captain-america-3-art

Para em seguida separá-los…

Com o fim da expectativa pela estreia de Vingadores – Era de Ultron, os olhos dos fãs do universo cinematográfico da Marvel estão voltados para a produção seguinte, Homem-Formiga, que estreia no dia 16 de julho no Brasil.

“Estavam voltados”, seria mais correto dizer. O estúdio aproveitou o início das filmagens de Capitão América 3 – A Guerra Civil, que só chega aos cinemas em maio do ano que vem (28 de abril, no Brasil), para soltar novas informações e continuar dominando o noticiário nerd.

O que mais chama atenção é o extenso elenco de super-heróis, o que já rendeu ao longa o apelido de Vingadores 2.5: Capitão América (Chris Evans), Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Viúva Negra (Scarlett Johansson), Gavião Arqueiro (Jeremy Renner), Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen), Visão (Paul Bethany), Máquina de Combate (Dan Cheadle), Falcão (Anthony Mackie), Soldado Invernal (Sebastian Stan) e Agente 13 (Emily VanCamp).

Como se já não fosse o bastante para arrancar lágrimas de qualquer fã, a Marvel confirmou hoje (7) que o Homem-Formiga (Paul Rudd) participa da produção, assim como o general Thaddeus “Thunderbolt” Ross (William Hurt), que não era visto desde O Incrível Hulk, de 2008.

Ainda não está bom? Então vamos lá: outras aparições previstas são do Pantera Negra (Chadwick Boseman), antes de estrelar seu próprio filme em 2018, e do Homem-Aranha, em sua mais que aguardada estreia no universo cinematográfico da Marvel depois do acordo com a Sony. É certo que Martin Freeman, da série de TV Sherlock e da trilogia O Hobbit, também estará no filme, mas ainda não se sabe em qual papel.

Thor (Chris Hemsworth), Hulk (Mark Ruffalo), Nick Fury (Samuel L. Jackson) e Maria Hill (Cobie Smulders) ainda não foram mencionados (ênfase no “ainda”). No time dos vilões estão Ossos Cruzados (Frank Grillo, visto em Capitão América 2) e Barão Zemo (Daniel Brühl).

De que lado você está?

Para quem leu a série em quadrinhos que deu origem ao título do novo filme do Capitão América – Guerra Civil, de Mark Millar e Steve McNiven, 2006 –, essa proliferação de heróis não assusta. Afinal, para ocorrer uma cisão na comunidade super-heroica antes é preciso que haja uma comunidade super-heroica!

E isso a Marvel conseguiu. Em sete anos – desde o primeiro Homem de Ferro, em 2008 – o estúdio construiu um universo cinematográfico integrado e com heróis suficientes para promover sua Guerra Civil.

Pela sinopse do filme, também divulgada hoje, a trama deve acompanhar de perto os quadrinhos:

Capitão América 3 – A Guerra Civil retoma onde Vingadores – Era de Ultron parou, com Steve Rogers liderando o novo time de Vingadores em seu contínuo esforço para proteger a humanidade. Após outro incidente internacional envolvendo os Vingadores resultar em danos colaterais, políticos pressionam para implantar um sistema de prestação de contas e um órgão governamental para determinar quando os serviços da equipe são necessários. A nova situação divide os Vingadores enquanto eles tentam proteger o mundo de um novo e nefasto vilão”. Uau!

A direção de Capitão América 3 – A Guerra Civil é dos irmãos Joe e Anthony Russo, os mesmos do ótimo Capitão América 2  – O Soldado Invernal. A dupla já foi anunciada para substituir Joss Whedon nos próximos dois filmes dos Vingadores, Guerra Infinita – Partes 1 e 2.

Comentários