Foto: Cinemascópio/Divulgação

O filme O Som Ao Redor, do diretor pernambucano Kléber Mendonça Filho foi selecionado para a mostra competitiva do Festival Internacional de Roterdã, ao lado de outras 14 produções do mundo todo. O longa fala da relação entre as pessoas e os espaços públicos e privado e se passa em uma rua de classe média da Zona Sul do Recife. O festival acontece na Holanda entre os dias 25 de janeiro a 5 de fevereiro.

Leia Mais: O Som Ao Redor
O início das filmagens do novo longa

Rodado entre julho e agosto de 2010, o filme tem ainda locações na Zona da Mata de Pernambuco. Este é o primeiro longa-metragem de ficção de Kleber Mendonça, que já tem no currículo o documentário Crítico (2008). Ele é mais conhecido pelos seus curtas, como Eletrodoméstica (2005), Vinil Verde (2006) e Enjaulado (1997), além do sucesso de público Recife Frio (2009).

Esta não é a primeira vez que o cineasta baixa em Roterdã. Ele já teve uma retrospectiva de sua produção exibida em 2007, dentro de uma mostra para diretores promissores. Em 2010, participou da mostra Spectrum com Recife Frio.

Outro filme brasileiro concorre em Roterdã este ano, Sudoeste, de Eduardo Nunes, que fala da vida e da morte com um toque de realismo fantástico. Outros brasileiros no festival este ano são: Cláudio Assis, com A Febre do Rato, na mostra Spectrum, Rua Aperana 52, de Julio Bressane, Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira, também pernambucanos, com Praça Walt Disney na mostra competitiva de curtas.

Foto: Cinemascopio / DIvulgação

Foto: Vitor Jucá / Divulgação

Sem mais artigos