Semana cheia de resenhas de álbuns incríveis. Destaque para dois trabalhos que ressignificam tanto o papel da mulher na música pop brasileira quanto a própria MPB. Maria Beraldo e Ava Rocha lançaram trabalhos cheio de fusões e debates interessantes. Tivemos também a novidade da Snail Mail, uma garota de 19 anos que está sendo tomada como parte da renovação do indie-rock. E tem o Deafheaven surpreendendo novamente com seu black metal repleto de influências.

Ava Rocha – Trança
Trança, novo disco de Ava, traz mais de 30 colaboradores e é o mais experimental trabalho da cantora.

Maria Beraldo – Cavala
Clarinetista de Arrigo Barnabé e Elza Soares, a cantora ainda mostra uma MPB mais inventiva e experimental.

Dirty Projectors – Lamp Lit Prose
Grupo liderado por David Longstreth marca um retorno inventivo com nova formação.

Snail Mail – Lush
Com apenas 19 anos, Lindsay Jordan revitaliza o gênero seguindo os passos de Kim Gordon e Liz Phair.

Deafheaven – Ordinary Corrupt Human Love
Banda diversifica ainda mais as influências para fazer um black metal fora do comum neste novo disco, Ordinary Corrupt Human Love.

Kali Uchis – Isolation
Cantora colombiana-americana mostra segurança na estreia com misto de R&B, reggaeton e soul.

Sem mais artigos