Teatro de Fronteira volta ao Recife com obra que homenageia o jogo teatral a partir de um romance de 1782. João Denys foi o convidado para dirigir Ligações Perigosas novo espetáculo que retrata de modo ferino a aristocracia pré-Revolução Francesa.

Pierre-Ambroise-François Chordelos de Laclos viveu entre 1741 e 1803, período de intensas transformações sociais na França, tendo acompanhado a Revolução que reconfigurou o panorama político e de classes em seu país e, por consequência, no mundo. Naquele momento histórico, a burguesia ascendia como grupo dominante e destronava a aristocracia pútrida que por séculos explorou e oprimiu as classes menos abastadas, construindo um império de opulência, frivolidade e luxo às custas do trabalho popular.

Em 1782, no auge dos eventos que culminariam com a queda da Bastilha em 1789, o autor lança o romance Ligações Perigosas, expondo de maneira irônica e ferina, no comportamento de suas personagens, as entranhas dos hábitos e instituições aristocráticos da época. Dessa forma, revelando a perversão moral, a crueldade, a torpeza e a vilania dos tipos que se almejava arrancar do poder.

Como romance epistolar, a ficção elaborada pelo autor anseia desnudar, por meio da troca de cartas, as intimidades dessas figuras que atuam com duplicidade francamente teatral. De um lado, a face pública: cuidadosamente pensada em suas superfícies e falsas imagens de castidade e honradez; de outro, a doméstica: meticulosamente arquitetada em suas intenções maléficas e sádicas.

Trata-se de um retrato da decadência, que, por contingência histórica, tinha na liberdade sexual seu principal emblema, dada a separação corpo e alma, matéria e espírito, emoções e razão que se consolida na época e norteia os ideais iluministas. A falta dessas personagens está na sua entrega às emoções e sensações “baixas” do sexo, embora tentem controlar a sentimentalidade que os consome, falseando serem guiados pelo intelecto e não pelos instintos.

“Há tudo de teatral no romance de Laclos e foram essas potências do jogo cênico que guiaram o Teatro de Fronteira na sua escolha. Aqui se diluem e confudem as bordas teatro/vida, ficção/realidade, íntimo/público, cena/bastidores, pessoal/coletivo, eu/outro, particular/político, imagem/verdade, sensibilidade/mentalidade, decência/vulgaridade, avesso/direito, a lembrar dos perigos que o teatro oferece ao derrubar os muros que separam esses territórios”, diz o texto de apresentação da peça.

Ligações Perigosas serpa encenado no Teatro Hermilo Borba Filho (Cais do Apolo, s/n, Bairro do Recife) de 18 a 27 de Maio de 2018 (sextas e sábados às 20h; domingos, às 19h). Ingressos: R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00 (meia-entrada). Classificação Indicativa: 16 anos.

Categorias

Tags

Sem mais artigos