Ir ao Centro é uma forma de resistir, é uma maneira de ir de encontro ao abandono das áreas históricas e ao livre das cidades em troca de um projeto de cidade muito focado em shoppings e condomínios. O Centro do Recife vive hoje um momento interessante apesar da degradação evidente.

Coletivos, empresas e artistas estão voltando aos bairros centrais para empresas localizadas em prédios históricos e diversos eventos ainda acontecem por lá. Vamos conversar com Marília Benevides e Raquel Borba, produtoras do evento que debateu abandono no Hotel Central e o arquiteto e professor José Luiz Mota Meneses.

O programa é gravado nos estúdios da Universitária FM, no Recife e tem edição e operação técnica de Ivson Henrique. Salve nosso feed no seu app de podcast favorito. Você também pode nos acompanhar pelo TuneIn, iTunes e Deezer. Quem for de Recife pode ouvir o programa ao vivo nas quintas, às 20, no dial 99,9FM ou pela internet para todo o Brasil no link.

Sem mais artigos