Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Vinte anos depois do último show em casa da Nação Zumbi em sua formação original, com Chico Science ainda à frente da banda (antes de sua morte precoce em 1996) Jorge du Peixe, Lucio Maia, Dengue, Pupillo, Toca Ogan, Gilmar Bola 8, Gustavo da Lua e o percursionista Tom Rocha retornam ao palco do Clube Português neste sábado (25), 22h, para o que promete ser uma noite de celebração. Uma oportunidade de reunir quem estava lá e testemunhou a história acontecer e as novas gerações, que não puderam ver o ídolo ao vivo para entoar músicas que já são parte da memória coletiva.

A festa traz ainda o rapper carioca Black Alien e a DJ Lala K. Os ingressos custam de R$ 40 a R$ 90 e estão à venda no Eventick. A banda chega à cidade natal após show no Central Park, nos EUA, em comemoração aos 20 anos de sua primeira apresentação no festival Summerstage.

A Nação Zumbi é uma das bandas mais respeitadas e influentes desde a década de 1990. Originalmente chamado de “Chico Science & Nação Zumbi”, o grupo foi o responsável por fundar, junto com a banda Mundo Livre S/A, o movimento Manguebeat, que mistura ritmos regionais, como o maracatu, com rock, hip hop, funk rock e música eletrônica. O movimento tem como principais críticas o abandono econômico-social do mangue e a desigualdade de Recife.

O show no palco do Clube Português será histórico porque o local abrigou o último show de Chico Science no Recife. O grupo apresenta o show do décimo disco da carreira, homônimo, lançado no ano passsado. No setlist da noite estão as novas canções como “Cicatriz”, “Bala Perdida”, “Defeito Perfeito”, “Um Sonho”, “Novas Auroras”, “Foi de Amor”, além de músicas escaladas especialmente para o show em NY e as clássicas “Maracatu Atômico”, “Da Lama ao Caos”, “Manguetown” e “Quando a Maré Encher”.

O show ainda servirá para gravar um documentário sobre a trajetória do grupo.

A noite ainda contará com o rapper carioca Black Alien. O cantor e compositor, iniciou a carreira nos anos 1990 com o grupo Planet Hemp, o qual também fazia parte Marcelo D2. Sua carreira solo teve início em 2004 com o lançamento do primeiro álbum, chamado Babylon by Gus Vol.1 – O Ano do Macaco. Agora ele comemora em Recife os 10 anos deste disco, um dos mais cultuados da música brasileira. No show, Alien se apresenta acompanhado do DJ Castro no toca-discos e do Alexandre Basa na MPC e samples.

Os fãs aguardam que ele também dê uma palhinha do repertório de “No Princípio era o Verbo”, seu novo disco em produção, previsto agora pro segundo semestre.

Sem mais artigos