade, expressar seus sentimentos, conversar com gente que passa os mesmos perrengues que você, sem medo de sofrer qualquer tipo de preconceito, seja racismo, homofobia, transfobia… A FLIPOP de 2017 foi um evento muito acolhedor, e todo mundo que compareceu concorda que esse foi um diferencial. Todos temos o direito de ser felizes SIM! E durante três dias a FLIPOP nos lembra disso seja através das mesas que debatem diversidade ou do seu público incrível.

3. FALAR COM AUTORES INDEPENDENTES E AUTORES PUBLICADOS POR GRANDES EDITORAS.

Mais do que uma troca de experiências, a FLIPOP ajuda a conhecer gente que trilhou caminhos diversos em suas carreiras. Tem gente que começou em editora independente e migrou para uma grande como eu, tem gente que faz um sucesso tremendo se mantendo independente, como a incrível Jarid Arraes, tem gente que começou no Wattpad e fechou contrato tradicional, como a Mary C. Müller, e muitos outros exemplos. Cada pequena história pode te dar a dica que estava faltando para entender melhor os processos de publicação.

4. CONVERSAR COM TRADUTORES.

Porque nem só de autores e editores vive o mercado editorial! Você já pensou em trabalhar traduzindo livros? Bem, teremos tradutores no evento também. Na mesa Livros como profissão você poderá conhecer o Guilherme Miranda, tradutor com anos de bagagem e com vários livros young adult no currículo. Além, claro, dos tradutores que estarão zanzando por lá, como eu e o Samir Machado.

5. SABER O QUE PENSAM OS EDITORES.

Se você pensa em publicar um livro ou quer trabalhar por trás dos bastidores, é fundamental conhecer como pensam as pessoas responsáveis por escolher o que é publicado aqui no Brasil e ouvir as dicas que elas têm sobre o mercado estrangeiro e o nacional. A Flipop terá em uma de suas mesas 3 editoras de young adult: a Nath da Editora Seguinte; a Flavia da Plataforma 21, e a Veronica da GloboAlt. Sem falar do pessoal que estará por lá, no evento, acessível a todos. Profissionais de algumas das editoras mais importantes do país.

6. TEM DICAS DE ESCRITA!

Se você pensa em escrever profissionalmente ou quer melhorar o seu texto, esse ano a Flipop criou dois eventos para você. O primeiro é a palestra de dicas de escrita com a Socorro Acioli dando dicas sobre estrutura narrativa. Se você não tá ligado, a Socorro foi a única brasileira a participar da última oficina dada pelo Gabriel García Marquez, é doutora em literatura e é publicada no Brasil e no exterior e já ganhou um Jabuti. O segundo evento é o Livro ao Vivo! Durante os 3 dias de Flipop, alguns autores se juntarão ao AJ Oliveira e à Janaina Pin para… criar um livro ao vivo. Uma mesa criará a ambientação (eu estarei nessa!), outra os personagens e outra a história. Enquanto debatemos, claro, os motivos por trás das nossas escolhas. Dicona: o AJ é o host do podcast os 12 Trabalhos do Escritor e a Jana é host do Curta Ficção, os 2 voltados ao mercado literário.

7. CONHECER E CONVERSAR COM PESQUISADORES DO MEIO ACADÊMICO.

Taí algo que os eventos literários às vezes se esquecem. Tem gente que estuda, pesquisa e escreve artigos sobre livros e literatura e que tem muito conhecimento para compartilhar conosco, sejamos leitores, autores, editores… Mas como uma das propostas da FLIPOP é criar pontes, esse ano ela traz para o festival o Bruno Anselmi Mantagrano, que lançou recentemente com o Eneias Tavares um livro importantíssimo chamado: Fantástico Brasileiro: o Insólito Literário do Romantismo ao Fantasismo. Se você pensa em estudar literatura young adult ou fantasia e ficção científica na faculdade, ele é a pessoa certa para você trocar uma ideia.

8. SÃO 10 EDITORAS PARTICIPANDO!

Com o sucesso da 1ª edição da Flipop em 2017, novas editoras resolveram abraçar o Festival. Em termos práticos, isso significa que você vai encontrar no evento autores e editores de pelo menos 10 editoras importantes do mercado de literatura jovem e literatura pop (aventura, fantasia, ficção científica…) Se a ficha ainda não caiu, a palavra aqui é Networking. Contatos. O lugar certo para conhecer as pessoas certas.

9. PERTO DO METRÔ, DA AVENIDA PAULISTA E COM PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO.

Ah, os pequenos confortos da vida! A gente só se dá conta de como essas coisas fazem falta quando passa 3 horas dentro de um ônibus lotado indo para um evento no fim do mundo como a Bienal do Rio de Janeiro. Que bom que a Flipop acontece no centro de convenções do shopping Frei Caneca, que além de ser fácil de chegar, tem um ambiente agradável e uma das melhores praças de alimentação da região. Sem falar que ali nos entornos do shopping tem uns restaurantes e barzinhos bem legais para esticar depois do evento (inclusive bares lgbt, mas não espalha… quer dizer, espalha sim).

10. UM ÚNICO PREÇO, SEM BARULHO E SEM FILAS.

Com o seu ingresso você tem automaticamente direito a participar de todas as mesas, da oficina, de autografar seus livros e tirar fotos com todos os autores presentes, inclusive os autores estrangeiros convidados desse ano, a Morgan Rhodes de A Queda dos Reinos, e o Jeff Zentner, de Dias de Despedida. Esqueça aquela loucura de Bienal e de Comic Con, é tudo muito de boa, sem pressa e sem filas. O seu ingresso já vem com um número que vai garantir sua vez em tudo que você quiser assistir sem precisar ficar em fila. (Notaram q odeio filas?)

11. ENERGIA RENOVADA.

Isso nem dá para explicar direito. Só indo. Mas um dos efeitos mais comentados da Flipop 2017 foi como o festival renovou nossa vontade de escrever, ler, de gravar vídeos sobre livros, de, enfim, participar de todo esse organismo complexo que é a literatura no Brasil, seja lá em qual posição for. São tantas as dificuldades no dia a dia que às vezes a gente desanima. Bem, a Flipop serve para enterrar o desânimo também!

CAPA-VAI-LENDO-Entrevista-Eric-Novello-Op-2
12. EU ESTAREI LÁ!

Claro que eu iria me colocar como motivo! :D Venha conversar comigo sobre o Ninguém Nasce Herói, sobre o Exorcismos, Amores e Uma Dose de Blues, sobre a vida, o universo e tudo mais. Prometi no twitter e… Na mesa de domingo darei pela primeira detalhes do meu próximo livro, yey! Eu pretendo passar os 3 dias de festival presente, meio que o dia inteiro com meu carimbo de Santa Muerte. (…)

Serviço:

FLIPOP, dias 29, 30 e 1º no Centro de Convenções Frei Caneca – 4º andar (São Paulo – SP). Os ingressos já estão à venda e todos pagam meia entrada: seja meia de estudante/idoso ou meia social (mediante doação de um livro em bom estado na entrada). Com o ingresso você tem acesso garantido a todas as palestras e à sessão de autógrafos (não é necessário retirar outra senha), além de ganhar um kit na entrada. Confira a programação completa no site da FLIPOP e vale lembrar que os livros de todos os autores participantes estarão sendo vendidos no evento.

Os Senhores de Ur, de Ricardo Quartim, está em pré-venda

CAPA DEFINITIVA

Os Senhores de Ur – O Início é uma criação do jornalista Ricardo Quartim,  conhecido como um dos colaboradores mais antigos da revista Mundo dos Super-Heróis, além  de ter seu canal DROPS Ricardo Quartim.

Nessa obra, o autor criou um universo completo, cuja civilização remonta a 14 mil anos no passado até o presente. Tudo narrado a partir da perspectiva de Urano, o herói que desconhece que faz parte de uma profecia ancestral e precisa aceitar seu destino em outro universo para salvar a civilização de Ur.

Na trama, um homem misterioso deixa uma mulher grávida em um hospital e desaparece. A jovem morre após dar à luz. Um monstro alienígena surge e tenta matar o bebê, mas uma das enfermeiras salva o pequeno Urano.

Já adulto, ele se torna um renomado escritor de ficção científica. Mas ninguém sabe que suas histórias vêm de estranhos sonhos que ele tem desde criança. Ao deparar-se com o monstro que retorna para tentar matá-lo, Urano descobre que seus sonhos são mais reais do que ele pensava.

Referências fundamentais, como Flash Gordon e Star Wars, além de paralelos temporais iguais aos da trilogia De Volta Para o Futuro e Exterminador do Futuro, conduzem a história. O passado remoto de Ur oferece ao leitor um clima de Espada e Magia como nas histórias de Robert E. Howard, criador do Conan.

A arte da capa é de Caio Cacau, responsável pelas capas da série de livros de Star Trek nos Estados Unidos; o prefácio foi escrito pelo jornalista e escritor Marco Moretti, um dos finalistas do Prêmio Jabuti.

Srs-Ur-R-Quartim-Reno-baixajpg

O livro tem ainda ilustrações exclusivas de quadrinhistas nacionais e internacionais de peso – caso de Gabriel Andrade Jr., que produziu com Alan Moore a série CROSSED + ONE HUNDRED (Crossed +100), e do espanhol Benito Gallego Sanchez, que atualmente desenha as tiras de Tarzan roteirizadas por Roy Thomas.

Os Senhores de Ur – O Início está em pré-venda com preço promocional (10% de desconto) e pode ser adquirido diretamente no site da editora Red Dragon.

Ricardo Quartim é jornalista especializado em HQs e cultura nerd. Colaborador da revista Mundo dos Super-Heróis (que recentemente chegou à edição 100) e do site Laboratório Espacial, redator da página O Frango e do Jornal Empoderado no Facebook. Produz o videolog DROPS Ricardo Quartim no Youtube e virou personagem Quartzo Dourado da HQ Ricardo Quartim o Super-Herói da Notícia, que atualmente está participando da saga on line Força Extrema.

Quadrinhos e afins na Bienal do Livro RJ: Novo Século

 

novoséculo_bienal

Para quem é leitor de quadrinhos, a lista de expositores da Bienal do Livro do Rio de Janeiro, que começa na próxima 5ª feira (31), não é muito animadora. São poucas as editoras especializadas com estande no evento.

Mas claro que se tem Bienal, tem lançamentos. A partir de hoje, vamos publicar o que essas editoras estão levando de novidade para o evento literário.

Começamos com a Novo Século, que vem investindo bastante no segmento e até criou um selo, o Geektopia, apresentado na Bienal de São Paulo no ano passado.

The Wicked + The Divine 2 (Kieron Gillen e Jamie Mckelvie)

A saga dos deuses que caminham entre nós e se assemelham a ícones pop continua. A Novo Século lançou o primeiro volume, que reúne as edições 1 a 5 originais, no final do ano passado. O segundo volume traz as edições 6 a 11. O álbum está em pré-venda na Amazon por R$ 49.

Na linha de romances inspirados/adaptados nos quadrinhos da Marvel, a editora apresenta dois novos títulos:

Homem de Ferro Extremis (Marie Javins)

A trama é conhecida de quem acompanha os quadrinhos: a Dra. Maya Hansen, antiga colega de Tony Stark, desenvolve um processo biológico batizado de Extremis, desenhado para reescrever o corpo humano de fora para dentro. A HQ representou um grande salto na cronologia do Homem de Ferro e serviu de inspiração para o filme Homem de Ferro 3 (2013).

Demolidor – O Homem sem medo (Paul Crilley)

Novelização da famosa minissérie de Frank Miller e John Romita Jr. (2003), que reconta a origem do Demolidor.

Os dois romances já estão à venda na Amazon por R$ 34,80.

CCXP Tour Nordeste: lançamentos da editora Leya

leyaccxptour

A ideia era fazer uma prévia dos lançamentos na CCXP Tour Nordeste (13 a 16 de abril, em Recife), como fazemos em todos os grandes eventos e no começo de cada ano.

Mas sem a lista de expositores, ficou difícil consultar as editoras. Então, vamos divulgando aqui o que elas espontaneamente estão enviando para nós.

Começamos pela Leya. A editora reservou para o evento o terceiro volume da série Alien – Rio de Sofrimento; o romance de ficção científica de George R.R. Martin, Gardner Dozois e Daniel Abraham, Caçador em Fuga; as edições de colecionador de Batman: Os Arquivos Secretos do Homem-Morcego e Superman: Os Arquivos Secretos do Homem de Aço; o terceiro e último volume da trilogia A Sombra do Corvo: A Rainha do Fogo; e o box da primeira era de Mistborn, de Brandon Sanderson.

Outras obras de George R.R. Martin estarão em destaque no estande da Leya: a coleção Wild Cards (volumes 1 a 7), o recém-lançado Mulheres Perigosas e, claro, a série As Crônicas de Gelo e Fogo.

Entre os nacionais, destaque para os dois volumes de O Espadachim de Carvão, de Affonso Solano, com direito a sessão de autógrafo do autor junto com os demais integrantes do podcast Matando Robôs Gigantes (MRG), Didi Braga e Beto Estrada.

A editora também participa da programação oficial com apresentações em seu estande e no auditório Ultra, vai levar o Trono de Ferro para os visitantes tirarem fotos e fará a cobertura da CCXP Tour Nordeste em suas redes sociais.

Projeto no Catarse comemora centenário de Jack Kirby

osmundosdekirby

Se estivesse vivo, o legendário quadrinhista Jack Kirby completaria 100 anos no próximo dia 28 de agosto. Os amigos Edson Diogo, idealizador do site Guia dos Quadrinhos e do festival que leva o mesmo nome, e Will, um dos principais nomes dos quadrinhos brasileiros da atualidade, bolaram uma maneira incrível para celebrar a data.

Os Mundos de Jack Kirby – Um tributo ao Rei dos Quadrinhos reúne 100 artistas brasileiros que retrataram um personagem criado por Kirby. Com acabamento de luxo – capa dura, impressão em papel couchê fosco 150 g, formato 31 x 21 cm e 224 páginas –, o livro está captando financiamento no Catarse de hoje (15) até 16 de março.

catarse_Jack_Kirby_10

Cada arte, inédita, vem acompanhada de um texto sobre o personagem, imagem da capa de sua primeira aparição nos quadrinhos e uma biografia do artista convidado. Completa o conteúdo um índex dos trabalhos de Kirby publicados no Brasil.

O valor do apoio vai de R$ 20 (versão da obra em PDF) até R$ 170 (livro impresso mais sketch original em tamanho A4 de Flávio Luiz, Laudo Ferreira ou Omar Viñole – a escolher).

A opção mais barata para adquirir a versão impressa é R$ 70, com retirada no Festival Guia dos Quadrinhos, ou R$ 90, para envio pelo correio. Parte dessas artes será exposta no evento, nos dias 8 e 9 de abril, em São Paulo.

Para apoiar Os Mundos de Jack Kirby – Um tributo ao Rei dos Quadrinhos, visite o link: https://www.catarse.me/jackkirby_100anos.

2017: O que vem por aí pela Record

record2017

Livro também tem lugar na prévia do Papo de Quadrinho, ainda mais se for desses temas que a gente tanto gosta…

O Grupo Editorial Record, por meio do selo Galera (que também publica quadrinhos) tem dois lançamentos engatilhados para agradar os fãs de séries, filmes e games. Confira:

The Walking Dead: Busca e Destruição, de Jay Bonansinga: Nesse sétimo volume da série, Lilly Caul e seu bando acreditaram que a paz estava mais próxima. Uma velha ferrovia que ligava Woodbury e Atlanta permitiu um projeto de reconstrução que acarretaria uma nova era de trocas, progresso e democracia. Isso até a cidade ser mais uma vez atacada e todas as crianças raptadas.

Quem seria capaz submeter inocentes a tal violência gratuita, e por quê? As respostas para tais perguntas revelam que os mortos-vivos não são o maior problema do mundo pós-apocalipse.

Assassin’s Creed: Livro Oficial do Filme, de Christie Golden: Novelização do roteiro de Assassin’s Creed, um dos filmes mais aguardados do ano e que finalmente chega às telas brasileiras na próxima semana (12). Baseado na série de videogames homônima, a trama mostra como Animus, uma tecnologia revolucionária que desbloqueia memórias genéticas, ajuda Callum Lynch a presenciar as aventuras de seu ancestral Aguilar, na Inquisição Espanhola do século XV.

Callum descobre ser descendente de uma misteriosa sociedade secreta, a Irmandade dos Assassinos, que luta pelo direito do livre-arbítrio dos homens. Ao longo dos anos, a irmandade acumulou incríveis conhecimentos e habilidades usados no combate à poderosa e tirana Ordem dos Templários.

“Forrest Gump” completa 30 anos e ganha edição especial pela Aleph

 

forrest_aleph

Forrest Gump, a encantadora obra de Winston Groom sobre a trajetória do jovem que só queria fazer as coisas certas, foi lançada originalmente há 30 anos, em 1986.

Em comemoração à data, a Aleph lança uma edição luxuosa que chega às livrarias a partir da segunda quinzena deste mês.

Forrest Gump (392 páginas, R$ 79,90, tradução de Aline Storto Pereira) tem acabamento em capa dura, 13 ilustrações do quadrinhista Rafael Coutinho e um ensaio comparando o livro à sua adaptação cinematográfica, escrito pela francesa Isabelle Roblin – professora da Université du Littoral-Côte d’Opale.

A capa é dupla-face: uma sobrecapa de papel com impressão em ambos os lados permite ao leitor escolher o seu design favorito do artista Pedro Inoue (veja acima), o mesmo de 2001: Uma Odisseia no Espaço e a da edição comemorativa de 50 anos de Laranja Mecânica.

Com direção de Robert Zemeckis e estrelado por Tom Hanks, Forrest Gump, o filme, conquistou seis Oscars, incluindo o de Melhor Filme. No livro, o protagonista é ainda mais inusitado e peculiar que no cinema. Aliás, toda a narrativa é mais polêmica e densa no original do que na adaptação.

Para quem conhece Forrest Gump só do cinema, vale a pena conferir essa edição comemorativa.

Livro com aventura do Doutor Estranho no reino dos sonhos sai em novembro 

Doutor Estranho_CAPA_ FINAL.indd

Na semana passada, divulgamos o recente lançamento da Série Marvel Novo Século, Novos Vingadores – Motim, e adiantamos que o livro seguinte seria do Doutor Estranho.

A editora acaba de liberar informações sobre a novidade: Doutor Estranho – Sina dos Sonhos (272 páginas, R$ 39,90), escrito pela quadrinhista Devin Grayson (Teen Titans, Nightwing) e  lançado neste mês nos Estados Unidos, chega ao Brasil em novembro.

Não se trata de uma história de origem, como no longa-metragem que estreia no dia 3. No romance, Stephen Strange já derrotou hordas de demônios, lutou contra forças malignas e defendeu incansavelmente nosso reino de exércitos interdimensionais.

Nesta aventura, o inimigo é Pesadelo, que usa os sonhos para levar as pessoas a agir de acordo suas mais soturnas ambições. Doutor Estranho não tem outra alternativa senão confrontar suas próprias fraquezas para chegar ao vilão.

O lançamento nacional traz alguns agrados para os fãs: um pôster exclusivo e a capa desenhada pelo brasileiro Luke Ross. A tradução é de Paulo Ferro Júnior.

A origem dos Novos Vingadores é recontada no romance “Motim”

Novos Vingadores_Motim_CAPA.indd

A Novo Século Editora traz ao Brasil mais uma história do Universo Marvel no formato romance. Novo Vingadores: Motim (240 páginas, R$ 39,90), escrito por Alisa Kwitney, é baseado no arco que deu origem aos Novos Vingadores, criado pelo roteirista Brian Michael Bendis, em 2005.

Pela sinopse, a trama do romance parece afastar-se da dos quadrinhos: Clint Barton, o Gavião Arqueiro, recebe ordens para levar a Viúva Negra para a Balsa. Ao chegarem ao presídio, o agente independente da S.H.I.E.L.D. e a notável espiã russa se deparam com um cenário inimaginável: luzes apagadas e celas escancaradas.

Uma espetacular fuga em massa acabara de ser feita. A improvável situação deixou Gavião Arqueiro e Viúva Negra confinados ao lado de Jessica Drew, ex-Mulher Aranha, e Luke Cage, o indestrutível herói de aluguel. É neste cenário que Capitão América e Homem de Ferro têm a missão de reaproximar os principais super-heróis do mundo e decidir quem serão os integrantes dos Novos Vingadores.

A Série Marvel Novo Século conta com os seguintes títulos já publicados: Guerra Civil, Homem-Aranha: entre trovões, X-Men: espelho negro, Homem de Ferro: vírus, Vingadores: todos querem dominar o mundo, Homem-Formiga: inimigo natural; Guardiões da Galáxia: Rocket Raccoon & Groot, Guerras Secretas, Deadpool: Dog Park e A morte do Capitão América

Ainda neste ano, a editora deve lançar uma novelização estrelada pelo Doutor Estranho para pegar carona na estreia do filme do mago supremo no cinema.

Page 1 of 9

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2018