Parafusos-capa.indd

O Transtorno Bipolar – antigamente chamado de Síndrome Maníaco-Depressiva – é caracterizado pela alternância de períodos de bom humor e excitação com outros de irritação e depressão. Estima-se que pelo menos 1% da população seja acometida da doença.

Alguns gênios das artes – Edgar A. Poe, Vicent van Gogh, Georgia O’Keeffe, William Styron e Sylvia Plath, por exemplo – sofriam de Transtorno Bipolar. Foi isso que a quadrinhista americana Ellen Forney descobriu quando, diagnosticada com a doença, começou a pesquisar o assunto.

Mais que isso: Ellen buscou neles a inspiração e o entendimento do conceito de “artista louco” para não ceder ao tratamento medicamentoso que poderia comprometer sua criatividade.

É essa história que a autora narra em Parafusos: mania, depressão, Michelangelo e eu, que a WMF Martins Fontes acaba de trazer para o Brasil. O livro trata de um tema árduo, muitas vezes mal compreendido, com bom humor e uma arte arrojada. Tem 256 páginas, formato 23 x 15,30 cm, capa colorida e miolo em preto e branco, e custa R$ 39,90.

Comentários