A banda de Goiania, Carne Doce, retorna com um novo clipe em que deixa claro o clima de indignação e vingança. “Falo” foi gravado na Fazenda Santa Esther, em Amparo, interior de São Paulo e traz um grupo de mulheres mascaradas em protesto torturando e se vingando de um homem.

“Falo” traz uma letra de forte teor feminista e faz parte de Princesa, disco que o Carne Doce lançou no ano passado. A direção é de Bruno Alves. Protagonizado pela vocalista Salma Jô, o clipe reflete muito o tom da letra, que conclama um vingança por toda a opressão masculina. O nome da música traz a dupla interpretação, podendo significar tanto “falo” na conjugação do verbo falar, o que faz referência ao silenciamento que sofrem as mulheres quanto ao falo, substantivo que é sinônimo de pênis, órgão sexual masculino.

É interessante ver o que Salma Jô escreveu sobre o clipe e música, via Noisey: “Não é um protesto contra o machismo mais violento e não atende às mulheres que são oprimidas de forma violenta. Mas compreendo que muitas se identificam com o que é relatado na letra. E de novo eu queria abordar uma personagem com contradições: forte e fraca, passiva e rebelde, gentil e violenta. Pra mim, é importante refletir sobre essa complexidade da mulher e não tratá-la somente como vítima, pois não gosto de atender a esses ideais, nem de poder, nem de submissão. Não vejo o poder como a propriedade do opressor contra o oprimido, mas como um exercício que circula entre essas partes, que é exercido por ambas”.

Desde já “Falo” é um dos clipes mais incríveis de 2017. Veja:

Sem mais artigos