Para todos os gostos e tribos. O Galo da Madrugada continua o totem mais representativo do Carnaval do Recife em sua autenticidade cult-trash e seus longevos quase 30 anos de estrada.

Desde nomes datados como André Rio, emanando famigerados anos  ’90, até representantes legítimos e escolados da terra, como Nena Gueiroga, a puxadora de trio mais bapho que temos. Sem falar em João do Morro, onipresente e ovacionado – pena que em passagem meteórica.

Os Ladeireiros Silvério Pessoa e Lula Queiroga acenavam para convidados especialíssimos como Jair Rodrigues. Matheus Nachtergaele também esteve por lá, no camarote oficial. Frevos imortais e celebs sob um sol escaldante para não deixar ninguém indiferente. [Rafaella Soares]

Sem mais artigos