Uma das maiores feiras de livro do mundo começa nesta sexta-feira (9) no Anhembi, em São Paulo.

Entre os milhares de lançamentos que as editoras costumam reservar para o evento (na última edição foram 4.200), sobram poucas opções para os fãs de quadrinhos. A partir de hoje, Papo de Quadrinho publica um resumo de algumas novidades deste segmento.

A série começa com a V&R Editoras. Especializada em livros-presente, não tem tradição em quadrinhos, mas vem fazendo boas apostas. Uma delas é a série Figuras do Rock em Quadrinhos, que já teve dois títulos publicados: John Lennon, um tiro na porta de casa e Michael Jackson, um thriller em preto e branco.

Para a Bienal do Livro, a V&R lança mais um livro da série: Bob Marley, o guerreiro rasta, dos argentinos Diego Agrimbau (roteiro) e Dante Ginevra (arte).

A biografia apresenta a vida de Marley desde a origem humilde na Jamaica e seu primeiro contato com o preconceito racial por ser mulato. Depois vieram a infância no bairro barra-pesada de Trenchtown – onde teve o primeiro contato com as drogas e a música, e onde formou a banda Wailing Wailers junto com Peter Tosh e Bunny Wailer –, a mudança forçada para os Estados Unidos, o retorno à Jamaica e a devoção à religião rastafári.

Em pouco tempo, os Wailers eram a banca mais tocada em seu país de origem. A aposta da gravadora britânica Island Records e a gravação de I shot the sheriff alçaram a banda, e seu maior expoente, Marley, ao estrelato mundial. O resto é história.

Toda a trajetória é muito bem narrada com uma arte estilizada, meio suja, que casa muito bem com o tema. Bob Marley, o guerreiro rasta tem 64 páginas, capa e miolo coloridos, formato 21 x 29,7 cm e preço de R$ 34,90.

O outro destaque em quadrinhos da V&R na Bienal são dois primeiros livros da série Titeuf. HQ francesa do cartunista Zep: Deus, o sexo e os suspensórios e O amor é nojento…

Titeuf é um garoto de seus sete, oito anos de idade, com um longo topete loiro. Junto com seus colegas de classe — Manu, François, Hugo e Jean-Claude entre eles – procura entender as coisas do mundo adulto em histórias curtas, de apenas uma página (leia resenha completa aqui).

Os livros têm formato de 21 x 28,5 cm, capa e miolo coloridos, 52 páginas e custam R$ 34,90 cada.

 

SERVIÇO:

A Bienal do Livro de São Paulo acontece de 9 a 19 deste mês no pavilhão do Anhembi. O ingresso custa R$ 12 – professores, bibliotecários, profissionais do livro, maiores de 60 anos e crianças com até 12 anos não pagam.

Para chegar, prefira o metrô. Há traslado gratuito para o pavilhão nas estações Barra Funda e Tietê. O estacionamento costuma ser caro e lotado.

Mais informações aqui.

Comentários