“Não há nada de erótico no sexo do filme”, afirmou o diretor Kevin Smith, através de assessoria de imprensa da Imagem Filmes, sobre o novo longa Pagando Bem, Que Mal Tem que estreia dia 20 de março no país. “Estamos fazendo uma sátira ao pornô, que já é uma coisa muito exagerada por natureza. Então, nós tínhamos de ser ainda mais exagerados. Mas, no nosso filme, o exagero está na comédia, e não na excitação.”

Smith enviou o filme para avaliação da MPAA (Associação da Indústria Cinematográfica Norte-Americana) três vezes. Todas as vezes o filme levou a classificação máxima NC-17, que proíbe a exibição para menores de 17 anos. Após apelação a classificação mudou para R (que permite que menores de 17 assistam ao filme acompanhadas pelos responsáveis).

No Brasil, a classificação é de 16 anos.

Sem mais artigos