of-montreal.jpg

OF MONTREAL
Hissing Fauna, Are You the Destroyer?
[Polyvinyl, 2007]

of-montreal-hissing-fauna-are-you-the-destroyer.jpgPraticando uma espécie de indie eletrônico, o Of Montreal se apresenta mais frenético e melancólico em Hissing Fauna, Are You The Destroyer?, novo álbum do grupo norte-americano considerado um dos maiores expoentes da nova psicodelia alternativa – ou do “electro-cinematic avant disco”, como a banda intitula seu estilo musical.

Composto de faixas baseadas em samples mais eletrônicos Hissing Fauna é um disco completamente coeso. Um dos maiores trunfos da banda são as composições. Todas escritas pelo verdadeiro cérebro da banda, Kevin Barnes. O músico injeta em suas composições grandes doses de confissões e sentimentos, escancarando sua personalidade e fazendo dos álbuns da banda verdadeiras “ego trips”. Neuroses, traumas e melancolias: são os ingredientes que compõem Hissing Fauna, o que pode ser conseqüência direta da difícil fase que Barnes enfrenta em sua vida – nascimento de sua filha, separação da esposa e depressão.

A catarse melancólica do álbum tem início com as vibrações funkeadas da ótima “Suffer for Fashion”. “Heimdalsgate Like a Promethean Curse” também segue o mesmo estilo.
O disco também mescla estilos mais pops com os de “A Sentence of Sorts in Kongsvinger”. Ela tem uma marca mais autobriográfica, em que Barnes fala de depressão e isolamento (I spent the winter with my nose buried in a book while trying to restructure my character”, algo como: “Eu passei o inverno com o nariz enterrado em um livro enquanto tentava reconstruir meu caráter”). [Mariana Mandelli]

NOTA: 8,5

Sem mais artigos