MUMM-RA
These Things Move in Threes
[2007, Columbia/Sony BMG]

Mais uma banda do sempre bom indie rock inglês: Mumm-Ra. O sexteto de Bexhill on Sea formou-se quando James “Noo” New (vocalista), James “Tate” Arguile (guitarra), Niall Buckler (baixo e vocais), Oli Frost (guitarra e vocais), Gareth Jennings (bateria) e Tommy B (teclados) tinham apenas 15 anos e eram colegas de escola. Esse toque juvenil pode ser sentido no nome da banda que tem livre inspiração no vilão do Thundercats. Strokes, Libertines e até um pouco de Interpol essas são as principais influências do grupo. O som chega perto ao de bandas como The Wombats e The Maccabees.

O Mumm-Ra conseguiu popularidade quando se apresentou no NME Awards Indie Rock Tour, ao lado de nomes como The Automatic, The View e The Horrors. Além disso, o festival classificou o grupo como uma das certezas de sucesso de 2007.

Depois de uma série de singles bem-sucedidos, o Mumm-Ra lançou These Things Move in Threes. Com nenhuma novidade e nem um pouco original, o disco foi uma desilusão para os fãs que enxergavam na banda mais uma “salvação” da música. O álbum diverte, é verdade, mas não empolga e nem de longe honra a tal “promessa de 2007” que o NME tanto alardeou.

As primeiras canções são notavelmente melhores do que a segunda metade do disco, que é bem mais cansativa. Entre as faixas de destaque, vale citar “Now Or Never”, que começa como uma valsinha acústica para depois explodir em guitarras junto ao coro de fundo. Quase épica, é um dos melhores momentos do álbum. Termina um desesperada e barulhenta, emendando as guitarras articuladas e um refrão grudento de “Out Of The Question”. [Mariana Mandelli]

NOTA: 6,5

Sem mais artigos