Cena do documentário sobre as Pussy Riots (Divulgação)

Cena do documentário sobre as Pussy Riots (Divulgação)

Pelo menos 20 apoiadores do grupo feminista foram presos nesta sexta (8), em Moscou. O ato era parte das manifestações pelo Dia Internacional da Mulher.

Leia Mais: Pussy Riot
Veja tudo o que já publicamos sobre as Pussy Riot
O que as PussyRiot tem a ver com você, por Juliana Cesar
Carta da Rússia: Sendo gay em Moscou e São Petersburgo

Dezenas de ativistas protestaram do lado de fora da sede do sistema prisional da Rússia. Eles pediam a liberdade de Nadezhda Tolokonnikova e Maria Alyokhina, condenadas por “depredação motivada por ódio religioso” após protestarem em uma catedral.

Yekaterina Samutsevich, outra integrante presa na ocasião, também foi presa, mas conseguiu a suspensão da sentença. Ela estava no protesto nesta sexta e segurava uma placa de “Freedom For Pussy Riot (Liberdade para as Pussy Riot”, segundo informou a Radio Free Europe.

Pyotr Verzilov, marido de Nadezhda, uma das Pussy Riot presas, esteve no protesto hoje e disse que a situação de sua mulher e de Maria Alyokhina mostra que ainda há muito o que lutar em relação aos direitos das mulheres.

Sem mais artigos