QuadrinhosAcidos

Editoras brasileiras, grandes ou pequenas, têm sido inteligentes em explorar o trabalho de autores que fazem sucesso na Internet. Companhia das Letras (Vida e Obra de Terencio Horto), Devir (Um Sábado Qualquer) e HQM (Edibar) são alguns exemplos.

É o caso também da Jambô, que no final do ano passado investiu na versão impressa de Lizzie Bordello e as Piratas do Espaço, de Germana Viana, e, agora, em Quadrinhos Ácidos, de Pedro Leite.

A série vem sendo publicada na Internet desde 2013, e mantém uma visão crítica e bem-humorada de momentos corriqueiros do cotidiano, como trânsito, fotos de celulares e amigos sem noção.

As 96 páginas do encadernado da Jambô reúnem material publicado pelo autor na página oficial e no Facebook. Os arcos selecionados foram Piores Amigos do Facebook, Leis Que Deveriam Existir, Pessoas Que Eu Não Entendo e Traduções Idiotas de Filmes. Não foi produzido nenhum material inédito para a versão impressa.

O lançamento tem formato brochura, 21 x 21 cm, capa e miolo coloridos e preço de R$ 35.

Comentários