É a primeira vez que um evento acadêmico deste porte acontece no Brasil. De terça a sexta (23 a 26), a Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP) vai abrigar as Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos, ciclo de mesas redondas para debater a influência da nona arte em diferentes segmentos da sociedade e da cultura.

A abertura acontece às 19h30 de terça-feira com um encontro histórico dos pioneiros da pesquisa sobre HQs no País: José Marques de Melo, Moacy Cirne, Álvaro de Moya, Sônia Bibe Luyten, Waldomiro Vergueiro e Antônio Luiz Cagnin.

A partir da quarta, segue uma série de mesas temáticas com especialistas do Brasil e do exterior para analisar a relação dos quadrinhos com História, Arte, Cultura, Literatura, Educação, Linguagem, Sociedade, Identidade, Gêneros, Humor, Novas Tecnologias, Mercado, Cidadania, Jornalismo.

A participação nestas mesas se dá mediante inscrição prévia.

Durante as Jornadas, haverá também o lançamento de nove livros teóricos sobre quadrinhos, ampliando a já grande quantidade de obras do gênero que vem sendo publicadas no Brasil.

Os lançamentos seguidos de sessões de autógrafos acontecem nas noites de quarta e quinta-feira (24 e 25) e, estes sim, abertos ao público, que poderá adquirir os livros com 20% de desconto.

Entre os títulos estão Faces do Humor, de Paulo Ramos (que teve um primeiro lançamento no último sábado, na Comix Book Shop), Filosofando com os Super-Heróis, de Gerson Weschenfelder, Linguagem HQ, de Nobu Chinen, e O Grotesco nos Quadrinhos, de Fábio Mourilhe Silva.

Comentários