Livro do fotografo popstar transforma imagens ásperas do povo etíope em arte

O consagrado fotógrafo de moda, J.R.Duran, está lançando o livro “Os Cadernos Etíopes”, um misto de diário de viagens e ensaio fotográfico do país africano. Duran foi à Etiópia, pequeno e miserável país no nordeste do continente africano colher imagens e impressões que se revelam em um belo trabalho.

Cidades e países não são um tema novo para o fotógrafo espanhol, em seus trabalhos anteriores estão os romances “Lisboa” (2002), “Santos” (2006) e o livro fotográfico “Sevilla” (2005). Agora o cenário é Etiópia, um país desértico onde o calor é máximo e chuvas o mínimo. Mas esqueça um pouco do país, Duran se foca nos nativos.

“Os Cadernos Etíopes” mostra a vida difícil de um povo em uma terra conturbada e violenta. Os nativos posaram para a lente do fotógrafo em poses estilosas com seus corpos praticamente nus sobre um sol escaldante portando lanças e fuzis russos.

As diferentes tribos que habilitam o país foram clicadas. Os quase extintos “Karo”, os “Mursi”, que como diz Duran: “São absolutamente negros, absolutamente nus, com apenas alguns pedaços de pano que podem estar na cintura ou na cabeça”. Os “Hamer” com seus trajes estampados e cabelos trabalhados os “Nyangatom” que vivem na tensa região da fronteira com o Sudão e na fronteira com o Quênia, os “Dhasanech”.

J.R.Duran consegue com sua lente captar a realidade de um povo castigado de vida áspera e transformar isso em poesia fotográfica. Pura arte em preto e branco, muito além de contrastes monocromáticos, um belo trabalho reflexivo.

Mais em: www.popmag.com.br

Sem mais artigos