Cena do documentário sobre as Pussy Riots (Divulgação)

Cena do documentário sobre as Pussy Riots (Divulgação)

Pelo menos 20 apoiadores do grupo feminista Pussy Riot foram presos nesta sexta (8), em Moscou. O ato era parte das manifestações pelo Dia Internacional da Mulher.

Leia Mais: Pussy Riot
Veja tudo o que já publicamos sobre as Pussy Riot
O que as PussyRiot tem a ver com você, por Juliana Cesar
Carta da Rússia: Sendo gay em Moscou e São Petersburgo

Dezenas de ativistas protestaram do lado de fora da sede do sistema prisional da Rússia. Eles pediam a liberdade de Nadezhda Tolokonnikova e Maria Alyokhina, condenadas por “depredação motivada por ódio religioso” após protestarem em uma catedral.

Yekaterina Samutsevich, outra integrante presa na ocasião, também foi presa, mas conseguiu a suspensão da sentença. Ela estava no protesto nesta sexta e segurava uma placa de “Freedom For Pussy Riot (Liberdade para as Pussy Riot”, segundo informou a Radio Free Europe.

Pyotr Verzilov, marido de Nadezhda, uma das Pussy Riot presas, esteve no protesto hoje e disse que a situação de sua mulher e de Maria Alyokhina mostra que ainda há muito o que lutar em relação aos direitos das mulheres.

Sem mais artigos