(Foto: Divulgação)

ENTRE ESTRANHOS
De cineasta trash a ícone cult, Zé do Caixão retorna às TVs com talk show, onde expõe lado bizarro dos convidados
Por Lidianne Andrade

Desde o dia 4 de abril que a televisão brasileira teve de volta um dos seus “astros”. Talvez “astro” seja muito forte, mas conhecido nas ruas, ele é. Tudo bem que as unhas, tidas como uma das maiores do mundo (ainda tem maior, acredite, na Índia, mas ele já tentou ser recordista da modalidade), não o deixariam passar despercebido. As roupas e capa preta também não. Mojica Marins para os muito íntimos e no documento oficial, J. Avelar, José Mojica ou Coffin Joe para os créditos de filme, mas Zé do Caixão para o povão brasileiro.

É, o querido dos filmes de horror Zé do Caixão está de volta desde de 4 de abril, no Canal Brasil, à frente do talk show semanal O Estranho Mundo de Zé do Caixão. O programa vai ao ar no horário mais esperado, tendo em vista o apresentador: meia-noite de sexta-feira. Mesmo com um cenário um tanto bizarro – no palco um caixão com duas poltronas, cortinas vermelhas e um centro de madeira com duas caveiras – Mojica quer inovar no formato. “Quero mostrar o lado estranho e oculto dos meus convidados. Será um programa diferente de toda essa chatice que passa na TV”, provoca.

Mesmo com o tom de brincadeira e a voz sempre sinistra do entrevistador, não são pessoas “estranhas” que sentam de frente com o Zé do Caixão. O roqueiro Nasi, Lobão, Pitty, Rita Cadillac, e o cantor Paulo Ricardo são algumas das celebridades que passaram pela conversa com o Zé. Este último, por sinal, gostou tanto que deixou fotos em seu fotolog durante as gravações. O assunto? Tudo de obscuro na vida dos entrevistados, e mais algumas perólas que só o Zé conseguiu tirar. A vidente Mãe Dinah soltou-se um pouquinho mais e revelou que 12 homens importantes vão morrer em 2008. Lobão comentou suas experiências com pomba-gira e Bruna Lombardi afirma ter visto um disco voador.

Dentre os vídeos disponíveis no site YouTube, o mais sem sal é o da entrevista com Bruna Surfistinha, com dicas de sexo, algo óbvio, vindo dela. A maior parte dos 26 episódios da primeira temporada já foram gravados em um ritmo alucinante de trabalho. A inspiração vem mesmo dos filmes de horror, já que Mojica não assiste talk show. “Só o do Jô, quando não está passando nenhum bom filme de terror no horário. Gosto mesmo é dos telejornais, vejo todos”, explica. Mas suas entrevistas ficam muito, muito longe do estilo de Jô, vale lembrar. O apresentador não se prepara, como ele mesmo declarou em entrevista recente, nem lê muito sobre o entrevistado, usa apenas conhecimentos anteriores divulgados em mídia. Afinal, não é uma conversa muito profunda, nem muitas vezes, confortável. Na entrevista com Bruna Surfistinha pediu para a ex-garota de programa e atual escritora dar dicas de sexo para que os maridos não procurem “outras garotas por aí.”

As entrevistas são a atração principal, mas não é todo o show. O divertido fica por conta dos quadros extras como a Infernet (conselhos sentimentais) e A Praga (Zé roga uma praga em políticos, servidores públicos e outros tipos). Mesmo tendo o teor sobrenatural em seu programa, Mojirca não acredita em almas. “Em extraterrestres, eu acredito. Em almas penadas, não. Eu acredito em energia. Quando se vê alguém que já se foi, isso é um sinal de que a essência energética dessa pessoa está presa neste mundo. Não é espírito. É energia”, disse. Então tá.

Serviço
O Estranho Mundo de Zé do Caixão

Onde: No Canal Brasil
Quando: toda sexta-feira, às 0h, com reprises à 1h30min de domingo e às 3h30min de quinta).

(Foto: Divulgação)

Novo filme de Mojica, A Encarnação do Demônio finalmente vai sair

Mojica está em boa fase para a mídia. Está prestes a lançar Encarnação do Demônio, filme que completa uma trilogia lançada anteriormente. Depois de tantas tentativas de terminar o filme, é uma vitória ter até data para o lançamento: 8 de agosto deste ano. Até de elenco Zé do Caixão veio arrasando em sua nova produção para a telona: entre os atores, o diretor teatral Zé Celso Martinez Corrêa, que interpreta o Mistificador, um emissário do Demônio. Depois de tanta especulação sobre Encarnação do Demônio, ele brinca: “Tem muita gente esperando pelo filme. Se esse povo todo for ao cinema, será recorde de bilheteria no Brasil”.

(Foto: Divulgação)

Que é Zé do Caixão?

Nascido em 13 de março de 1931, José Mojica Marins é o criador de um dos mais famosos personagens do cinema underground brasileiro, o Zé do Caixão, em 1962. Desde então o personagem foi tema de mais de 40 filmes. Segundo o ator conta por aí, Zé do Caixão nasceu de um pesadelo. Em seu sonho, um homem de capa preta e cartola arrastava-o para o túmulo onde figurava sua data de morte. Ele acordou em pânico e perdeu o sono, mas anotou tudo. O personagem estreou no filme À Meia-Noite Levarei Sua Alma, de 1963. Mojica já foi apresentador anteriormente, em 1993, com o extinto Cine Trash, na TV Bandeirantes, onde apresentava e comentava filmes de terror. No Cine Trash, os elementos do programa não eram muito diferente de O Estranho Mundo de Zé do Caixão: roupa preta, capa, cartola, caixão ao fundo e voz rouca. Só que no Trash tinha muita fumaça de gelo.

Sem mais artigos