allout

Atualizado em 13.02.2013, às 19h20

Em resposta à polêmica contratação de Orson Scott Card, a DC Comics manifestou-se na tarde de hoje por meio de um porta-voz:

“Na condição de criadores de conteúdo, nós firmemente apoiamos a liberdade de expressão. Quaisquer que sejam os pontos de vista pessoais dos indivíduos associados à DC Comics, são apenas isso – pontos de vista pessoais – e não da empresa”.

Postagem original

Organizações em defesa dos direitos dos homossexuais nos Estados Unidos estão reclamando da contratação de Orson Scott Card para escrever o primeiro capítulo da série de quadrinhos digitais Adventures of Superman.

Card é autor, entre outros, do livro de ficção científica Ender’s Game, lançado no Brasil pela Devir com o nome O Jogo do Exterminador.  O romance foi adaptado para os quadrinhos pela Marvel e chega às telas de cinema em dezembro.

Ele é também notoriamente contrário ao casamento gay e membro da diretoria do National Organization for Marriage, grupo organizado que faz campanha contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

A organização LGBT All Out deu início a uma petição online em protesto à contratação de Card pela DC (atualmente com quase oito mil assinaturas).

Card, que nega ser homofóbico, não faz questão de esconder o que pensa sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Num artigo intitulado O trabalho do Estado não é redefinir o matrimônio, ele sugere que uma revolta popular é a resposta apropriada a um governo que permite aos gays se casarem.

“Porque quando o governo é inimigo do casamento, pessoas que estão realmente criando casamentos bem-sucedidos não têm outra alternativa a não ser mudar os governantes, quaisquer que sejam os meios possíveis ou necessários”, escreveu.

A polêmica repercutiu nos sites especializados em quadrinhos pelo mundo e pegou fogo no fórum do Bleeding Cool depois que o editor Rich Johnston saiu em defesa de Card:

“Eu acho detestável, problemática, a ideia da campanha para demitir um escritor porque você discorda das crenças dele”. “É um jogo muito perigoso. Aconteceu no passado com as caças às bruxas, no macarthismo e em outras ocasiões, e não é melhor que as ações, por exemplo, do One Million Moms. E da próxima vez? Poderia ser com você…”.

Comentários