Foto: Divulgação.

A segunda edição do Pós-Traumático, em Camaragibe, traz Cláudio Prado, um dos principais gurus da psicodelia e da contracultura brasileira.

Forjado nos melhores berços woodstockianos da década de 1970, Cláudio Prado vai aterrissar sua nave no Cine Teatro Bianor Mendonça Monteiro para compartilhar inquietações e seus famosos delírios utópicos, na próxima sexta (1º), em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife.

Cláudio é produtor cultural e um dos vanguardistas do ativismo nos meios digitais. Foi coordenador da ação de Cultura Digital da Secretaria de Programas e Projetos do Ministério da Cultura e atualmente coordena a ONG Laboratório Brasileiro de Cultura Digital. Estudou Pedagogia pela Universidade de Genebra, na Suíça, e Sociologia na Universidade de Surrey, Inglaterra. Como integrante do movimento hippie, produziu importantes shows e festivais de música, como o Festival de Glastonbury e o primeiro Festival de Águas Claras, em 1975, o “Woodstock brasileiro”.

“Eu sou totalmente otimista em relação ao que está acontecendo, porque não é através da revolução que se avança, e sim através do processo revolucionário. Veja o movimento hippie que foi uma coisa muito forte, mas não teve revolução, não foi resultado de uma revolução política, foi resultado de uma compreensão coletiva de que estava tudo muito inadequado. As coisas que não são resolvidas vão para as catacumbas, mas voltam, estão reemergindo agora e através de um processo evolutivo” afirmou Prado em entrevista entusiasmada ao portal Entrecultura..

As elucubrações lisérgicas coletivas estimuladas por Cláudio serão a espinha dorsal da segunda edição do Pós-Traumático, evento que, apesar da pouca idade, já se posiciona como uma importante plataforma propositiva de reflexão e transformação social, tendo como base a integração das expressões artísticas e culturais. A guitarra alucinógena de Juvenil Silva e o batuque ancestral do grupo camaragibense SambaCumba vão acrescentar os ingredientes sonoros desse delirante caldeirão cultural. A programação conta ainda com recital de poesias com microfone aberto, feira de economia criativa e relações interestelares, além de um passeio etílico-cultural espontâneo pelas ruas de Camaragibe, logo após o encerramento das atividades previstas.

O Pós-Traumático é um coletivo que atua como uma plataforma interdisciplinar, cuja finalidade é despertar distintas experiências nos mais diversificados segmentos das artes. Atuando com relações de intercâmbios, promove eventos gratuitos e itinerantes, estimulando a ocupação dos espaços públicos e o fomento da cadeia da economia criativa do município de Camaragibe, conectando aos mais distintos universos paralelos.

A primeira edição do Pós-Traumático aconteceu no dia 20 de maio de 2017, no Centro de Criatividade Musical Raminho do Trombone, no Alto da Boa Vista. A segunda edição vai ocupar o Cine Teatro Bianor Mendonça Monteiro e a Praça do Guarany, ambos no bairro da Vila da Fábrica, e conta com o apoio da Fundação de Cultura de Camaragibe, Prefeitura Municipal de Camaragibe, Artei9, MG Bicicletas e Cineclube Universo Paralelo.

Confira a programação completa:
01/12 – SEXTA-FEIRA
A partir das 15h – Feira de Economia Criativa e Relações Interestelares
e recital de poesias com microfone aberto

17h30 às 19h – SambaCumba
19h às 21h – Cláudio Prado: “A solução sai das periferias do conhecimento”
21h às 23h30 – Juvenil Silva e banda
23:30h em diante – Passeio etílico-cultural pelas ruas e botecos de Camaragibe para dar seguimento aos delírios utópicos coletivos

Serviço:
Pós-Traumático: A solução sai das periferias do conhecimento
1º de Dezembro – a partir das 15h
Cine Teatro Bianor Mendonça Monteiro e Praça do Guarany
(Av. Dr. Pierre Collier, s/n, Vila da Fábrica – Camaragibe)
Entrada gratuita – Classificação livre

Sem mais artigos