O canal americano Cartoon Network exibiu na noite da última sexta-feira (11), o episódio especial de estreia de seu novo desenho.

Green Lantern: The Animated Series é todo em computação gráfica – aliás, é o primeiro desenho deste tipo produzido por Bruce Timm, conhecido de todos os fãs de animações baseadas em personagens da DC Comics.

Apesar de ter perdido o bonde da quantidade de produtos surgidos por ocasião da exibição do filme nos cinemas, o lançamento é oportuno.

O Lanterna Verde é um dos maiores e mais populares super-heróis dos quadrinhos. Nos últimos anos, sua revista esteve entre as mais vendidas, graças ao resgate proporcionado pelo roteirista Geoff Johns.

Com exceção do segmento dedicado a ele no programa The Superman/Aquaman Hour Show (aquele antigo da Filmantion, em que era chamado no Brasil de “Homem de Verde”), até então o Gladiador Esmeralda nunca estrelara seu próprio desenho animado.

A série não se propõe a contar a origem do super-herói. Por conta disso, o episódio duplo de estreia faz uma rápida introdução à vida do Lanterna Verde na Terra, o piloto de aviões Hal Jordan, e as complicações que a identidade heróica provoca.

Depois disso, são apresentados o planeta Oa, a rabugice dos Guardiões da Galáxia e o Lanterna Kilowog, que deve ser o parceiro de aventuras mais constante do herói em toda a série.

Também é mostrada a rebeldia de Hal Jordan, que desrespeita uma ordem de seus superiores e parte em missão de resgate de outro Lanterna na fronteira do universo.

A série introduz, logo de cara, conceitos relativamente novos dos quadrinhos, como a Tropa dos Lanternas Vermelhos e o vilão Atrócitus – evidenciando que a intenção dos produtores é mantê-la alinhada à atual cronologia do Lanterna Verde naquela mídia.

O desenho tem muitas cenas de ação bem coreografadas, drama, aventura e humor. Deve agradar os leitores de quadrinhos – principalmente os mais jovens, mas também os veteranos, se estiverem dispostos – e o público em geral.

Apesar de não comprometer em nada a animação, a computação gráfica pode incomodar alguns – como este editor, por exemplo. Tudo soa meio artificial, especialmente a caracterização dos personagens em trajes civis.

De todo modo, é assim que será. A esperança é que o desenho venha a resgatar a imagem do personagem, bastante desgastada pela sofrível adaptação para o cinema.

Green Lantern: The Animated Series começará a ser exibida regularmente a partir de 2012. A primeira temporada tem 26 episódios programados.

Veja abaixo um trecho de seis minutos do primeiro episódio, Beware my Power:

Comentários