Hawk and Dove

Impressionante! Quatro meses após reformular TODA sua linha editorial, a DC já anuncia mudanças.

Em abril, seis dos 52 títulos lançados com numeração zerada em setembro serão extintos: Blackhawks, Men of War, Mister Terrific, O.M.A.C., Static Shock e a obra-prima de Rob Liefeld, Hawk and Dove.

Vamos combinar uma coisa: a maioria deles não deveria nem ter chegado ao mercado.

Como o marketing da DC vem trabalhando fortemente a marca “The New52”, seis novos títulos entrarão no lugar para fechar a conta. Note que muitos deles apelam aos leitores veteranos, perdidos em meio ao novo universo:

Batman Incorporated: uma ideia esdrúxula de Grant Morrison de recrutar “Batmen” ao redor do mundo. Arte de Chris Burnham;

Earth 2: A estreia da Sociedade da Justiça no Restart da DC, nas competentes mãos de James Robinson – um cara que conhece tudo da velha superequipe. Arte de Nicola Scott.

É estranho que num universo novinho em folha a DC dê início – de novo – a uma Terra Paralela. Não se surpreenda o leitor se daqui a alguns anos inventarem uma “crise” para colocar ordem na casa;

World’s Finest: o primeiro arco será centrado na Caçadora e na Poderosa, e sua tentativa de retornar à Terra-2. Aequipe criativa empolga: Paul Levitz no roteiro; George Pérez e Kevin Maguire nos desenhos;

Dial H: Uma nova abordagem da clássica série dos anos 1960. Roteiro de China Mieville e arte do brasileiro Mateus Santolouco;

G.I. Combat: título com histórias militares estreladas por velhos heróis da DC. Os nomes envolvidos são J.T. Krul, Ariel Olivetti, Justin Gray, Jimmy Palmiotti, Dan Panosian, John Arcudi e Scott Kolins;

The Ravagers: a revista desta nova e jovem superequipe terá crossovers com os títulos Teen Titans e Superboy. Roteiro de Howard Mackie e arte de Ian Churchill.

Comentários