O Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême é o maior do mundo no gênero e acontece há 45 anos na França. Este ano, O Grito! e a nossa revista Plaf, especializada em quadrinhos, farão uma cobertura especial do evento.

A partir da próxima quinta (25) até o dia 28 iremos realizar cobertura direto de Angoulême, com posts diários aqui e no site e atualizações nas redes sociais d’O Grito! e da Plaf. E na edição #3 da Plaf, prevista para ser lançada ainda neste semestre, traremos uma reportagem completa do festival.

O Festival de Angoulême reúne mais de 20 mil pessoas todos os anos e traz uma programação com exposições, feira, masterclasses, debates e encontros de mercado (marketplace). Há também um tradicional prêmio que inclui diversas categorias e cuja Seleção Oficial de obras é uma das mais prestigiadas do mundo.

Há ainda o “Grande Prêmio de Angoulême”, concedido a um artista pelo conjunto da obra. Este ano estão na final os quadrinistas Chris Ware, Emmanuel Guibert e Richard Corben.

Cada vez mais prestigiada por artistas brasileiros, Angoulême indicou este ano três obras para o prêmio de “melhor HQ alternativa”. Maria Magazine, de Henrique Magalhães, Amor em Quadrinhos, coletânea organizada por Milena Azevedo e a revista Café Espacial estão no páreo.

Nos próximos dias iremos publicar uma matéria especial comentando as obras da Seleção Oficial este ano, além de um post contando a história e importância do festival. E fiquem ligado nas nossas rede sociais: Instagram @revistaogrito e Twitter @revistaogrito e Fb /revistaogrito e também da Plaf, Twitter @revistaplaf, Fb /revistaplaf e Instagram @revistaplaf.

A cobertura do Festival de Angoulême é uma parceria da Revista O Grito! e o Institut Français.

Veja abaixo o cartaz oficial deste ano. Quem assina é Cosey, vencedor do Grande Prêmio de Angoulême ano passado, pelo conjunto da obra.

Sem mais artigos