CriminososdoSexo

Algumas pessoas interpretam as reações fisiológicas do orgasmo – aumento da frequência cardíaca, espasmos musculares, respiração ofegante e a descarga de endorfina no cérebro – como se “o mundo tivesse parado” por um instante.

O roteirista Matt Fraction deve ser uma dessas pessoas. Talentoso como é, transformou essa reação natural numa espécie de superpoder e desenvolveu toda uma complexa trama em torno dela. E assim nasceu Criminosos do Sexo (Sex Criminals), cujo primeiro volume, Uma Estranha Habilidade, acaba de chegar ao Brasil pela Devir.

Fraction, premiado por seu trabalho em Hawkeye – e também por Criminosos do Sexo – prova mais uma vez que é um craque da narrativa. A história deste primeiro volume – que reúne as cinco primeiras edições lançadas nos Estados Unidos pela Image, em 2013 – é contada em três tempos narrativos: o flashback em que Suzanne é surpreendida pelo “superpoder” ainda na adolescência, quando se masturba na banheira; um passado mais recente, em que ela conhece Jonathan, um cara que tem a mesma habilidade que ela; e o presente momento, com os dois encurralados numa tentativa de assalto a banco.

Suzie e Jon se encontram numa festa, vão para a cama e descobrem que compartilham do mesmo “poder” de literalmente parar o tempo ao atingirem o orgasmo. Nem os relógios funcionam. O encontro acaba com anos de solidão e relacionamentos complicados. Num primeiro momento, o casal se sente no jardim da infância, aprontando com o mundo paralisado ao seu redor.

Depois vem a ideia maluca de roubar bancos para ajudar a pagar a hipoteca da biblioteca em que Suzie trabalha. O que eles vão aprender, da pior maneira, é que há outras pessoas no mundo organizadas num grupo que se considera guardião deste “poder”.

A arte de Chip Zdarsky, cartunesca e detalhada, casa perfeitamente com a trama. A colorização merece destaque, especialmente nos momentos em que o mundo para. Criminosos do Sexo é uma HQ divertida, envolvente, daquelas que a gente torce para não acabar. Os diálogos são rápidos, inteligentes e mais de uma vez Suzie dirige-se diretamente ao leitor – a famosa “quebra da quarta parede”.

Apesar da “estranha habilidade”, os personagens são bem resolvidos sexualmente, e a HQ faz várias brincadeiras nada ofensivas sobre diferentes tipos de taras.

A Devir acertou ao trazer essa obra para o mercado brasileiro, e acertou de novo ao enviar para os jornalistas um kit de muito bom gosto com itens que remetem à trama.

Por falar em Devir, a editora anunciou ótimos lançamentos para o final do ano: Saga – Volume 2, Liga Extraordinária – Século Integral, Sorria, e o relançamento de Sin City – De Volta ao Inferno, The Umbrella Academy – Suíte do Apocalipse e Histórias do Clube da Esquina (de Laudo Ferreira e Omar Viñole).

Criminosos do Sexo tem 136 páginas coloridas em papel couché, capa dura em laminação fosca, formato 19 x 28 cm e preço de R$ 65 (dá para comprar no site da Amazon por R$ 50,99). Vale muito o investimento.

Comentários