Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

A volta da Luluzinha clássica

Depois de quase dois anos do bem sucedido lançamento da versão adolescente da famosa personagem e sua turma, a Pixel decidiu investir no original.

Chega hoje às bancas a primeira edição de Luluzinha, publicação mensal em formatinho (13,5 x 19 cm), miolo em papel jornal e preço de R$ 3,10.

A revista nacional terá o mesmo conteúdo das coletâneas em formato de livro que a Dark Horse vem publicando nos Estados Unidos, todas reedições de material clássico.

A diferença é que a publicação da Pixel será colorizada no Brasil e, no início, trará material praticamente inédito – já que algumas histórias só serão relançadas nos Estados Unidos em maio.

O foco da editora são crianças de 6 a 10 anos, mas não há dúvida de que deve atrair os adultos também – ou seja, duas faixas de público que não são impactadas diretamente pela versão teen da personagem. A tiragem é ambiciosa para os padrões brasileiros: 40 mil exemplares por mês.

Além das histórias, Luluzinha trará passatempos encartados. A edição de estreia vem com um brinde: um almanaque de 32 páginas com a origem e perfil dos personagens, também acompanhado de passatempos.

Luluzinha foi criada em 1935 pela artista Marge Henderson e estreou, em formato de tira, no jornal The Evening Post.

Para marcar o lançamento, acontece amanhã (2), uma “sessão de autógrafos” na Livraria Cultura do Shopping Market Place (Av. Dr. Guilherme Chucri Zaidan, 902 – São Paulo) e uma exposição, até o dia 7 de maio, no MuBA (Rua José Antônio Coelho, 879 – Vila Mariana – São Paulo), com 29 painéis e peças de memorabília da personagem.

Comentários

Previous

Papo de Quadrinho viu: RIO

Next

4 minutos de Lanterna Verde

1 Comment

  1. Comprei a minha ontem e, ao ler a revista, descobri o porquê da imediata antipatia com a versão teen. A Lulu original é muito, muito mais engraçada, carismática e tem histórias mega divertidas. Um lançamento pra curtir e guardar!

Deixe uma resposta

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2019