Na apresentação do livro 1000 Palavras – Tiras 100 Desenho, o autor Marcelo Sarava lembra que quadrinhos sem desenhos já foram feitos antes.

Respeito a modéstia. Numa vez ou noutra em que isso aconteceu, fazia parte da piada o personagem estar oculto. Nunca antes, porém, até onde chega meu conhecimento, uma tira fez da ausência do desenho sua matéria prima.

1000 Palavras reúne 200 das primeiras mil tiras publicadas por Saravá em seu site (que neste momento já conta com 1.384 e contando…), selecionadas pelos próprios leitores.

Os temas são os mais variados, mas, no geral, funcionam como pequenas crônicas – no que muito lembram o trabalho genial do amigo Edson Rossatto e seus nanocontos com 100 toques cravados.

O mais genial no trabalho de Saravá é a forma como explora todos os demais recursos gráficos dos quadrinhos. Na falta dos de imagens para descrever a aparência dos personagens e seu estado de espírito, o autor explora, e muito bem, outros elementos.

Há quadros de diferentes tamanhos para dar o timing da piada; as cores de fundo muitas vezes funcionam como “paisagem” do que está sendo falado; noutras, balões rompem as bordas dos quadros para levar o olhar do leitor aonde se deseja.

Mas é por meio dos balões que de fato o autor se comunica com o leitor. Saravá lança mão de todas as formas conhecidas para representar cochichos, gritos, pensamentos. A cor dos balões e dos recordatórios, e o tipo e tamanho das letras empregadas também dizem muito sobre o quê e como seus personagens se expressam.

Da mistura de todos estes elementos surgem tiras que transmitem uma mensagem completa para a cabeça do leitor.

Os quadrinhos são valorizados como linguagem por oferecer uma relação entre texto e imagem que nenhuma outra mídia é capaz. Normalmente, todos os demais recursos gráficos – balões, onomatopeias, recordatórios -, embora importantes, são acessórios.

Saravá subverte esta relação em seu trabalho. É algo que merece atenção, muita atenção.

1000 Palavras – Tiras 100 Desenho tem 60 páginas coloridas, formato 15 x 21 cm e foi publicada de forma independente, por meio do coletivo de quadrinhos Quarto Mundo.

Quem tiver interesse em comprar, basta entrar em contato direto com o autor pelo e-mail marcelosarava@terra.com.br ou aparecer em alguns dos próximos eventos de quadrinhos em que ele estará presente: Festcomix, Rio Comiccon e FIQ (ou em qualquer outro com banca do Quarto Mundo).

Para quem é de São Paulo, o livro está à vendas nas livrarias Comix Book e HQMix, e na escola Quanta Academia. O preço é R$ 9,00.

Comentários