Alegria de Decenauta dura pouco… hehehe.

Ninguém duvidava que o Restart da DC, com seus 52 títulos “número 1”, atrairia a atenção e os dólares dos leitores em geral e dos especuladores em particular.

Em setembro, primeiro mês do Restart, a editora do Superman superou as vendas da Marvel depois de anos amargando o segundo lugar (35,7% versus 35,3% em dólares e 43% versus 37,8% em exemplares vendidos).

Em outubro, graças principalmente às reimpressões do primeiro número de alguns títulos, a diferença aumentou (42,4% contra 29,1% e 50,9% contra 30,2%, respectivamente). No mês seguinte, a Marvel voltou a encostar na DC, ficando com 33,3% do faturamento (34,7% da DC) e 37,8% em exemplares (39,6% da DC).

Bem, apenas três meses depois do Restart, a Marvel retoma a liderança sem promover nenhum grande “barraco” editorial. Segundo números preliminares, a Casa das Ideias ficou com 34,4% das vendas em dólares (33,7% da DC) e com 39% em unidades (37,7% da DC).

Uma vitória apertada, é verdade. Mas é o que os especialistas costumam chamar de “tendência” de crescimento.

Não deixa de ser curioso. Pessoalmente, achei que o Restart teria mais fôlego, um ano pelo menos.

O lado bom é que as grandes vendas da DC levantaram o combalido mercado americano de gibis de super-heróis, que vinha apresentando quedas ano a ano. Em 2011, ao que tudo indica, deve fechar em pequena alta.

Comentários