pixelbienal

O selo de quadrinhos do Grupo Ediouro tem se notabilizado pela publicação de clássicos como Fantasma, Mandrake, Popeye, Hagar, Recruta Zero e outros. O mais legal é que a editora optou por um formato para bancas, mais baratos e acessíveis do que um tratamento de luxo que poderia afastar novos leitores.

Todos estes títulos, já lançados, estarão no estande da editora na Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro de 3 a 13 de setembro.

As novidades mesmo são dois álbuns de capa dura: Tarzan – Contos da Selva e The Witcher – A Casa de Vidro.

O primeiro apresenta a releitura moderna, feita por 12 artistas, de elementos da mitologia criada por Edgar Rice Burroughs. São eles: Diana Leto, Pablo Marcos, Lowell Isaac, Will Meugniot, Nik Poliwko, Steven E. Gordon, Jamie Chase, Terry Beatty, Mark Wheatley, Tomás M. Aranda, Carlos Arguello e o brasileiro Sérgio Cariello.

Tarzan – Contos da Selva tem 152 páginas, capa dura, formato 17 x 26 cm e preço de R$ 34,90.

Lançado originalmente como uma série de 18 contos escrita pelo polonês Andrzej Sapkowski, The Witcher fez sucesso no mundo todo e em diferentes mídias: cinema, TV, jogos de tabuleiro e eletrônicos, e quadrinhos. É esta última, publicada nos Estados Unidos pela Dark Horse, que a Pixel traz para o Brasil.

Com roteiro de Paul Tobin e arte de Joe Querio, a edição brasileira de Witcher – A Casa de Vidro reúne as cinco primeiras edições originais e introduzem o leitor no universo de Geralt de Rívia, que viaja pela Floresta Negra e encontra um labirinto mal assombrado. As histórias são repletas de cenas de lutas, com intrigas políticas envolvendo diversas raças e espécies de animais.

The Witcher – A Casa de Vidro tem 144 páginas, capa dura, formato 17 x 26 cm e preço de R$ 34,90.

Após a Bienal do Livro, ambos os lançamentos poderão ser encontrados em bancas e livrarias.

Comentários